icone podcasts

PROGRAMA ACERTAR É HUMANO

#058

No feriado de 04/06 o professor Nélson Sartori abordou o tema “As principais queixas dos empreendedores”. Quais são as dificuldades que o novo empreender enfrenta quando vai abrir um negócio?

058 - Programa Acertar é Humano: de 04/06/2015

Programa Acertar é Humano (04/06/2015)

Nélson Sartori e Sulivan França

Tempo de áudio
24 minutos e 33 segundos
Legenda
... ➔ pausa ou interrupção do discurso
[...] ➔ palavra/trecho incompreensível
[comentário] ➔ comentários do transcritor

♪ [tema acertar é humano] ♪

Começa agora na Mundial Acertar é Humano, um programa que apresenta crônicas com humor e foco na solução, sempre falando de temas diversos como empreendedorismo, liderança, esporte, atualidades, comunicação entre outros. Tudo isso seguindo a filosofia do coaching.

Programa Acertar é Humano, uma produção da Sociedade Latino-Americana de Coaching, a elite do coaching no Brasil. Apresentação Sulivan França e Nélson Sartori.

[NÉLSON] Bom dia, ouvinte Mundial, bom dia, ouvinte do nosso programa Acertar é Humano.

Esse belo feriadão, feriadão com frio, não é?

Evaldo, está com frio? Muito frio. Está bastante frio aqui na avenida Paulista.

Sempre é uma grande alegria podermos estar aqui compartilhando um pouco dos nossos pensamentos e aquilo que nós temos a debater com vocês.

Aqui é o professor Nélson Sartori em mais um programa Acertar é Humano.

Não viemos aqui para reclamar. Nossa idéia é nunca reclamar, é trazer sempre uma postura positiva, porém, é importante que falemos de alguns problemas.

Hoje vamos falar sobre as principais queixas de quem vai fazer um empreendedorismo, tentar colocar na prática o seu sonho profissional, o seu sonho de empreendimento. Algumas coisas acabam acontecendo e temos de aprender a lidar com elas ou então temos de aceitar.

PRINCIPAIS QUEIXAS

DO EMPREENDEDORISMO

Foi feito um levantamento das principais queixas dos empreendedores. Alguns pontos merecem destaque aqui para podermos falar.

Carga Tributária

Um deles, obviamente, que eu acho que é um problema de todo empreendedor brasileiro, é a carga tributária.

Falo assim, 64% e 57% dos grandes empreendedores reclamam da carga tributária.

Por que se reclama da carga tributária no Brasil?

Parece algo absurdo se você for fazer a compreensão do que significa pagar o tributo.

Desanimados com aquilo que nós vemos em nosso país, obviamente é muito difícil você compreender altas taxas tributárias com retorno que acaba sendo questionado, e questionado muitas vezes não porque ele não aconteça, mas porque os investimentos são feitos em coisas erradas.

Eu falo isso com conhecimento em algumas áreas. Só para citar aqui, a área da educação em nosso país (que na maioria das vezes traz investimentos em tecnologia, em pesquisas com grandes nomes internacionais da educação) acaba sendo deixada de lado, um dos pontos mais importantes, que é base disso tudo.

Muitas vezes você colocaria uma solução dentro de questões muito simples. Uma pesquisa diz que 75% das escolas do país não têm biblioteca. Uma coisa muito simples de resolver. Como falaremos que a leitura faz parte da educação se não é fornecida?

Uma estrutura que se sustente, que se constrói aos poucos com campanha, trabalho, iniciativa e que não significa um aumento exponencial dentro dos custos do governo, porque ele é custo que praticamente acontece uma vez, pode ser programada e resolveria a questão significativamente. Com certeza os valores investidos seriam infinitivamente inferiores do que aqueles que são gastos em pesquisas, que são importantes, mas que acabam não trazendo um resultado imediato para educação porque ela continua com os problemas de sempre.

Ou então uma situação muito simples: a valorização do profissional da educação. Vamos rever um pouco esse universo. Você estaria atendendo a uma melhoria na qualidade do nosso país e justificando as altas cargas tributárias pagas pelos empreendedores. É bastante difícil você perceber.

