Quantas vezes ouvimos um ‘não’ para algo que desejamos? Certamente muitas vezes ao longo da vida, pois, afinal, faz parte de toda tentativa o risco de recebê-lo. É isso que sempre teremos ao desejar intentar algo novo: temos o sim e o não. O que define quem ganha este jogo é uma lista de itens combinados entre fatores internos e externos.
Mas o que fazer após receber o ‘não’ para aquele desejo ou projeto que você pensava que “tinha tudo para dar certo”? O que fazer com a sensação de fracasso que acompanha o não?
A diferença entre pessoas que se destacaram na história da humanidade e que até hoje nos inspiram é que elas souberam lidar com os muitos ‘nãos’ recebidos de forma diferente: elas decidiram seguir em frente; elas não desistiram. Muita surpresa me causou o dia que descobri que o famoso Walt Disney quando jovem fora demitido de um jornal com a justificativa (pasmem) de que lhe faltava criatividade... Pense bem!
Aqui está o ponto crucial que muda todo o contexto. O não pode e deve ser a nova oportunidade que a vida entrega a você. Encará-lo assim traz a motivação e a força necessária para levantar e confiar que ainda há o ‘sim’ esperando você.
O poder desta decisão de encarar o ‘não’ como uma oportunidade de crescimento, evolução, e aperfeiçoamento é muitas vezes algo mais valioso do que receber o ‘sim’ logo de cara. Precisamos saber interpretar a vida e os caminhos que se abrem a nossa frente. Muitas oportunidades podem surgir a partir de um ‘não’. Tudo depende de como você reage a ele.
Certa vez li uma frase de Sua Santidade Dalai Lama que me fez todo sentido logo após receber um grande ‘não’ em algo que eu realmente tinha depositado boa parte do meu tempo, dinheiro e energia. Assim dizia: “Às vezes não conseguir o que se quer é uma tremenda sorte”.
Confesso que ainda me emociona lembrar este momento onde pude perceber que a vida estava me entregando uma nova oportunidade e que o ‘não’ recebido em nada tinha haver comigo, quero dizer, me desapeguei daquele ‘não’ entendendo que mesmo com ele e apesar dele sigo sendo um ser completo com mil possibilidades de dar certo. Minha capacidade, meu conhecimento, meus valores e princípios seguem comigo independente de qualquer coisa. Esse é o ponto. O que eu chamei de “meu ponto da virada”... Porque ali naquele momento virei o jogo a meu favor e, o tempo que passei na busca que culminou no mal fadado ‘não’ recebido foi essencial para alcançar o ‘sim’.
Decidir por seguir confiante em você e em seu potencial lhe trará a coragem, a força e a motivação necessárias para se tornar um triunfador e alcançar tudo o que deseja na vida e inspirar muitas outras pessoas a fazerem o mesmo.


Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade da autora identificada abaixo.