icone podcasts

PROGRAMA ACERTAR É HUMANO

#057

Exemplos de como algumas ideias consideradas absurdas que se tornaram negócios de sucesso. Empreendedorismo, negócios, uma situação profissional diferenciada depende da sua ousadia, disposição e uma boa ideia. O professor Nélson Sartori aborda algumas ideias “estranhas” que deram muito certo como negócio.

057 - Programa Acertar é Humano: de 28/05/2015

Programa Acertar é Humano (28/05/2015)

Nélson Sartori e Sulivan França

Tempo de áudio
24 minutos e 33 segundos
Legenda
... ➔ pausa ou interrupção do discurso
[...] ➔ palavra/trecho incompreensível
[comentário] ➔ comentários do transcritor

♪ [tema acertar é humano] ♪

Começa agora na Mundial Acertar é Humano, um programa que apresenta crônicas com humor e foco na solução, sempre falando de temas diversos como empreendedorismo, liderança, esporte, atualidades, comunicação entre outros. Tudo isso seguindo a filosofia do coaching.

Programa Acertar é Humano, uma produção da Sociedade Latino-Americana de Coaching, a elite do coaching no Brasil. Apresentação Sulivan França e Nélson Sartori.

[NÉLSON] Bom dia, ouvinte. Aqui é o professor Nélson mais uma manhã aqui, em São Paulo, para falar com vocês sobre empreendedorismos, negócios, ideias, pensamentos dos grandes empreendedores, tudo isso dentro da filosofia do coaching. As questões do sucesso, da busca daquilo que você quer, o que sonha em uma situação profissional diferenciada.

EMPREENDEDORISMO, NEGÓCIOS, IDEIAS E PENSAMENTOS DOS GRANDES EMPREENDEDORES

Depende muito de você e de sua ousadia, de coragem, de disposição e de uma boa ideia. Muitas vezes ficamos achando que uma ideia que temos não é muito boa, que as coisas poderiam ser diferentes se tivesse uma grande ideia e ficamos esperando que alguma coisa caia do céu. Enquanto isso está acontecendo, tem gente fazendo sucesso até com uma ideia absurda, algumas ideias absurdas que acabaram virando um negócio de sucesso.

Não sabemos muito bem o que a pessoa precisa e, de repente, descobrimos que é uma necessidade básica, simples, ou então um simples capricho atende também o que uma pessoa procura e busca.

Aqui falaremos sobre alguns exemplos desse tipo de transação, ou seja, quando uma ideia, por mais que pareça absurda, acaba se tornando um negócio de sucesso.

Lógico que esse tipo de coisa não achamos na primeira revista. Tive que fazer um apanhado, uma pesquisa e achei pesquisas já também feitas por alguns outros sites, outros colegas, sobre ideias estúpidas e bizarras que acabaram dando certo e comentaremos algumas delas. Ao mesmo tempo que acaba sendo bizarro e absurdo para um, atende a necessidade do outro.

Já é um defeito de julgamento, julgamos que aquilo que não serve para você, não serve para os outros e isso não é verdade, as necessidades são diferentes.

Ideias Estúpidas e Bizarras que Deram Certo

Um exemplo disso é o aluguel de frango.

Na Inglaterra tem um grupo que se chama Rent a Chicken, aluguel de frango. Eles fazem exatamente isso, alugam frango.

Mas o que você vai fazer com um frango alugado?

A resposta é bem simples, porque as pessoas querem uma comida mais saudável. Não vai comer o pobre do franguinho, mas o ovo dele sim, principalmente a pessoa tendo confiança na alimentação que dá para o bichinho, ela sabe o resultado que vai ter com o ovo.

Então ela é aconselhada com tipos de ração com vitamina, ou então pode oferecer uma alimentação sem nenhum tipo de agrotóxico, antibiótico, coisas que você vê serem colocados dentro alimentação dos animais que são criados em cativeiro e que acabam sendo passados para o consumidor. Isso é um grande problema, quanto consumimos de antibióticos através da carne dos animais que são tratados para que não peguem doença, só que aquilo vem para nós também. Você está tomando antibiótico sem que tenha necessidade, está absorvendo produtos que, quando são tomados fora da necessidade, fazem mais mal do que bem.