Às vezes você é um empresário pequeno, tem que emitir uma nota fiscal pelo trabalho que você realiza e uma grande carga daquilo que você trabalha e luta vai e você não vê retorno para aquilo, você não vê o que aquilo pode representar de positivo para você.

É lógico que existe toda uma manutenção, mas ao mesmo tempo o que existe é uma distância muito grande entre a solução dos problemas e o anseio que nós temos de ter esses problemas realizados.

Então essa é uma grande dificuldade e um dos problemas, uma das queixas dos empreendedores.

Ninguém se queixa de pagar o tributo por pagá-lo, a grande queixa é aquilo que deveria ser feito com o tributo pago que acaba não sendo feito ou se é feito não o é com planejamento, como foi o caso da educação que nós falamos.

Competição no mercado

Outro aspecto importante é a competição acirrada que existe. Existe uma grande competição dentro do mercado empreendedorístico, lógico.

Estão querendo falar comigo? Então manda.

Olá. Bom dia?

[OUVINTE] Bom dia, professor Nélson.

[NÉLSON] Quem fala?

[SULIVAN] Aqui quem fala é Sulivan França.

[NÉLSON] Não acredito. Meu amigo Sulivan França. Finalmente.

Sentimos muito sua falta. Felizmente ele está presente.

E aí Sulivan, tudo bem?

[SULIVAN] Bom dia, Nélson. Como você está?

[NÉLSON] Estamos aqui na luta, nessa manhã fria.

E você?

[SULIVAN] Estamos aqui na luta também nessa manhã fria.

[NÉLSON] Exatamente.

Um grande prazer falar com você.

Sentimos muito a falta de sua presença aqui.

Você sabe que o programa não é o mesmo sem você.

[SULIVAN] Eu estou ligando para te parabenizar pelo tema e pela excelente apresentação que você tem feito até agora.

[NÉLSON] Que isso? Está faltando aqui a outra parte. Ou seja, tem 50% só do trabalho e da qualidade sendo feitos na sua falta.

[SULIVAN] Tá certo, Nélson.

Toca o tema aí e continua.

Grande abraço para todos os nossos ouvintes.

[NÉLSON] Grande abraço para você.

Os ouvintes sentem muito sua falta.

[SULIVAN] Pode deixar. Estou aparecendo.

[NÉLSON] Apareça. Até mais.

[SULIVAN] Abraço.

[NÉLSON] Abraço.

Olha só que surpresa fantástica. O Sulivan, meu companheiro de programa aqui, nos dando o bom-dia.

Ele que está sempre viajando, sempre fazendo trabalho forte dele com o coaching, levando o nome da SLAC Coaching por todo o país.

Até está distante de nós um pouco aqui, mas justificadamente realizando o trabalho de excelência que ele faz, como um dos melhores profissionais da América Latina na área.

Como estávamos falando, além do prazer de receber o meu amigo Sulivan França, estamos falando agora sobre o aspecto dessa competição acirrada que vemos acontecer.

As oportunidades existem, mas muitas vezes o que falta é a busca de um aspecto mais criativo, uma criatividade para poder inovar algumas coisas. O que acaba acontecendo é a disputa e divisão em cima do mesmo mercado.

Existe mercado para todos. O que determina, na verdade, a qualidade desse trabalho é a criatividade, é muitas vezes a possibilidade de acessar determinado mercado. E aí entram em uma série de fatores que ora facilitam para um, ora para outro, que é o capital de giro, que é a oportunidade, etc.

As oportunidades existem, só que umas das queixas é existir realmente uma competitividade muito grande.

Eu acho que tem o lado positivo dessa competitividade. Se houvesse apenas um fornecedor no mercado, ele não teria estímulo para poder melhorar e aí o cliente é quem sofreria. O aspecto positivo da competitividade que existe é a constante necessidade de melhoria e de superação. Esse é um fato que existe e estimula o desenvolvimento dos empreendedores.

Outro fator muito complexo que reclamam dentro do trabalho do empreendedorismo é o custo dos insumos.

Isso daí é verdade. Nós sabemos que hoje em dia você, construir uma empresa e dar os primeiros passos na sua produção, principalmente aqueles que têm produção de artefatos, vai ter de disponibilizar verbas com matéria-prima, equipamento, vai precisar de trabalho, de horas de trabalho, etc. São elementos necessários para produção, ou seja, tudo aquilo que é necessário para você produzir.

