Eu acredito que existe uma grande diferença entre você encher sua mesa de cabeceira de livros de autoajuda, alojando em sua mente uma grande quantidade de informações e depois, fechar os olhos apenas esperando que as coisas aconteçam, tais como: que você resida na casa dos seus sonhos; que você encontre o marido perfeito; que consiga o cargo, o emprego ou a carreira tão cobiçados; que exerça a profissão ideal; que atinja a remuneração tão pleiteada e tantos outros desejos e metas que almejamos constante e intensamente. Você realmente crê que isso seja suficiente?

Vários estudos apontam que quando o ser humano possui pensamentos otimistas, isso o auxilia a encontrar de fato a sua felicidade através da incessante conquista de seus sonhos e metas. Um ser humano otimista é mais habilidoso para ultrapassar os obstáculos que a vida, por ventura, nos impõe.

Compulsando vários livros e lendo outros tantos artigos sobre o assunto, vislumbro uma posição diferente quanto ao tema em análise. Em minha opinião, possuir fé e ter bons pensamentos ao longo do dia, todos os dias, já é um grande avanço para se começar a tentar ver a vida através do chamado “terceiro olho”, mas não é o suficiente.

Eu entendo que seja essencial ao ser humano ‘des-envolver-se’, e isso apenas ocorre quando tomamos consciência (mindful) de nós mesmos e de nossas forças e fraquezas, através do autoconhecimento. E nos envolvemos de nós mesmos nos empodeirando de si próprios.

Deste modo, tão somente quando nosso mindset estiver completamente voltado para dentro de nós, associando isso automaticamente aos conhecimentos adquiridos e possuindo uma mente já treinada para ser sempre positiva, é que poderemos começar a construir pontes sólidas em direção aos nossos planos, metas e objetivos.

“Construir pontes” seria ter as atitudes, seria o agir que conduzem o indivíduo ao seu sucesso e sua realização em algum setor de sua vida, equilibrando todos os demais. Provavelmente, quando você atingir o seu estado de realização, tudo e todos que estão à sua volta irão sentir o reflexo disso, e isso vai se propagando, como uma gota quando cai em rio e transforma a energia em ondas. O universo está todo conectado.

Neste sentido, por estarmos inseridos e vivendo na Era da Informação, observo que a partir do momento em que temos consciência (mindful) do que é de fato útil e necessário absorvermos diariamente, e que podemos desenvolver os filtros necessários, e isso só é alcançável, por meio de uma imersão em si mesmo. Neste momento, poderemos descobrir quais as nossas reais necessidades, e consequentemente, poderemos buscar nos tornar plenos.

Ou seja, através da consciência (mindful), do empoderamento de si próprio é que isso se torna possível. E assim, seremos plenos e capazes de contribuir para a humanidade como um todo, porque passaremos, de fato, a entender qual é a nossa verdadeira missão e aonde queremos chegar.

Deste modo, acessar esses fatores isoladamente, quais sejam: a) mindset programado para pensamentos otimistas e positivos, b) autoconhecimento, c) conhecimento (mind full), d) ação, atitude e) consciência (mindful), por si sós, não o tornarão um vencedor. É necessário que todos estes fatores estejam sendo trabalhados em conjunto e simultaneamente.

Por que querer mover montanhas, se poderemos através de um planejamento estratégico, usando todos os fatores acima em perfeita harmonia dominarmos e nos empoderarmos dela?

Por que ficamos aos pés da montanha, de olhos fechados e parados esperando que ela se mova, se podemos chegar ao topo, e conquistá-la, dominá-la e ainda ter a vista mais bonita de seu topo, com os olhos bem abertos e conscientes?

O indivíduo, unindo todos esses fatores, através de um planejamento estratégico, e sendo conduzido por um profissional de coach competente, é capaz de superar todos os seus limites e sair da zona de procrastinação, chegando ao "topo do Everest de suas metas” através da alta performance.

Assim, seja com o rio, que corre tranquilamente em direção ao mar, e não resiste aos obstáculos, apenas aprender a superá-los sem se desviar de seu rumo. Tome consciência (mindful) de si mesmo e parta agora para uma ação lúcida. O momento é agora, o dia é hoje. Seja sagaz. Be mindful, move on.



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade da autora identificada abaixo.

  0   0

Gisele Moreira Trigueiro

Life Coach

- Bacharelado em Direito, Universidade Católica de Pernambuco, jul./2005. - Pós Graduação em Direito Público, Universidade Potiguar - UnP/RN, jul/2008. - Inglês - intermediário-avançado: *ELC (English Learning Center) *Intercâmbio junto à IH Aberdeen School, Scotland/UK, 2015 - Life Coach - PCC (Professional Coach Certification), Slac/2016 (em formação)