No filme O Clube do Imperador, há uma cena em que o professor pergunta para os alunos: "Ambição e conquista sem contribuição não têm significado. Qual será a contribuição de vocês? Como a história se lembrará de vocês?".

Essas colocações têm relação com deixar um legado. Lembrei-me disso ao saber da triste notícia da morte do capitão Fernandão, campeão da Libertadores e do Mundial de Clubes pelo Inter em 2006. Ele se tornou eterno.

Penso, por mais difícil e polêmico que isso seja, que todos devem pensar no dia do próprio funeral. Como as pessoas vão reagir ao saber que você partiu? Que comentários farão no momento da despedida? Você deixará saudade?

Fernandão deixou saudade. Não só pelos títulos que conquistou, mas pelo exemplo de pessoa e de líder que era. Ele viveu intensamente, não apenas existiu. Para ele, ambição e conquista não eram suficientes. Era preciso contribuir.

O capitão foi capaz de unir gremistas e colorados num choro doloroso. É por isso que fico preocupado quando vejo alguém cujo maior sonho é ter uma boa aposentadoria. Infelizmente, isso é comum no Brasil.

E a questão é mais grave do que parece. Certa vez, uma advogada da área da Previdência afirmou, na Globo News, que "a aposentadoria por invalidez é a mais almejada entre os brasileiros". Isso é realmente chocante.

Veja o seguinte: aposentar-se por invalidez requer invalidez, não é mesmo? Então, como é que isso pode ser "almejado"? Não falo de quem realmente precisa. Só penso que ter esse "sonho" sem precisar é jogar fora o milagre da vida.

Qual será a sua contribuição? Como a história se lembrará de você? Sorte dos amantes do futebol que o sonho de Fernandão era outro. Os braços dele levantaram taças que ficarão para sempre na memória dos torcedores.

O slogan do Governo Federal é "País rico é país sem pobreza". Acredito, no entanto, que só seremos verdadeiramente ricos quando nos concentrarmos em trabalho, estudo, dedicação e paciência para que as coisas aconteçam.

Estaremos bem, sim, quando tivermos claro em nossa mente o significado de legado. Dessa forma, deixaremos de apenas existir e passaremos a viver intensamente, como fez Fernandão. Obrigado, capitão!

Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor do post identificado abaixo.

  0   0

KHALED SALAMA

Master Coach

Khaled Salama é jornalista, executivo, palestrante e coach. Escreve semanalmente sobre mundo corporativo para diversos veículos de comunicação. As palestras são nas áreas de atendimento ao cliente, trabalho em equipe, liderança e motivação. Para a trajetória completa e mais informações, acesse o site: www.khaledsalama.com.br.