Hoje em dia está muito caro; o início é muito difícil. Por que é muito difícil? Porque você precisa ter de onde tirar. Os investimentos acabam sendo bastante elevados e o retorno disso depende muito do tipo de produto que você está oferecendo.

Por mais que um produto tenha bastante sucesso, às vezes o investimento inicial acaba sendo o elevado e você demora até começar a reverter todo esse quadro de investimento; depende muito de um planejamento.

Mesmo assim sabemos que durante um período o empreendedor vai colocar dinheiro e não retirar, e muitas vezes esse tempo é bastante extenso. É importante saber isso.

Capital de Giro

Outra questão é justamente o pouco capital de giro.

Se você tem uma demora em reverter os valores que você investiu, você acaba absorvendo aquele capital que entra do produto comercializado e o resultado: morosidade à sua produção, morosidade à sua divulgação. Isso vai fazendo com que os passos sejam mais curtos, ou seja, é mais demorada a trajetória – nós sabemos que isso não é muito difícil.

Só para você ter uma idéia, 25%, ou seja, ¼ dos empreendedores, de pequenas a grandes empresas, reclama da questão do capital de giro.

Às vezes as taxas de juros para você trazer um capital e injetar na sua empresa não compensa o período que você precisaria ficar com esse dinheiro em mãos. Isso sem contar que em alguns momentos temos que lidar com uma competição até mesmo injusta internacionalmente daqueles que deveriam investir em nosso país.

A questão que vimos recentemente do BNDES. Uma das causas do grande rombo existente é que a taxa de juros em investimentos exteriores acaba sendo menor quando oferecida para o estrangeiro do que para nós. Portos como o de Cuba, que foram trabalhados pelas grandes empreiteiras e que buscaram investimento no BNDES, tinham taxas de juros de 4%, enquanto aqui no Brasil para o pequeno empreendedor, qualquer um, essa taxa é de 6%.

Quer dizer, 50% quase nós pagamos a mais do que pagam os empreendedores internacionais, com a justificativa de haver competitividade de mercado. Ou seja, são diminuídos os juros para que haja competitividade no mercado, o banco aceita receber um pouco menos, mas acaba não tendo essa mesma visão quando investe aqui dentro do país. Economicamente a justificativa pode até existir, só que para a nossa realidade isso não existe.

É importante que haja um equilíbrio na situação. Eu não posso simplesmente analisar as questões dos problemas sem ter uma visão política sobre o que acontece, sem saber o que fazer e de onde vêm os meus problemas.

Inadimplência

Outro aspecto, dependendo do tipo de comércio que você trabalha, é a questão da inadimplência.

Muitas vezes a pessoa, ou então o seu cliente, não tem a mesma disposição de cumprir sua parte e do que quando tem quando pede o seu trabalho, o seu serviço ou compra seu produto.

Isso por uma série de razões. Também não adianta julgar sem saber da verdadeira condição das pessoas, dizer que existe uma inadimplência pura e simplesmente negligente. Existem problemas tanto de quem vende, quanto de quem compra.

Esses problemas que estamos falando aqui são problemas que atingem os dois lados dessa relação comercial.

Também existe o problema de capital nas mãos do consumidor, existe insegurança muito forte, existem dúvidas quanto à qualidade do produto, já que você tem produtos vindos de fora do país por preços infinitamente baixos. Isso porque existe uma permissividade no que diz respeito à entrada de produtos no país, muitas vezes sem uma tributação coerente com aquilo que estamos falando.

O problema é qual? Baixa-se o preço, você tem produtos que são vendidos a um custo bem inferior e que acabam sendo a preferência do consumidor.

Isso daí gera um consumo menor do produto interno e o resultado é que aqueles que acabam comprando, acabam sofrendo pelo custo. Inadimplência.

Mais um fato que, principalmente para os pequenos empreendedores, também quase se aproxima dos 25%.

Falta de Mão De Obra

Esse é um problema que é flutuante, não é verdade? Principalmente se nós formos ver agora.

Até há algum tempo, nós víamos o boom imobiliário no país e no mundo, empregando, dando serviço, desenvolvendo muito todo o trabalho realizado pelas grandes empreiteiras. Agora, com essa estagnação do mercado imobiliário, o que vemos é aquele mesmo trabalhador que foi absorvido à coisa de um ou dois anos estar desempregado.