O que aconteceu é que o cara foi lá e começou a alugar frango, ele aluga o frango, a gaiola. Na verdade, o aluguel é do frango e junto você leva a comida e a gaiola para poder cuidar do frango dentro de sua casa. Não dentro de casa, porque bem ou mal, quando ele bota a titica para fora a coisa fica fedida, mas se a pessoa tem um espaço para criar e quer, pronto, além do que alguns falam que também criam seu afeto com a galinha de estimação.

Bem ou mal, estão faturando. Quanto não foi colocado aqui, mas eles colocam que você aluga, leva dois frangos, a comida e a gaiola.

Bem ou mal, é uma empresa que está com o nome presente dentro do mercado europeu, não somos quem vai questionar.

Tem outra que será muito útil no Brasil que é para te ajudar a resolver o problema de ressaca.

Sabe quando você dá aquela festa em casa – porque sai mais barato que ir a algum lugar – só que traz alguns inconvenientes como a bagunça que faz, o amigo esponja, mamador, que depois de um certo momento começa a ficar com fome e quer comer tudo, não vai embora e está com fome, quer dizer, você que está na mesma situação dele, ir lá para o fogão e fazer alguma coisa, na alta madrugada, para dar de comer para o cara, isso é um problema, ainda mais se você estiver de ressaca.

Então o que fazem?

Levam para a pessoa uma garrafa de bebida que chamaram de isotônico, de super hidratante com sais minerais, para melhorar o problema da ressaca e ao mesmo tempo já preparam um café da manhã, então levam para a pessoa duas coisas.

“Quantas pessoas você vai ter lá?”.

“Nós teremos aqui tantas pessoas e dessas um tanto vai dar trabalho.”.

Você convida a pessoa já perguntando?

“Você vai encher a cara em minha casa, passar da hora? Quero saber porque eu vou comprar um kit de bebum para você.”.

Você já tem o isotônico, que toma na entrada para ajudar a não dar muita ressaca e depois tem o café da manhã na saideira. Eles dizem que isso aí sai, mais ou menos, em torno de U$ 20,00 por participante, mas, pelo menos, já institucionalizou o mala que não vai embora.

Você já convida e fala: "Você vai ficar até mais tarde aqui, vai me dar trabalho?". Vai.

Tudo bem, já sabendo disso eu tenho menos trabalho com você.

Eles vêm, fazem o que precisam, tudo direitinho, preparam o café da manhã e na manhã seguinte ainda fazem a limpeza da casa.

Precisa ver apenas a questão do custo, porque o conforto que você tem de estar em sua casa é maior. Se a bagunça for resolvida fica perfeito.

Tem outra que é para quem tem gato, um animalzinho de estimação. Hoje, esse é um mercado extremamente explorado. Se você olhar pela cidade quantas Pet Shop surgiram, é uma coisa de louco.

Eu lembro quando era pequeno que tínhamos um vira-lata – aquele cachorro de rua que era filho de não sei o quê com não sei quem, não tinha pedigree, raça, era o famoso vira lata mesmo, porque se alimentava de qualquer coisa e comia resto de comida – e o que sobrava no prato, ia para a lata do cachorro e ele mandava a brasa.

Lógico que você tinha um cachorro que tinha se desenvolvido nas ruas, então tinha uma resistência bastante grande. Os cães tratados com ração têm uma saúde mais garantida, uma qualidade de vida melhor, só que, ao mesmo tempo, são um pouco menos resistentes a esse tipo de alimentação. Vamos deixar bem claro: Pegar uma alimentação fora de padrão e, hoje, dar para um cão ou gato, terá problema. Além disso não terá problema só de alimentação.

Outro problema que faz parte do ônus de ter um bichinho de estimação é a limpeza. Sei disso porque lá em casa eu tenho três crianças e, em várias fases da vida, pediram um bichinho de estimação, um cachorrinho, gatinho e tudo bem, nós íamos lá e dávamos, só que nós estávamos dando o bichinho para nós mesmos, porque a responsabilidade em comprar alimentação, dar banho e limpar o cocô dele, no lugar onde ficava, acabava sempre sendo dos pais.

Dependendo da idade da criança, participa ajudando um pouco, só que depois de um tempo, que a brincadeira já se tornou efetiva, não querem mais saber disso, então vira um problema, que nem trocar areia da caixinha do gato.

