Eu aposto 47681675 que você não leu o número inteiro e nem percebeu que coloquei uma letra no meio. Na verdade, não coloquei não, mas você voltou para ver! Acertei?

Este exemplo é claro de como nós não percebemos tudo que devemos absorver, e com a alimentação é da mesma forma, não paramos para olhar o que realmente temos em casa e vamos à busca no armário daquilo que mais nos agrada, algo de sabor doce, por exemplo.

Mas o que nos leva a buscar esse sabor doce? Pode ser desde um biscoito, uma goiabada, aquele doce de leite, uma bala. O sabor doce é inato ao ser humano, já nascemos gostando, e além disso, o nosso primeiro alimento - que é o leite materno – também é doce. 

Transforme sonhos em realidade
Então o doce está sempre atrelado ao afeto e carinho. Quando crianças e nos querem agradar, o que nos oferecem? Doce claro, aquele tio, a avó, o pai a mãe, todos entendem que para agradar devem dar um doce. 

E, assim na fase adulta mantemos isso enraizado. Se queremos afago também devemos comer doce. Este comportamento foi se habituando na nossa rotina e se torna um mecanismo automático agindo “sem pensar”, no qual o nosso sistema límbico assume o comando e decidindo e fazendo as escolhas automaticamente de acordo com nossas experiências.

Para alcançar o corpo que deseja é necessário entender e se conhecer. Somente é possível mudar aquilo que há conhecimento. 

O autoconhecimento é o primeiro passo para essa evolução e, pensando nisso, adaptei uma frase que ouvia comumente: “eu quero, eu posso, eu consigo”. Nessa frase criamos a energia para mudar, no entanto fica apenas no campo do pensamento, e não partimos para ação, por isso adaptei e ficou assim: “eu quero, eu posso, eu faço”. Com isso conseguimos em três passos alcançar o corpo que desejamos.

1- Dizer eu quero – Quando digo eu quero estou fazendo uma escolha, e toda escolha requer algumas renuncias. Portanto defina o que você quer, e determine em valores, algo que mossa ser mensurável. Assim poderá avaliar o quanto está conseguindo e o quando já alcançou;

2 - Dizer eu posso – É acreditar que você consegue, pois você poder ser e ter o que quiser se acreditar em você mesmo. Quando Criança o que é que nosso pais dizem? Eles falam: “Não pegue que você não aguenta ou não pegue por que você não consegue; não suba, pois você vai cair; não desça; não corra, pois vai se machucar; não isso, não aquilo”. Essa é a função dos nossos pais, nos limitar, no entanto muitos desses pais não ensinam que quando crescêssemos poderíamos fazer de tudo, poderemos ser o que quiser, pois não somos mais limitados como quando criança. Portanto você pode, pode sim ser como quiser ser;

3 - Dizer eu faço – É colocar em prática e para a ação, criar um planejamento e executar, pensar como, quando, onde, com quem, e por que fazer. Você merece o corpo que tem, pelas escolhas que fez até hoje, seu corpo é resultado das suas escolhas. Portanto, qual escolha você faz agora, e qual atitude vai tomar agora, por onde vai começar?

Comece dizendo “eu quero, eu posso, eu faço” Crie a mentalidade de uma pessoa saudável, pois a definição de saúde é: o bem-estar físico e mental e não somente a ausência da doença. Busque apoio para planejar cada ação, reação e correção de seus comportamentos, habitue novos comportamentos para que se tornem hábitos e por fim alcançar o corpo que deseja.



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.