Quando você precisa de mão de obra, ela ou está colocada numa outra área (porque ele não pode ficar à disposição, esperando seu serviço aparecer) ou então já está colocada dentro das empresas, que podem sustentar e garantir uma situação como essa.

A falta de mão de obra, principalmente a falta de mão de obra especializada, é um dos problemas de nosso país. Isso daí sem contar o que gera essa falta de mão de obra especializada.

A falta de investimento, mais uma vez, na própria formação técnica e na educação.

Taxa de Juros

Já até falei para vocês. Taxa de juros aqui no Brasil é muito alta quando se precisa principalmente de investimento, injusta em comparação àquilo que acontece fora do país.

Muitas vezes acaba acontecendo que o empreendedor brasileiro deixe o país, vá fazer seus investimentos fora do país não porque ele tenha vantagens lá, mas pela insegurança que ele tem aqui dentro quanto à taxa de juros. Ele prefere uma situação estável à uma situação flutuante que pode mudar do dia para a noite, principalmente sabendo que lá fora você consegue algumas relações comerciais mais duradouras que aqui no Brasil.

Capacidade Produtiva

Esse aqui é um problema, principalmente em momentos de grande demanda, porque uma empresa precisa ter a capacidade para suprir um mercado.

O mercado flutuante nem sempre permite que você tenha uma estrutura disponível a todo tipo de demanda, porque, quando você tem uma queda significativa, você precisa fazer cortes. É muito difícil você ampliar demais as condições e depois ter de reduzi-las constantemente quando vem a baixa do mercado.

A capacidade produtiva é um problema, principalmente para aquele que está começando a produzir.

Crédito para Expansão

Estamos falando sobre a busca de investimentos, as taxas mais uma vez continuam altas, as dificuldades em conseguir qualquer tipo de relação de investimento comercial, porque vale muito mais a pena investir lá fora.

Falta De Matéria-Prima

Vai depender do produto que você vai fazer.

Existem os grandes monopólios no país, principalmente no que diz respeito ao aço e a outros produtos químicos. Você vê algumas empresas formando cartéis, que é algo que deveria ser melhor fiscalizado, mas que acaba sendo uma situação que torna o empresário refém daquele fornecedor. E aí ele muitas vezes não pode produzir aquilo que ele tem demanda e tem clientela para fornecer porque ele está nas mãos da manipulação dos cartéis de materiais.

Taxa de Câmbio

Este é um problema bastante grave.

Imagine dentro de um país em que vendemos por dólar e compramos e pagamos tudo em real. Nós temos um desequilíbrio muitas vezes porque a taxa de juros elevada e o câmbio elevado tornam a exportação difícil. Trazer produtos de fora para dentro do país é um problema.

Fica fácil você enviar os produtos daqui para fora. Então na verdade você desabastece o mercado. Quem vai querer vender soja em reais para dentro do país, sendo que o câmbio lá fora está favorecendo ainda mais a venda da soja em dólar. Isso daí só para citar um pequeno exemplo das coisas que acabam acontecendo aqui no nosso país.

Logística

Para finalizar, a questão da logística.

Algumas empresas encontram problemas relativos ao espaço físico e esse é o problema crescente dentro do nosso país, principalmente nas grandes capitais.

Aquele pequeno empreendedor, que vive dentro de uma das capitais do país, que quer implantar a sua empresa e que depende de um espaço físico encontra problemas sérios.

Primeiro, dependendo da região que ele vai colocar, o investimento é alto. Segundo, a própria estrutura, porque não basta você ter o espaço físico, você precisa atender a necessidade daquela estrutura. Dessa maneira, você acaba tendo de se organizar em espaços menores, você fica sobrecarregado de estoque, sobrecarregado de pessoas trabalhando dentro de uma área pequena, a movimentação acaba sendo um problema.

Em uma situação em que o espaço é necessário, nós vemos cada vez mais crescendo os empreendimentos dentro de um universo virtual. Hoje em dia não ocupa mais tanto espaço.