Uma empresa americana criou um kit de treinamento para gato ir ao banheiro, a privada.

Acredite ou não, não sei o que é pior, se é o gato estar lá na caixinha de areia, no cantinho dele, ou ir para o vaso sanitário e dividir junto com a família. Eu acho isso meio estranho, mas eles prometem que em oito semanas o gatinho estará fazendo as suas necessidades no vaso.

Ele começa com uma caixinha de areia do tamanho do vaso sanitário, colocam em cima do vaso sanitário para o gatinho ir lá, então vai se acostumar com o lugar. Depois de um tempo tiram a areia da caixinha, vão tirando, diminuindo e aí deixam só o espaço para o gatinho ir lá e se colocar. Ele se coloca ali e faz a necessidade dele no vaso sanitário, só não inventaram ainda a descarga para o bichano dar, mas, segundo eles, é funcional, estão vendendo os kits, as pessoas que não querem ter de limpar a caixa de areia fazem isso.

Não serei quem vai questionar uma grande ideia se tem um público que tem carência e vai até lá.

Uma outra interessante, porque tem algumas que atendem um sonho e você atender um sonho é uma coisa bastante interessante, é o Santa mail, uma empresa que encaminha cartas para o Papai Noel e fica lá no Texas. Fui pegando algumas coisas e muitas vieram de fora.

Eu acho interessante, porque fora do país também existe muita ideia louca. É importante sabermos quais são as loucuras que estão lá e quem sabe uma loucura de fora não é aproveitada aqui dentro – você pegando uma loucura que foi feita lá fora, também não cria um negócio fantástico aqui.

Essa é interessante porque está estimulando a fantasia. A criança vai mandar a cartinha dela para o Papai Noel, por U$ 10,00 essa carta vai até o Papai Noel e ele vai responder para criança, então existe alguém que vai responder a cartinha do Papai Noel. Nessa cartinha, lógico, a criança vai pedir brinquedo, isso, aquilo e ela, logicamente, vai receber aquilo pela orientação que o pai deu, porque, obviamente, vai haver o retorno daquilo, para que a empresa possa conversar com o pai e saiba qual é a situação que pretende da criança e se o presente vai ser dado ou não.

A criança vai lá, escreve a cartinha falando que foi uma boa criança, que estudou, fez tudo direitinho durante o ano e quer ganhar uma bicicleta. Caso o pai vá dar a bicicleta, pede então que a resposta venha positiva e junto da cartinha vem a bicicleta.

Agora, se o pai estiver duro, já viu; vai falar que a criança não mereceu, você não foi uma boa criança e não contrata o serviço da empresa, mas, principalmente, para agradar as crianças, mais um jogo na brincadeira da fantasia infantil. Lógico que isso são coisas que devem ser estimuladas, porque as pessoas tentam quebrar a fantasia das crianças.

Concordo que explorar também não é algo certo. O Brasil fez algo interessante que, agora, é proibido explorar comercialmente, através da televisão, de propagandas, o consumo para as crianças, então você não estimula mais o consumismo. O negócio de ficar vendendo sorvetinho para criança, roupinha, brinquedo, para aqueles que têm acesso a uma televisão, mas não tem condições de comprar, você está vendendo um sonho frustrado já logo de cara, então essa foi uma preocupação aqui no Brasil, mas mesmo assim deve estimular a criança porque existem coisas que não precisam ser desgastadas.

Você pode trabalhar direitinho com a criança, mas pode brincar assim: Pode trabalhar com ela no Natal, o presente, não precisa falar do Papai Noel, mas você pode falar da tradição.

Uma coisa é valorizar o Dia dos Pais, das Mães, independentemente do comércio que explora isso tudo, porque o Dia das Mães, Dia dos Pais, embora tenha nascido pela exploração comercial, você tem a relação, uma tradição que é importante, um filho demonstrando naquele momento, atenção e preocupação.

Eu falo para minha esposa até hoje: Os meus meninos, os mais novos estão com 14 anos, então eu não recebo mais aquele presentinho no Dia dos Pais que vinha da escola feito à mão, cartaz, a cartinha; aquilo era o que eu mais gostava no Dia dos Pais, porque se eu tivesse quem ganhar uma gravata, uma camisa, quem compraria seria eu, então aquilo era estimular o consumismo, agora o presentinho que faziam, aquilo que a escola estimulava, achava fabuloso.

