As crises de idade num ponto de vista psicológico são conhecidas por momentos em que o indivíduo se vê muito diferente daquilo que imaginava que estaria quando "previu" sua vida e a idade vem chegando e nada, ou muito pouco, daquilo se concretizou. Ou os caminhos mudaram, ou a pessoa foi deixando de lado, deixando pra amanhã, pra daqui a pouco. Contempla também a dificuldade em se ver naquele papel que está executando e almeja novas conquistas e novos papéis.

Você já teve uma crise de idade? Está em uma? Nunca teve? Será que nunca teve mesmo? Vamos pensar então: Volte alguns anos, lá para a sua adolescência: veja como você se via na idade que você tem hoje. Como você era nessa visão? O que você teria feito? O que você seria e o que teria? E agora, voltando ao seu eu de hoje... O que de tudo aquilo que você imaginou para si mesmo, conseguiu executar?

Crises de idade e até de identidade são normais e até saudáveis pois quando você coloca sob perspectiva crítica a sua condição, você valida ou não o seu status quo e caso se mantenha, é porque é real. Acredito que a crise é algo muito positivo em vários aspectos, pois além do que falei acima que trata da legitimação, faz a pessoa "acordar" e buscar mudanças, buscar se reinventar... Mas aí a pessoa sai querendo salvar o mundo em um dia e pouquíssimo tempo depois se frustra pois não atingiu nenhum resultado satisfatório... Mas é bem claro o porquê: o foco está difuso, a pessoa não sabe por onde começar, o que fazer, está perdida nadando contra a maré de padrões de comportamentos irraigados, rotinas dentro da zona de conforto e mais uma gama imensa de porquês...

Agora vem o poder do processo de coaching: se você se vê em crise pois não alcançou aquilo tudo que gostaria tempos atrás, o coaching é um grande aliado pois é um processo de alta performance em que o coachee (cliente) se desenvolve além do que conseguiria sozinho; sai da sua zona de conforto e traz para o concreto pensamentos de realização, ou seja, realiza.

Vale lembrar que ainda que seja um processo de alta performance são pequenos passos que o coachee dá a cada sessão em direção a sua meta. Alguns passos são maiores que os outros mas o que importa é nunca deixar de dá-los. O coaching traz uma nova forma de pensar, de questionar e uma visão mais crítica em relação as situações. O coachee tende a deixar de se lamentar e passa a se questionar sobre o que pode fazer hoje para poder se aproximar da sua meta.

Se você se vê numa condição que acredita que pouco evolui e que poderia estar melhor, procure um coach e traga para o concreto aquela meta que você quer alcançar.



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade da autora identificada abaixo.