E, minha missão de vida é desenvolver pessoas, apoiá-las para serem o melhor de si mesmas, ter alta performance, trilhar o caminho do sucesso. Mas, não adianta ter sucesso sem felicidade, pois este seria o caminho do fracasso. Então, aqui entra a postura de vida que eu adoto: ser feliz para ter sucesso!

E, ser feliz não significa um céu sem tempestade ou uma vida sem problemas, mas é a forma como você encara e lida com a vida. É a maneira que você olha para os obstáculos, para as pedras no caminho, aceitando-os como desafios e como oportunidade de aprender, crescer e se desenvolver.

Ser feliz não é uma fatalidade do destino, mas uma escolha, uma conquista do dia a dia. É deixar de ser vítima da vida e se tornar o autor de sua própria história.

Desta forma, o pensamento de lapidar diamantes + a postura de ser feliz para ter sucesso me fizeram encontrar no processo de Coaching, a metodologia e o caminho para alcançar esse propósito de vida que é lapidar o diamante que existe dentro de cada um.

E, você deve estar se perguntando, porque ela escolheu comparar o Coaching com a lapidação do diamante. E, eu respondo: porque a semelhança nos processos é espetacular. Quando paramos para analisar a composição do diamante percebemos que sua composição química é a mesma do carvão mineral. Mas, porque um brilha mais do que o outro? Porque um vale mais do que o outro?

A diferença está onde cada um foi formado. O diamante foi submetido a uma pressão muito forte da natureza, alta temperatura e um tempo muito longo nesse processo. Isso fez com que se formasse um diamante bruto. O mesmo acontece com o ser humano, pois dentro de sua história, todos passam por dificuldades até formar e desenvolver dentro de si mesmos um diamante bruto.

Então, o diamante bruto é garimpado das rochas e para ser comercializado passa por um processo de lapidação, feito por um especialista, onde ganhará mais valor e brilho. O profissional precisa analisar as peculiaridades de cada pedra, estudá-la, ser preciso, pois cada diamante é único e exclusivo. E, cada diamante tem a possibilidade de caminhos diferentes, sejam para fins industriais (ferramenta de corte) ou para venda em joalherias.

No Coaching acontece a mesma coisa, porém é a lapidação das pessoas, despertando o potencial incrível de cada um. O método se baseia no desenvolvimento de habilidades e competências, respeitando a individualidade e os objetivos de cada coachee (cliente). Cada um é lapidado de acordo com a finalidade desejada.

Cada diamante, por menor que seja, tem um grande valor e um brilho incomparável. E no processo de Coaching também acreditamos que cada pessoa tem um potencial ilimitado e é exclusivo em suas potencialidades.

O Coaching permite o despertar do autoconhecimento, a descoberta de suas forças, valores, necessidades e metas. É um apoio para que o coachee defina melhor seu foco e, consiga tomar decisões, fazer escolhas, resolver e lidar com conflitos de forma mais assertiva e consciente. Desta forma, alcançando resultados extraordinários, ganhando o valor e o brilho inconfundível do diamante.

E, outra coisa muito interessante é que o único material capaz de cortar e lapidar um diamante é outro diamante. Assim, como o Coaching é a única metodologia que poderá desenvolver outra pessoa ao ponto de tornar o diamante bruto em valioso e precioso.

Agora, partindo da crença de que todos temos dentro de nós diamantes brutos que necessitam ser lapidados. Eu te pergunto: como você tem escolhido viver sua vida? Como um diamante bruto que acabou de ser retirado da natureza? Ou como um diamante raro, brilhante e valioso?

Não passe sua vida sem descobrir seu valor, seu potencial, seu brilho. Garimpe seu interior e encontre seu diamante. Então, permita-se passar por um processo de Coaching para potencializar ainda mais seus talentos, lapidar suas fraquezas e ampliar sua visão estratégica.

Faça seu diamante interior brilhar e ganhar mais valor!
Transforme sonhos em realidade



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade da autora identificada abaixo.