Tradição é algo importante e a tradição de mandar cartinha para o Papai Noel lá, nos Estados Unidos, é bastante forte. Essa empresa está sustentando essa ideia dando um retorno que, acho que é bastante interessante, ganhando dinheiro com isso, nada contra, desde que você tenha em mente sempre que isso não é exploração. Agora, exploração mesmo é essa próxima.

Essa é uma ideia, se deu certo ou não, ninguém sabe, mas você pode comprar uma vaga no céu lá, nos Estados Unidos, por U$ 14,79, olha que absurdo, mas vende.

Falam que garantem que se você não for para o céu, devolvem o dinheiro, ou seja, isso é estelionato virtual, não tem como garantir coisa alguma. Se as pessoas estão comprando isso daqui, estão comprando uma ilusão tola, mas estava na lista e decidi trazer, mas achei bem absurda.

Agora, há uma que é bem criativa e pervertida ao mesmo tempo, que é uma rede social para quem é adúltero.

Você é casado, quer ter um relacionamento extraconjugal, você entra nessa rede social de adúltero e ali dentro só tem gente casada disposta a trair o companheiro. Como você já está encontrando gente casada disposta a trair, eles dizem que, como os dois lados são casados, há preservação do sigilo e dizem já ter mais de 50 mil participantes. Você lança uma ideia e as pessoas abraçam realmente.

Não, eu estou até falando besteira aqui, eles dizem ter 3,2 milhões de membros que lhe renderam o primeiro milhão de dólares, é muito adulto adultero, sabemos que existe e isso é triste.

Ele disse que o lema do site é: "A vida é curta, então tenha um caso,", essa é a maneira de lhe chamar, nada que mereça aplauso nessa frase dele, tanto que ele diz ser casado e fiel à esposa há muito tempo, mas criou só uma oportunidade. Vejam, aqui não vou discutir se foi uma boa oportunidade, um bom ou mau negócio, acho que nós precisamos ter ética nas coisas.

Isso daqui só prova o seguinte: Os negócios existem, dão certo, muitas vezes independentemente do produto que você venda, lógico que é importante você procurar algo que seja ético.

Tem uma que já entra na questão da ética que é uma empresa que formaliza o migué, – migué e aquele golpe que você dá na empresa quando quer faltar e arrumar desculpa – eles são especialistas. Arrumam para você atestado médico, cópia de certidão de óbito, vão arrumando de tudo para você poder faltar. Dá para acreditar em uma coisa dessas? Existe de tudo.

Agora, tem uma com a qual quero fechar aqui, que achei a mais interessante. É uma empresa que fabrica o ossinho da sorte do frango.

Ossinho da sorte é aquele que nós usamos para disputar quem tem a sorte – aquele em formato de Y, do peito do frango – que você usa com alguém e puxa, quem quebrar o pedaço maior fica com a sorte.

Isso também acontece bastante no Dia de Ação de Graças, nos Estados Unidos, mas, principalmente, porque eles usavam o ossinho do peru fazer isso.

Você tem um grupo de pessoas reunidas na família, se tem um peru só, apenas duas pessoas iriam brincar e o empresário vendo isso, um dia pensou com ele mesmo: "Justamente no Dia de Ação de Graças, as pessoas gostariam de participar desse jogo da sorte, só que com um ou, no máximo, dois perus ali para a família, vai ter duas pessoas por ave fazendo a brincadeira. E os outros que também gostariam de participar?".

Então ele montou uma fábrica que produz, fabrica, justamente isso: O formato do ossinho da sorte de plástico quebrável, logicamente, para que a pessoa escolha o espaço.

Eles garantem que não existe mutreta no ossinho que é feito com a mesma estrutura dos dois lados para que, realmente, só a sorte determine qual será o lado que vai quebrar. Que não haja nenhuma falha para que a pessoa não possa dar um gato na sorte, ou seja, enganar a sorte e acabar pegando lado maior.

Nós falamos muitas coisas sérias e, ao mesmo tempo, muitas coisas absurdas. A ideia não é valorizar o absurdo, é valorizar a própria concepção de um sonho, de uma ideia, que se coisas absurdas como as que nós falamos hoje dão certo, não deixe o seu sonho de lado.

