Atualmente, muitas pessoas, apaixonadas pela ideia de ajudar outras pessoas, fazem uma formação em Coaching em alguma escola conhecida no mercado. E o que vem depois? Atualmente vemos que apenas 1% dos coaches vivem integralmente desta atividade. Justamente porque as pessoas esperam ter para ser, quando o caminho correto é o inverso.
 
Mas, aí eu te pergunto: O que é ser coach?

Vou contar a minha história, o que eu estou sendo para ter...

Quando eu larguei meu concurso público para empreender, eu tinha um sonho: transformar a vida das pessoas para melhor. Mas, como fazer isso de forma assertiva, para realmente ajudar ao próximo e não acabar, sem querer, prejudicando-o? E ainda viver disso? Afinal, estamos lidando com pessoas, seres humanos que devem ser respeitados em toda a sua complexidade.

O primeiro passo foi melhorar o meu próprio modelo mental. Leio bons livros, faço autocoaching, mentoria, cursos, ressignificação constante das minhas próprias crenças e sim: estudo, e muito. 

A evolução, seja do profissional, seja do cliente, deve ser um processo constante. E a humildade para assumir essa condição é fundamental para que sejamos bons profissionais, em todas as áreas. Aliás, para que sejamos também bons companheiros, bons pais, bons filhos, bons empresários, bons empregados, bons conosco.

Quando eu me considerei pronta, aí sim eu teria condições de ajudar alguém. Nesse momento, trabalhei o meu estado de consciência e também meu estado de presença para que eu conseguisse ouvir o cliente sem nenhuma espécie de julgamentos. 

Coaches não dão conselhos, não dão dicas. Em um processo sério, o coach é um facilitador do processo de mudança do cliente, a qual ocorre por meio dos insights que o próprio cliente tem através de perguntas e ferramentas estratégicas utilizadas pelo profissional.

O cliente quer mudar. Mas, em razão de suas crenças, papeis equivocados e sua história de vida, muitas vezes não conseguem fazer isso sozinhos.

Estabelecer “rapport” consequentemente gera empatia para que o cliente se desenvolva e descubra em si mesmo seu máximo potencial! 

Confiança é tudo para quem quer iniciar um bom processo.

Além disso tudo, a ICF - International Coaching Federation elenca 11 competências, divididas em 4 grupamentos, para alguém que quer ser coach e são elas:

A. Estabelecendo os fundamentos
1. Cumprindo as diretrizes éticas e padrões profissionais

2. Estabelecendo o acordo de Coaching

B. Co-criando o relacionamento
3. Estabelecendo confiança e intimidade com o cliente

4. Presença em coaching

C. Comunicando-se de maneira efetiva
5. Escuta ativa

6. Questionamento instigante

7. Comunicação direta

D. Facilitando o aprendizado e resultados
8. Criando conscientização

9. Desenvolvendo ações

10. Planejamento e definição de metas

11. Gestão de progresso e responsabilização
 
Você quer ser coach? Qual habilidade dentro de qual competência você precisa desenvolver agora?

Qual será o seu plano de ação?

Quais resultados se compromete a ter?

Quando irá começar?
 
Embora esse artigo tenha sido escrito para coaches, se aplica a todos aqueles profissionais que querem crescer em sua área de atuação. 

Que essas rápidas palavras o auxiliem a ser a pessoa que você quer ser e faça a sua vida mais feliz!

Que você encontre dentro de si mesmo a sua felicidade.



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.