Compartilho essa história com vocês, pois é um fato real e muito comum acontecer quase que diariamente com as pessoas.

Cheguei em casa com dois pacotes de presente para minhas filhas, comprei uma porquinha Peppa para cada uma. Elas adoram assistir os desenhos animados das Aventuras de Peppa e sua Família.

Quando a minha filha mais velha abriu o pacote e viu que era uma porquinha Peppa, fez uma expressão de alegria, mas logo disse: 

-Mamãe, acho que esse presente é da Valentina. 

Nesse mesmo instante ela viu que a irmã também ganhara uma porquinha Peppa. Percebi que o presente não havia agradado à Pietra. Perguntei então, se ela gostaria de trocar. Ela disse que estava na dúvida, que não sabia o que fazer. Sentei ao seu lado e perguntei:
-Pietra, o que te faz querer ficar com a Peppa?
- Ah mamãe, eu gosto muito dela (abriu um sorriso neste momento)!
-Então, o que te faz trocá-la por outro brinquedo?
-Mamãe, (suspiro) eu quero ficar com ela, mas tenho medo do que meus amigos irão falar quando vierem aqui em casa e saber que eu tenho uma Peppa.
-Filha, o que eles vão falar?
-Que é brinquedo de neném!
-Bem, neste caso, me fala uma coisa: o que eles irão dizer sobre você ter Barbie, Polly, bichinhos de pelúcia, castelo de princesas e gostar de cor de rosa?
-Eles vão gostar de tudo!
-E se eles não gostarem?
-Eu vou dar de ombros e falar que se quiserem brincar comigo terá que ser com os meus brinquedos. Não vou ligar se não gostarem de algum brinquedo, eu gosto! Eu também não gosto de algumas brincadeiras e brinco mesmo assim com eles.
-Então, o que você decide sobre a Peppa?
Ela sorriu e me abraçou!
-Obrigada mamãe! Eu vou ficar com a minha Peppa.

Minha filha tem 7 anos e já se preocupa com o que os amigos pensam a seu respeito, se irá ser aprovada pelo grupo ou não.
Assim como ela, vejo pessoas deixarem de fazer o que gostam, de falar o que pensam, de seguir o caminho que desejam por ficarem presas nesse dilema de aprovação. 

O diálogo que fiz com Pietra, foi para despertar seu raciocínio em busca de uma solução para seu dilema e início de sofrimento.

Em sua voz e expressão, mostrava claramente o seu sofrimento de ter que abrir mão do que gosta por não saber o que fazer naquela situação. Talvez pelo fato de ser criança conseguiu resolver seu dilema de maneira rápida, os adultos pensam muito e acabam focando muito no problema e esquecem de pensar na solução. Sofrem uma ansiedade gigantesca, montam histórias em suas cabeças sem solução e por fim desistem e ficam frustrados. Mais um para a coleção! Mais um sonho inacabado, mais uma alegria desperdiçada, mais um momento que não foi vivido, mais uma experiência que não aconteceu, mais um pedacinho seu que despedaçou...

A vida é construída com muitos tijolos, muito cimento e muita habilidade para construir algo que nos agrade. Essa construção é diária, contínua e ininterrupta. Pense em como você está construindo sua vida, sua carreira, sua habilidade em conduzir sua história para os caminhos que desejar.
A carreira profissional é uma escolha que fazemos todos os dias ao levantar e seguir a rotina diária que nos programamos a executar. A diferença em construir algo emocionante e empolgante está no que acreditamos e o que realmente faz sentido para cada um de nós. Quando sabemos identificar nossos valores, a nossa energia, a força interna motivadora e a roda das escolhas,tudo fica mais direcionado e os caminhos mais claros.

A autoconfiança nesta fase é grande e nos impulsiona para frente, a opinião das pessoas somente é validada se consideramos produtiva e positiva em relação ao que buscamos. Esse é o ponto que quero fazer você enxergar! Ao observarmos nossas escolhas em nossa carreira, muitas decisões foram tomadas, ou não, por querermos uma aprovação de alguém. Estou falando das decisões que você não queria ter tomado ou deixou de tomar e que hoje faz total diferença em quem você se tornou.

Validar aquilo que você acredita, trilhar uma carreira empolgante, onde sua participação é de protagonista faz de você uma pessoa que realmente deseja ser. 

Ao conversar com minha filha Pietra e fazer ela raciocinar até chegar em uma solução para seu dilema, foi uma semente que plantei para as próximas vezes que surgir dúvidas e medos. Existe sempre um caminho para tudo, realizar ou não faz parte das emoções da vida.

Praticar o raciocínio, buscar soluções, treinar a autoconfiança, faz sua inteligência emocional trabalhar a seu favor. Fortalecer soluções, maximizar o combustível motivador, cria músculo para se tornar uma pessoa mais focada e realizar o que deseja de verdade.

Pense, reflita, pratique! Raciocine e busque soluções!
Transforme sonhos em realidade

Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor do post identificado abaixo.