Às vezes o sonho, você acha que é pequeno, é tolo e ele traduz o que as outras pessoas precisam, precisam de coisas tão tolas quanto algumas dessas que nós falamos hoje. A sua ideia, as vezes que você acredita ser tola, é uma ideia simples, mas que atende à necessidade alheia. Ver ideias como essas, surgiram muitos pontos importantes que facilitam a vida das pessoas hoje.

Serviços rápidos como o serviço de cartório online, serviços de passaporte, coisas que são positivas e que consegue facilitar bastante a sua vida.

Para fechar, um exemplo que deu bastante certo, que sem fazer propaganda, mas já fazendo, que é o do Hotel Urbano, que é uma empresa que trabalha oferecendo, reunindo, oportunidades de passeio com hotéis e viagens turísticas, principalmente em regiões do país e que mudou bastante a cultura de muita gente para viajar.

Vejam só: Eu ofereço para você, rapidamente, um produto e esse produto facilita, tem muitos apps, hoje em dia, que estão fazendo isso, então pense em alguma coisa assim, naquilo que você gostaria de ter a mão e que o outro poderia também ter vantagem com isso, vamos juntos, bote o sonho para frente para ganhar dinheiro.

Minha gente, um grande abraço a todos vocês e até o nosso próximo programa.

♪ [tema acertar é humano] ♪

Você ouviu pela Mundial o Programa Acertar é Humano. Apresentação Sulivan França e Nélson Sartori. Uma produção da Sociedade Latino-Americana de Coaching, a elite do coaching no Brasil.

Outros Podcasts

018 - Programa Acertar é Humano: de 19/06/2014

#018

No Programa Acertar é Humano do ferido de 19/06 os apresentadores Sulivan França e Nélson Sartori abordaram o tema "O aprender e o ensinar" Em qualquer contexto todos que ensinam também aprendem. Como essa experiência acontece com as seleções participantes da Copa do Mundo no Brasil? Na "Dica do Professor", Nélson Sartori abordou o uso correto das palavras "mau e mal". E para fechar o programa, no "Minuto do Coaching", o master coaching, Sulivan França deixou uma pergunta sobre aprendizagem.

017 - Programa Acertar é Humano: de 12/06/2014

#017

No Programa Acertar é Humano do Dia dos Namorados os apresentadores Sulivan França e Nélson Sartori discutem o tema "Relacionamentos". Qual o significado do namoro para a geração de hoje? O que são os relacionamentos superficiais? Como os pais tratam as relações dos seus filhos? Para finalizar o programa o master coach Sulivan França deixa uma reflexão que envolve o Dia dos Namorados e o início Copa do Mundo!

016 - Programa Acertar é Humano: de 05/06/2014

#016

No primeiro programa do mês de junho os apresentadores do Programa Acertar é Humano falaram sobre o tema "Marketing Pessoal e os Níveis de Linguagem", a importância da apresentação da pessoa como profissional. Na "Dica do Professor" Nélson Sartori tirou uma dúvida de um ouvinte e o tema foi o uso "de encontro a/ao encontro de". E no "Minuto de Coaching" o master coach Sulivan França deixou perguntas para a reflexão do ouvinte.

015 - Programa Acertar é Humano: de 29/05/2014

#015

No Programa Acertar é Humano do dia 29/05, o professor Nélson Sartori abordou o tema "Contexto", e como esse conjunto de circunstâncias é interpretado pelas pessoas. Conheça o contexto da verdadeira história de "Chapeuzinho Vermelho". E na "Dica do Professor" Nélson Sartori falou sobre o cuidade que se deve ter ao usar o pronome "seu". E para finalizar o professor deixa a pergunta do "Minuto do Coaching" para o ouvinte refletir.

014 - Programa Acertar é Humano: de 22/05/2014

#014

No dia 22/05, Sulivan Fança e Nélson Sartori falaram sobre "Valores". Quais são os valores da sua vida? O que norteia as suas atitudes? Os valores estão ligados diretamente com as ações e metas da pessoa presentes no dia a dia de cada um. Como você trabalha seus valores hoje? Na "Dica do Professor" Nélson Sartori abordou o uso correto das aspas. E, para finalizar o programa o master coach Sulivan França lança perguntas para reflexão.

