PNL e Coaching: entenda a diferença
Criada por dois especialistas em psicologia e neurociência, Bandler e Jonh Orinder, a PNL (Programação Neurolinguística) tem como objetivo transformar a mente, o corpo e o comportamento das pessoas. 

Bandler e Orinder encontraram novos modelos e princípios que descrevem a relação mente (neuro) e linguagem (verbal, não verbal e linguística) e como sua interação pode ser organizada. Os especialistas enxergam o cérebro como hardware e os pensamentos como software, ou seja, acabando com os problemas gerados pelo software a mente passa a trabalhar em perfeição.

Já o coaching é um processo metódico que tem como objetivo dar apoio às pessoas ao máximo de suas habilidades, competências e resultados, utilizando metodologias, técnicas e ferramentas científicas aprovadas.

Portanto, a programação neurolinguística é um conjunto de modelos, estratégicos e crenças que leva o indivíduo a alterar a percepção que ele tem do mundo. Enquanto o coaching é um processo de suporte no desenvolvimento do potencial humano, no qual extrai toda a potencialidade do indivíduo com as respostas que estão dentro dele mesmo.

No processo de coaching, o profissional trabalhará como um apoiador para que o cliente descubra dentro dele a força que tem para conquistar os objetivos traçados, levando sempre em conta o seu estado atual e o desejado. Já na PNL, o profissional instrui a melhor maneira para o que o cliente consiga ultrapassar suas crenças limitantes, trabalhando o passado do indivíduo. 



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.