Por que hábitos tão simples e tão poderosos são tão pouco utilizados mundialmente?

Pesquisas americanas apontam que menos de 10% de sua população tem o hábito de escrever suas metas pessoais. E são justamente na mão deles que se encontra 90% dos EUA.

Essa é uma declaração feita por Jim Rohn, em uma de suas palestras. Procurei referências sobre a pesquisa, mas não as encontrei. Porém, pela minha experiência, não tenho muitas dúvidas sobre sua veracidade.

Uma visão clara da situação atual e de onde se deseja chegar, informa ao nosso cérebro, que atua como um “GPS mental”, nos levando de forma muito mais assertiva ao nosso objetivo. Isso ocorre através de motivação interna, ideias criativas, atenção a oportunidades e, principalmente, a responsabilidade que estabelece em relação às ações e escolhas do dia a dia.

Simples, não?! Sim, porém tudo que é fácil de fazer, também é fácil de não fazer. 

Apesar de simples, a definição da meta pessoal é algo que envolve comprometimento e não apenas interesse. Isso gera um certo desconforto inicial, pois envolve mudanças de hábitos. Por isso, tantas e tantas listas de metas natalinas, não chegam a finalizar o primeiro mês do ano. 

Metas sem valor se tornam ferramentas sem significado. Lembre-se disso! Para desenvolver qualquer papel de sucesso na sua vida, você tem que estar disposto a desenvolver um papel 100% coerente a ele.

Transforme sonhos em realidade

Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor do post identificado abaixo.