Nós vemos hoje em dia a educação – vou contar pela minha área – com mais eficiência as escolas virtuais. O ensino à distância está se tornando um aspecto eficiente porque diminui os custos. Já que ele não precisa de um espaço físico, ele atende uma clientela maior porque não tem limites físicos para poder atender e consegue com isso facilitar o trabalho do empreendedor em situações até mesmo domésticas.

Nós sabemos que em pouco tempo o professor será o indivíduo que terá dentro de sua casa o estudo. Ele vai fornecer o seu produto para resto do país, trabalhando como um autônomo. Isso daí já acontece em algumas áreas da educação, principalmente no concurso público, e nós veremos que isso vai se tornar cada vez mais difundido.

Nós vimos aqui as queixas dos empreendedores. Logicamente já sabemos que existem muitos desafios a serem vencidos por ele.

É importante que nós tenhamos um debate constante para que haja reflexão e para que possamos buscar soluções para esse tipo de situação. Debater sobre isso é importante porque nós sempre trazemos à luz essa verdade e sempre também encontramos soluções.

Minha gente, um bom feriado a todo vocês, um bom final de semana. Nos vemos na nossa próxima quinta-feira. Abraço a todos. Abraço ao Evaldo, grande abraço para o meu amigo Sulivan França, que nos ouve. Até mais.

♪ [tema acertar é humano] ♪

Você ouviu pela Mundial o Programa Acertar é Humano. Apresentação Sulivan França e Nélson Sartori. Uma produção da Sociedade Latino-Americana de Coaching, a elite do coaching no Brasil.

Outros Podcasts

038 - Programa Acertar é Humano: de 11/12/2014

#038

O apresentador Nélson Sartori recebeu, no Programa do dia 11/12, a coach educacional e professora Luciane Sartori que deu dicas para quem começa a se preparar para investir na carreira em 2015. Na “Dica do Professor”, foi a convidada Luciana Sartori que explicou os significados das palavras “infringir e infligir”.

037 - Programa Acertar é Humano: de 04/12/2014

#037

No Programa do dia 04/12 o professor Nélson Sartori abordou o tema “Qual o segredo das pessoas ricas e bem-sucedidas?” Durante o Programa o professor falou sobre o resultado de uma pesquisa realizada com pessoas que alcançaram esse estatus. O que eles fizeram para chegar lá? Para finalizar o professor Nélson deixou uma pergunta para reflexão do ouvinte e na “Dica do Professor” ele falou sobre o uso do S e do Z.

036 - Programa Acertar é Humano: de 20/11/2014

#036

Os apresentadores Sulivan França e Nélson Sartori abordaram no programa, do dia 20/11, o tema “Motivação”. O que é motivação? O que faz com que você levante pela manhã em busca de uma ação? Sua meta está alinhada aos seus valores? O que lhe motiva? Na “Dica do Professor, Nélson Sartori explicou o significado da expressão “Sangria Desatada”. No “Minuto do Coaching” o Master Coach Sulivan França deixou uma pergunta para reflexão do ouvinte.

035 - Programa Acertar é Humano: de 13/11/2014

#035

No programa do dia 13/11 o professor e apresentador Nélson Sartori falou sobre “Hábitos”. Como algumas manias podem agregar ou trazer dificuldades à rotina? Qual o efeito em nossas vidas ao obter hábitos positivos? Para fechar o programa Nélson deixou a pergunta no “Minuto do Coaching” e, em seguida, na “Dica do Professor”, explicou a diferença e o uso correto de “mais e mas”.

034 - Programa Acertar é Humano: de 06/11/2014

#034

O apresentador Nélson Sartori falou sobre o tema “Diversidade Cultural”. Durante o programa do dia 06/10, ele citou a importância da pluralidade cultural do Brasil. Para finalizar o programa, o professor Nélson lançou a pergunta do “Minuto do Coaching” e na “Dica do Professor” explicou a expressão “A rua da amargura”.

033 - Programa Acertar é Humano: de 30/10/2014

#033

O tema discutido no Programa do dia 30/10 foi “Desempenho no trabalho”. Os apresentadores Sulivan França e Nélson Sartori deram 5 dicas para aumentar o desempenho no trabalho. No final do programa, na “Dica do Professor”, Nélson Sartori explicou a expressão “Cair nos braços do Morfeu” e Sulivan França deixou a uma pergunta para o ouvinte no “Momento do Coaching”.