013 - Programa Acertar é Humano: de 15/05/2014

#013

Os locutores do Programa Acertar é Humano abordaram no dia de 15/05 um assunto polêmico que é a "Reforma Ortográfica", o que é, o que representa para a nossa língua e o impacto dessa mudança no dia a dia do brasileiro. Na "Dica do Professor" Nélson Sartori falou sobre o uso do verbo pisar. E no final do programa Sulivan França deixa duas perguntas para o ouvinte refletir durante a semana.

012 - Programa Acertar é Humano: de 08/05/2014

#012

Na quinta-feira, 08/05, o tema que foi abordado pelo Programa Acertar é Humano faz parte de um importante exercício realizado dentro de um processo de coaching "Crenças e valores". Essa questão pode ter tanto impacto positivo na vida de uma pessoa, auxiliando na busca de um objetivo, quanto negativo, impulsionando para o lado oposto e destruindo perspectivas, seja na área pessoal ou profissional. Durante a abordagem do tema os locutores Sulivan França e Nelson Sartori fizeram um exercício de reflexão sobre crenças que podem gerar um estado negativo boicotando o alcance de uma meta. Na segunda parte do programa, na "Dica do Professor", Nélson Sartori falou sobre a diferença entre "se não" e "senão". E para finalizar, no "Minuto do Coaching" o master coach Sulivan França deixou uma reflexão sobre crenças para os ouvintes.

011 - Programa Acertar é Humano: de 01/05/2014

#011

No programa do dia 1º de maio os apresentadores Sulivan França e Nélson Sartori abordaram um tema relacionado ao Dia do Trabalhador,"A relação dentro do ambiente de trabalho e o poder da persuasão". Dentro desse tema foi discutido o papel e a competência do líder na harmonização do ambiente e a habilidade de conviver com as pessoas de forma carismática. Na "Dica do Professor" Nélson Sartori falou sobre "O uso correto do 'há' com H". E no fim do programa o master coach, Sulivan França, deixou uma pergunta desafiadora para o ouvinte.

010 - Programa Acertar é Humano: de 24/04/2014

#010

No Programa Acertar é Humano de 24/04, os apresentadores Sulivan França e Nélson Sartori abordaram o tema "Relações Interpessoais", e a importância de nos relacionarmos bem com as pessoas do meio em que vivemos. A questão da autoestima e da simplicidade ao nos comunicarmos também foram citadas. Na "Dica do Professor", Nélson Sartori falou sobre a "Lógica da Linguagem". E para finalizar, o Master Coach Sulivan França, lançou uma reflexão para os ouvintes no "Minuto do Coaching".

009 - Programa Acertar é Humano: de 17/04/2014

#009

O Programa Acertar é Humano do dia 17/04, faz um alerta sobre o que é e o que não é um processo de coaching. O Master Coach, Sulivan França, dá cinco dicas que ajudam a identificar quando o coach (profissional que aplica o coaching) é ou não um verdadeiro profissional da área. Esse tema discute um assunto importante, sendo que, hoje no Brasil, devido ao crescimento desse mercado, muitos se passam por profissionais de coaching, quando na verdade, não têm nenhuma formação para tal atividade. Outro alerta é sobre as instituições que oferecem curso de formação em coaching, com instrutores que não têm nenhuma ou pouca experiência na área e, muitas vezes, oferecem metodologia abusiva. Na "Dica do Professor", Nélson Sartori, fala sobre "A lógica da estrutura da escrita de algumas palavras". Para finalizar, no "Minuto do Coaching", Sulivan França, deixa uma reflexão para os ouvintes.

008 - Programa Acertar é Humano: de 10/04/2014

#008

O programa terminou com o Master Coach Sulivan França utilizando duas perguntas poderosas sobre o poder das palavras na mobilização positiva de sua programação de vida.

007 - Programa Acertar é Humano: de 03/04/2014

#007

No Programa do dia 03/04, os apresentadores Sulivan França e Nélson Sartori abordaram um tema considerado polêmico, "Como entender as necessidades futuras do país com profissionais qualificados". Durante o debate também foi discutido a questão da educação e o processo de desenvolvimento do aluno. Na "Dica do Professor", Nélson Sartori, falou sobre "Lógica do Raciocínio" na forma de expressão da Língua Portuguesa. E o Master Coach, Sulivan França, lançou para os ouvintes, como tema do Minuto do Coaching, uma reflexão sobre a educação.

