Existem exceções? Sim, também! Tanto em relação a empresas, quanto a gestores, e, principalmente, tolerância em relação ao tipo de marca.

Existem empresas que não permitem qualquer tipo de marca visível, assumindo como política interna. São mais conservadoras e acreditam que os funcionários devem seguir os padrões de “normalidade”. Trata-se de um tipo de preconceito, mas nunca ouvi falar de alguém que tenha processado uma empresa por causa disso. Nesses casos, geralmente, a empresa deixa de contratar qualquer pessoa que fuja muito ao padrão: cortes de cabelo muito diferentes, excesso de peso, etc, não se restringindo somente à questão da tatuagem.

Outras empresas contratam funcionários internos, que não terão contato com seu cliente ou público foco. Não se importam a ponto de reprovarem o candidato, mas os mantêm de certa forma “segregados”.

Existem aquelas que realmente não se importam, e aquelas que até preferem, pois têm um público mais alternativo. Às vezes existe a lógica da empresa contratar funcionários que possam identificar-se com seu cliente, e acho que isso pode ser vital para a sobrevivência dela no mercado.

Então, vamos falar das principais marcas que podem atrapalhar sua busca por um emprego, levando em conta as empresas conservadoras que utilizam essa lógica, e que são maioria no mercado:

Piercing no nariz: para as mulheres, este tipo de marca não costuma ser problema, já há muita aceitação se a joia estiver em tamanho médio ou pequeno. Para homens, ainda há resistência, pode-se perder a vaga.

Piercings na orelha: transversal, no hélix e no tragus são menos populares entre os gestores do que os de nariz, mas ainda há aceitação. Alguns gestores pedem para que sejam retirados durante o horário de trabalho, o que, em alguns casos, pode fechar a perfuração. Para homens, é aceita uma versão discreta, ainda que com mais de uma perfuração.

Alargadores: é muito raro uma empresa que não se importe em contratar pessoas que usam alargadores. A menos que se trate de uma empresa cujo cliente tenha essa imagem, é bem possível que isso seja um problema. Alguns ramos como a publicidade costumam ter mais tolerância com todos os tipos de marcas.

Piercing na sobrancelha: se for discreto, cai no mesmo caso do nariz, e dessa vez, os homens acabam também passando batido.
Transforme sonhos em realidade

Tatuagens no tronco: geralmente estão escondidas sob a roupa, então não causam problemas.

Tatuagens nos membros e pescoço: essas são as mais polêmicas. Como podem ser aparentes, tudo vai depender do tamanho, localização e até do tipo de desenho tatuado. Existe gestores que pré-julgam a pessoa pelo desenho que ela tem no braço ou na perna, e vou dizer que para a psicologia, eles não estão errados. Analisar o tema que uma pessoa escolhe para marcar permanentemente sua pele deve ter algo a dizer sobre ela. Nesses casos, quanto menor a tatuagem, melhor. As tatuagens no pé são bem mais aceitas do que nas mãos. As tatuagens com temas mais amenos em mulheres costumam ser bem mais populares entre os contratantes (flores, borboletas, kanji, e outras). Qualquer desenho que feche um membro, ou seja, que o cubra por inteiro, costuma derrubar o candidato para o fim da fila.

Tatuagens na cabeça e rosto: o foco de contratação desses candidatos será o ramo de tatuagens e piercings, ou de produtos alternativos. Muito dificilmente um candidato com uma tatuagem no rosto, seja ela qual for, será contratado por uma empresa de conservadorismo médio ou até baixo. Algumas empresas de cosméticos, óculos de sol ou produtos de surf, por exemplo, gostam de funcionários tatuados e com piercings, e mesmo elas não aprovam a tatuagem na área da cabeça.

Eu, particularmente, não me importo em nada com tatuagem ou piercing, seja onde for e em quem for. Alguns exageros chocam, sim, e cumprem seu papel. Mas já perdi dezenas de candidatos devido a tatuagens aparentes muito grandes, e a alargadores, principalmente.

Como eu disse no início, pouca gente me pergunta isso, ou se informa antes de marcar o corpo. Mas se for seu caso, se estiver com vontade de colocar um piercing ou fazer uma tatuagem, e ainda ter uma aparência aceita pela maioria das empresas, lembre-se: não cometa exageros e esteja consciente que, ainda assim, você estará fora da lista de candidatos de algumas empresas.

A boa notícia é que cada vez mais as empresas vêm aceitando as mudanças e modas nas aparências de seus funcionários, pois as dos clientes também mudam.



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade da autora identificada abaixo.

  0   0

Viviane Nishiura

Life Coach

Coach de profissionais de RH. LifeCoach e Analista Comportamental DIsc pela Sociedade Latino Americana de Coaching. Formada em Psicologia pela Universidade Mackenzie, com mais de 20 anos de atuação em RH generalista. www.nishiura.com.br