Otimize seu tempo
Quando crianças o tempo parece andar a passos largos, passa tão lentamente que não vemos a hora de chegar nosso próximo aniversário e ficarmos maiores. Brincamos o dia inteiro, e dizemos que nunca temos nada para fazer. Quem nunca ouviu uma criança dizendo: “E eu vou ficar aqui fazendo nada?” - Mal sabe ela que daqui há alguns anos terá tanta coisa para fazer que provavelmente não dará conta.

Já na adolescência, a maioria de nós acreditava que o tempo era infinito, que podíamos deixar tudo para amanhã e que havia tempo para tudo, porém não dávamos a devida atenção para as coisas mais importantes como estudar, ficar com nossos familiares, ter boas noites de sono, etc.

Então, quando chegamos na idade adulta, nos lembramos de todas essas passagens, e pensamos que queríamos voltar a ser criança e ter todo aquele tempo de volta, ou então que deveríamos ter nos dedicado ao que realmente importava quando éramos jovens. E pensamos assim, pois atualmente nos falta tempo. Temos nossa família, trabalho, o estudo, o cuidado com a saúde mental e física. Simplesmente parece que não temos tempo nem para sentar no sofá e dar uma respirada longa e profunda.

A organização do tempo é algo tão importante nos dias atuais, pois sua má administração pode nos trazer perdas materiais, emocionais e de saúde. Já parou para pensar que, talvez, o seu problema não seja o trabalho, ou o chefe chato e a equipe que não colabora? Que, não é sua família que não entende suas responsabilidades? Ou que, não é a sua preguiça que te impede de cuidar do seu corpo e mente?

Na verdade, provavelmente tudo isso é consequência da sua falta de organização, de estabelecer de verdade o seu dia, semana e se possível seu mês. 

Para iniciar, escreva toda a sua rotina, colocando de um lado as coisas que você realmente precisa fazer diariamente, do outro as que você precisa fazer esporadicamente, e por fim o que você gostaria de fazer. 

Coloque em um papel os dias da semana, de segunda à segunda, na horizontal e os horários na vertical. Com a tabela pronta, encaixe as atividades nos dias e horários ideais. Evite retrabalhos, seja autocrítico e repare se até então você não vinha fazendo aquela atividade de maneira incorreta. Evite desperdícios!

Lembre-se de separar: 

- As atividades maiores em dias alternados, dessa maneira sua dedicação e atenção será máxima. Você terá um foco maior e uma sensação de menos atividades no seu dia;

- Um tempo para sua família e amigos. Isso é extremamente importante, pois eles fazem parte do que você é, e compartilhar momentos saudáveis com essas pessoas lhe trará uma sensação de segurança, alegria e boas ideias para resolver seus dilemas de vida;

- Um período para você, com atividades focadas em sua saúde e bem-estar, seja fazer uma atividade física, ler um livro, ouvir suas músicas prediletas ou assistir suas séries favoritas.

Tire da frente o que você está adiando há tempos, como por exemplo: marcar aquele médico que a meses você diz que precisa, arrumar seu guarda-roupas, ou então doar àquelas peças que você não usa há muito tempo. Libere espaço e liberte-se!

Organize-se! Manter pequenas coisas em ordem livram tempo que lá na frente lhe trará uma sensação de que as coisas estão mais “leves” e em “seus lugares”.

Experimente acordar 15 minutos mais cedo, que aparentemente podem não fazer a menor diferença, mas que trará o benefício de começar o dia com calma e sem correria. Suas manhãs deixarão de parecer um furacão, e isto refletirá positivamente durante todo o seu dia.

Após organizar tudo isso, você pode fazer um painel e deixar em seu quarto ou em um lugar em que você tenha visibilidade, ou até mesmo aderir um dos mais diversos aplicativos de organização em seu celular, se ele for o seu maior companheiro.

Utilize essas dicas e aproveite melhor o seu tempo, afinal ele é exclusivamente seu e somente você pode controlá-lo. 

Saiba como o Coaching de Vida pode lhe apoiar ainda mais a controlar o seu tempo e a alcançar mais facilmente seus objetivos!



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.