006 - Programa Acertar é Humano: de 27/03/2014

#006

No programa do dia 27/03, Sulivan França e Nélson Sartori falaram sobre “Os 5 sinais de que o empreendedor não sabe delegar tarefas”. Os apresentadores comentaram como isso pode afetar os resultados das organizações. Em seguida, o professor Nélson Sartori falou sobre a concordância gramatical, na “Dica do Professor”. E, para finalizar, no “Minuto do coaching”, o Master Coach Sulivan França deixa a pergunta da semana para o líder empreendedor refletir.

005 - Programa Acertar é Humano: de 20/03/2014

#005

No programa do dia 20/03 Sulivan França e Nélson Sartori falaram sobre os 5 erros que profissionais geniais podem cometer no trabalho. Apesar da genialidade existem situações em que o profissional deve ficar atento perante o ambiente corporativo. Nélson Sartori também dá a “Dica do Professor” falando sobre as diferenças entre o “há” e o “a”. Para finalizar o Master Coach Sulivan França lança perguntas no Minuto do Coaching.

004 - Programa Acertar é Humano: de 13/03/2014

#004

Neste programa foi abordado o tema sobre as gerações: baby boomers,Y, X e Z e os diferentes comportamentos de cada uma dessas gerações. Sulivan França e Nélson Sartori ainda comentam o relacionamento entre as pessoas de diferentes gerações dentro do contexto corporativo e no relacionamento entre pais e filhos. No momento “Dica do Professor” Nélson Sartori fala sobre o cuidado ao usar a palavra “onde”. E por fim, o Master Coch Sulivan França lança no Minuto do Coaching uma questão para reflexão.

003 - Programa Acertar é Humano: de 06/03/2014

#003

No programa do dia 06/03 Sulivan França e Nélson Sartori falaram sobre o universo da Comunicação Empresarial no ambiente corporativo e sobre a importância do domínio da Língua Portuguesa para o sucesso das relações pessoais e comerciais. O Professor Nélson Sartori ilustrou os problemas com a Língua portuguesa com a sua tradicional charge no momento da dica do professor e o Master Coach Sulivan França lançou mais uma vez seu desafio com questões poderosas no Minuto do Coaching.

002 - Programa Acertar é Humano: de 27/02/2014

#002

Nesse programa, Sulivan França e Nélson Sartori abordam a questão sobre o conceito de o que é e o que não é coaching. São mostrados os 3 pilares básicos desse trabalho e além de ilustrações das diferentes formas de atuação do profissional do coachig.

001 - Programa Acertar é Humano: de 20/02/2014

#001

No momento da dica do professor, foi apresentada a questão do comum no uso equivocado da preposição “para”. O programa terminou com a proposta ao ouvinte de duas questões de avaliação pessoal dentro da dinâmica do “life coaching”.

Programa Foco e Gestão com Sulivan França

De segunda a sexta
9:00 - 18:00

+55 (11) 3670-1770

info@slacoaching.org

Av. Marquês de São Vicente
576 - SP

Sociedade Latino Americana de Coaching

+55 (11) 3670-1770
info@slacoaching.org

brasil
São Paulo - Brasil
Centro de Treinamento
Av. Francisco Matarazzo, 1.350
Água Branca - Cep: 05001-100
brasil
São Paulo - Brasil
Sede Administrativa
Av. Marquês de São Vicente, 576 - 17° andar
Barra Funda - CEP: 01139-002
CNPJ: 15.229.739/0001-47
chile
Santiago - Chile
Oficina
Suecia 42, Oficina 02
Teléfono: +56 2 2632 5042
peru
Lima - Peru
Oficina
Plaza Ricardo Palma 107 - San Borja
Teléfono: +51 980 037 494
colombia
Cartagena - Colômbia
Oficina
Cr 3 6A Esq. Ed. Jasban 407 - B/Grande
Teléfono: +57 5 655 03 01

Conteúdo Registrado ®
Todos os Direitos Reservados
Cópia Proibida.

Preencha o formulário, que entraremos em contato na data escolhida!