032 - Programa Acertar é Humano: de 23/10/2014

#032

No dia 23/10 os apresentadores do Programa Acertar é Humano discutiram a questão da “Intolerância” e as muitas divergências causadas quando não há o respeito das opiniões alheias, seja na política, na sociedade, etc. Na “Dica do Professor”, Nélson Sartori respondeu uma questão de um ouvinte: “O que significa bode expiatório?”. E para finalizar, o Master Coach Sulivan França lançou uma pergunta aos ouvintes no “Minuto do Coaching”

031 - Programa Acertar é Humano: de 09/10/2014

#031

No Programa do dia 09/10 o apresentador Nélson Sartori abordou o tema “Conflito” juntamente com a convidada e Master Coach Tália Jaoui. Durante o programa eles discutiram sobre o conceito de diálogo, debate e discussão. No “Minuto do Coaching” Tália lançou uma pergunta reflexiva aos ouvintes: “O que você ganha e o que você perde quando entra em um combate, embate? E pra finalizar, o professor Nélson explicou o conceito do termo “Feito na coxas”, na “Dica do Professor”.

030 - Programa Acertar é Humano: de 02/10/2014

#030

No Programa do dia 02/10, o apresentador Nélson Sartori bateu um papo com a Master coach Tália Jaoui que também é apresentadora do programa Conexão Comportamento pela TV UOL. Tália falou sobre sua experiência como formadora de novos coaches e como apresentadora. Na “Dica do Professor” Nélson Sartori explicou de onde surgiu o termo “rodar a baiana”.

029 - Programa Acertar é Humano: de 25/09/2014

#029

Em 25/09 os apresentadores do Programa Acertar é Humano falaram sobre “Oportunidades”. O que está se abrindo para você que você pode se beneficiar? E quais são os riscos e ameaças que estão presentes na sua vida? O professor Nélson Sartori explicou a expressão “Dar uma canja” na “Dica do Professor” e, para finalizar, o Master coach Sulivan França deixou uma reflexão para os ouvintes no “Minuto do Coaching”.

028 - Programa Acertar é Humano: de 18/09/2014

#028

No Programa Acertar é Humano de 18/09 os apresentadores Sulivan França e Nélson Sartori abordaram o tema “O que nos movimenta?” Quais são nossos pontos que têm o papel de uma alavanca em nossas vidas? E quais são os pontos que precisa de melhoria? Na “Dica do Professor” Nélson Sartori explicou sobre o significado da expressão “araque”.

027 - Programa Acertar é Humano: de 11/09/2014

#027

Em 11/09 os apresentadores Sulivan França e Nélson Sartori abordaram o tema “Inovação”. Para incrementar a discussão os locutores receberam no estúdio o empresário Raphael Ribas, que deu dicas para quem quer inovar. Para finalizar o Programa o Master Coach Sulivan França, lançou a pergunta do “Minuto do Coaching” e na “Dica do Professor”, Nélson Sartori explicou a expressão “da pá virada”.

026 - Programa Acertar é Humano: de 04/09/2014

#026

No Programa Acertar é Humano do dia 04/09 os apresentadores Sulivan França e Nélson Sartori falaram sobre “Modelo Mental”. O que motiva as pessoas a saírem do estado de estagnação e mudar o rumo de suas vidas? O Programa também contou com a participação especial de Carla Binsfeld. Na parte final Sulivan França lançou a pergunta do “Minuto do Coaching” e na “Dica do Professor”, Nélson Sartori explicou o significado da expressão “preto no branco”.

025 - Programa Acertar é Humano: de 28/08/2014

#025

No último Programa do mês de agosto (28/08) o apresentador Nélson Sartori abordou o tema “Coaching, educação e sustentabilidade”. Qual a importância do trabalho do coaching para a educação do nosso país? O professor no papel de coach sendo questionador e estimulador do aluno.

024 - Programa Acertar é Humano: de 14/08/2014

#024

Em 14/08, no Programa Acertar é Humano, os apresentadores Sulivan França e Nélson Sartori abordaram o tema: “Inteligência Emocional e os fatores que podem contribuir positiva ou negativamente para a nossa vida”. Durante o programa foram discutidos seis tópicos para explicar o que é ter Inteligência Emocional. Na “Dica do Professor”, Nélson Sartori falou sobre o uso dos “parênteses”. E, finalizando, Sulivan França comentou sobre o “Minuto do Coaching”.

