Em primeiro passo, motivação é algo de extrema subjetividade, cabendo a nós mesmos motivar-nos. Leitura, terapias até ajudam, mas o resultado dependerá mesmo é de nós. A palavra em questão deriva de motivo e ação, daí motivação! Como a própria gramática diz, devemos ter um motivo capaz de gerar uma ação. Ilustrando: - para trabalharmos temos de nos dotarmos de um bom motivo, que pode ser necessidades fisiológicas e materiais, isto é, se não ganharmos dinheiro estaremos impossibilitados de comprar nossa comida. Assim, encontrados os primeiros motivos para o trabalho, serão eles suficientes à gerar a ação necessária? Serão suficientes para sairmos de casa rumo a labuta com entusiasmo e motivação?

Nossas ações devem proceder a uma infinidade de motivos, pois são eles que nos alçarão a uma condição de motivados. Pensemos da seguinte forma: trabalho não para suprir os requisitos mínimos de sobrevivência, mas sim, para ser valorizado, para levar aos outros os benefícios da minha mão de obra, quero ser útil, quero fazer a diferença “neste mundão velho sem porteira”. Vejam, tais motivos serão os trampolins à ação ensejadora de motivação, e estes, estão cravados no âmago de cada pessoa, sendo impossível a qualquer ser humano, que não você, sua extração. 

Conheço um grande médico, não digo pelo tamanho, mas pelo profissional que é, chamado Rafael Radaeli que exala os motivos de motivação no seu trabalho, vejamos: i) ama sua profissão; ii) trata seus pacientes como amigos; iii) sua profissão não serve exclusivamente para suprir suas necessidades fisiológicas e materiais; iv) gosta de fazer a diferença na vida dos outros. Com tudo isso, consegue motivar-se para acordar de madrugada, labutar por intermináveis horas e ainda, sorrir ao final do dia. E nós? E você? Quais são os seus motivos geradores de ação? Não digo só no trabalho, mas na vida familiar, com os amigos, com nossa saúde física e mental.

É cultural traçarmos metas e mudanças de atitude para os próximos anos. Com base nisso, sugiro que descreva para cada uma destas áreas, uma grande quantidade de motivos geradores de ação e depois, cole em um local que possa ler todos os dias. Exemplo: Motivos para ter uma boa vida familiar; Motivos para ter uma saúde física e mental saudável; Motivos para dar o melhor de mim no trabalho. Garanto a você que este exercício será uma ótima ferramenta geradora de motivação.

Ao motivarmos, enxergamos a razão do viver. Encontramos um sentido para tudo. Fazemos do limão uma doce limonada. Motive-se sempre, pois quem vive sem saber para onde vai, qualquer caminho serve!


Transforme sonhos em realidade
Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.

  0   0

Luciano Ferreira de Oliveira

Life Coach

- Advogado atuante; - Processo de formação em Coach pela Sociedade Latino Americana de Coach; - Certificado Master Mind em Liderança, Inteligência Interpessoal e Comunicação Eficaz pela Escola de Executivos e Negócios Instituto de Albuquerque; - Diretor Tesoureiro da Câmara dos Dirigentes Logistas de Bebedouro/SP.; - Sócio Proprietário da empresa, L O Consultoria e Treinamentos;