Esse desafio interno levou-me, inicialmente, à angústia, pois como poderia deixar meu Coachee desamparado em meio ao problema? Em minha mente, era como se visse alguém chorando e não consolasse nem desse um lenço, no mínimo. Aliás, em meu consultório clínico, sempre tem uns para essas ocasiões.

O processo foi acontecendo, as aulas excelentes ministradas por nossa professora MCT Márcia Cristovan foram abrindo cada cortina da sala escura de minha compreensão a respeito do assunto.

Eureca! Fez sentido. Uma luz se acendeu dentro de minha mente. Eram as cartas que saíam da manga do mago, no caso, das mangas de Márcia. Contudo, como eu poderia ser como a professora? Como fazer o processo acontecer com o meu Coachee? Bom, em primeiro lugar, é bom saber que ninguém é igual a ninguém. Somos singulares. Únicos e especiais. Em segundo lugar, eu e você não precisamos ser iguais aos nossos maestros para tocar a música certa que leve o nosso cliente (Coachee) a dançar. Sabe o porquê disso? Temos a partitura. Apenas precisamos aprender a ler as notas certas.

Quando fica claro em nossa mente e atitude que o processo de Coaching é um método e que para que dê certo é preciso seguir rigorosamente todas as partes, ou seja, usar as estratégias e aplicar as ferramentas com segurança, a ansiedade do novo Coach acaba. Não é assim que acontece?

Quando esperamos algo que não temos certeza de que acontecerá, isso pode gerar angústia. Quando sabemos o que esperar de cada etapa de um processo, sentimos segurança de que o resultado esperado será atingido.

Mesmo que você não seja um psicólogo como eu, durante o processo de aprendizagem das estratégias e ferramentas, o medo de não obter o resultado esperado pode te paralisar. Entretanto, esse medo, garanto para vocês, se dissipará a partir do momento em que você se apodera das ferramentas e as aplica corretamente.

Um método para ser método precisa ser testado e comprovado. A metodologia Coaching é mais que comprovada. Ela tem transformado pessoas e de diversas formas. Portanto, a nossa meta na primeira fase dessa grande jornada, rumo à melhoria do desenvolvimento humano, particularmente na vida do nosso Coachee, é seguir o método!

Você será tentado em diversos momentos a abandonar o método, mas, como o nosso Coachee também sofrerá pressões de todos os lados para não concretizar seu objetivo, nós Coaches temos que dar o exemplo. O primeiro exemplo é seguir o método. Estude-o a tal ponto que ele se torne tão natural que pertença a você.

Fique com foco na meta, pois a nossa meta é seguir o método!

Antes de começar um processo de Coaching com alguém, comece com sua própria meta.



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.

  0   0

Ricardo Rios Melo

Life Coach

Psicólogo Clínico; Doutorando em Ministério (DMin) Reformed Theological Seminary (RTS); Analista DISC; Master Practitioner – The American Board of Hypnotherapy e pela WR International LTDA; Practitioner pela The Society NLP; Pós-graduado em Psicanálise pela Escola Bahiana de Medicina; Pós em Metodologia do Ensino Superior (FBB); Licenciando em Filosofia (FBB); Teólogo; Hipnose Ericksoniana;