023 - Programa Acertar é Humano: de 07/08/2014

#023

No Programa Acertar é Humano do dia 07/08 o professor Nélson Sartori abordou o tema Inteligência Emocional. Tudo acontece perante uma atitude mental positiva. Todo o sucesso da vida inicia-se com o pensamento. Saber lidar com as emoções e sentimentos de uma forma racional é ter Inteligência Emocional. No final do programa, na “Dica do Professor” Nélson falou sobre o uso do verbo “morrer”, e lançou a pergunta no “Minuto do Coaching”.

022 - Programa Acertar é Humano: de 31/07/2014

#022

O Programa Acertar é Humano do dia 31/07 os apresentadores Sulivan França e Nélson Sartori fizeram um programa especial sobre o tema Coaching. Qual é o foco do processo de coaching? Autoperformace, estratégia, planejamento foram alguns dos assuntos abordados dentro desse tema. Na “Dica do Professor” Nélson Sartori falou sobre o uso da vírgula. Para finalizar Sulivan França deixou uma questão para o ouvinte no “Minuto do Coaching”.

021 - Programa Acertar é Humano: de 24/07/2014

#021

No Programa do dia 24/07 os apresentadores abordaram o tema “Os 7 Pontos de alavancagem”. Foram debatidas dicas para impulsionar o negócio do novo empresário. Através de perguntas e análises os apresentadores levaram aos ouvintes dicas preciosas para alavancar o novo empreendedor em seu mercado. Na “Dica do Professor”, Nélson Sartori falou sobre o superlativo, já no “Minuto do Coaching” o master coaching Sulivan França lançou uma pergunta provocativa para a reflexão dos ouvintes.

020 - Programa Acertar é Humano: de 17/07/2014

#020

“A segunda carreira”. Esse foi o tema do Programa Acertar é Humano do dia 17/07. Como encontrar uma segunda carreira. Existe uma idade certa para ter o desprendimento para migrar para uma segunda carreira? O que essa outra opção de carreira oferece como perda e como ganho? Essas são algumas das questões levantadas pelos apresentadores Sulivan França e Nélson Sartori. Na parte final do Programa o professor Nélson respondeu a dúvida de uma ouvinte que questionou o significado da expressão “engolir sapo”. Já o master coach Sulivan lançou a pergunta no Minuto do coaching.

019 - Programa Acertar é Humano: de 26/06/2014

#019

No dia 26/06 o tema abordado no Programa Acertar é Humano foi "Carreira". Os apresentadores responderam perguntas dos ouvintes sobre a formação de um coach - investimento, retorno e mercado em geral. Como o coaching pode influenciar qualquer carreira. Na “Dica do Professor”, Nélson Sartori explicou a expressão popular "eira nem beira". E para finalizar o programa, o master coach Sulivan França deixou uma reflexão sobre carreira no "Minuto do Coaching".

Programa Foco e Gestão com Sulivan França

De segunda a sexta
9:00 - 18:00

+55 (11) 3670-1770

info@slacoaching.org

Av. Marquês de São Vicente
576 - SP

Sociedade Latino Americana de Coaching

+55 (11) 3670-1770
info@slacoaching.org

brasil
São Paulo - Brasil
Centro de Treinamento
Av. Francisco Matarazzo, 1.350
Água Branca - Cep: 05001-100
brasil
São Paulo - Brasil
Sede Administrativa
Av. Marquês de São Vicente, 576 - 17° andar
Barra Funda - CEP: 01139-002
CNPJ: 15.229.739/0001-47
chile
Santiago - Chile
Oficina
Suecia 42, Oficina 02
Teléfono: +56 2 2632 5042
peru
Lima - Peru
Oficina
Plaza Ricardo Palma 107 - San Borja
Teléfono: +51 980 037 494
colombia
Cartagena - Colômbia
Oficina
Cr 3 6A Esq. Ed. Jasban 407 - B/Grande
Teléfono: +57 5 655 03 01

Conteúdo Registrado ®
Todos os Direitos Reservados
Cópia Proibida.

Preencha o formulário, que entraremos em contato na data escolhida!