Através de suas perguntas poderosas causava, a princípio, certa confusão mental ou um nó nas ideias. Contudo, esta sábia maneira de educar abria espaço também para a reflexão e, mesmo que de forma mais demorada, conduzia-me ao verdadeiro crescimento pessoal uma vez que adquiria mais e mais discernimento na hora de tomar as minhas decisões e praticar as minhas ações. A cada novo aprendizado era possível encher-me de segurança e autoconfiança, pois nossas conversas francas e transparentes, como a exemplo do último porquinho na história dos três porquinhos, permitiram-me construir uma base sólida para fazer as minhas escolhas. Essa luz, que é o reflexo da sabedoria, sendo irradiada pela minha mãe traz as opções assertivas ao erguer esse esplêndido empreendimento denominado vida.

O seu espírito de mulher vitoriosa, transpassando as barreiras do impossível, sempre foi uma inspiração para que eu desenvolvesse a persistência e a fé necessárias, permitindo explorar todo o meu potencial. Estando ao meu lado, seja para apoiar-me a cada progresso ou para vibrar comigo nas pequenas conquistas, lembrava-me das minhas fortalezas e fazia-me acreditar sempre na efetivação das minhas ideias. E neste instante eu a via grandiosa, como se fosse o gigante do conto João e o pé de feijão, capaz de transpor qualquer obstáculo que pudesse estar à sua frente, incluindo a possibilidade de criar grandes feitos como a de morar nas alturas estando assim, acima das nuvens. Essa energia, que é de onde brota a esperança, sendo replicada pela minha mãe faz com que os sonhos sejam reais nesta fantástica fábula intitulada vida.

Sua capacidade infinita de amar é o exemplo de excelência que aprendi e continuo aprendendo, pois, com ela posso acessar todos os outros recursos que necessito para ser uma pessoa melhor a cada dia diante das mais diversas situações e experiências. Deste modo, mesmo estando sob condições adversas, é possível orientar-me pela estrela guia, como fizeram os reis magos em sua caminhada, para alcançar os objetivos. Essa força, que tem o nome de amor, sendo ensinada e transmitida pela minha mãe é responsável por gerar alinhamento ao propósito para qualquer ação que tenha nesta jornada chamada vida.

O papel de mãe não se restringe à somente esses exemplos, ser mãe é muito mais do que isso. E é por esse motivo que na complexa estrutura desta escola que é a vida, a melhor instrutora, treinadora e coach que podemos ter é sem dúvida, a nossa mãe. A gratidão, que foi carinhosamente deixada como uma das muitas contribuições, expressa agora meu sentimento por ela e certamente acredito que seja recíproco, pois, segundo minha percepção, uma das maiores realizações de uma mãe é ver e saber que seus filhos estão em constante evolução. Felizmente as mães continuam contando histórias, o desenvolvimento não para e os ensinamentos permanecem como grandes exemplos e lições de vida.


Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.

  0   0

Eduardo Henrique Ramalho

Agente inspirador de mudanças e do desenvolvimento integral do potencial humano. Minha Missão: Estar consciente das reais necessidades do próximo. Acreditar que é possível fazer escolhas mais assertivas despertando seus potenciais latentes e desenvolvendo novos hábitos. Inspirá-los a agir em busca do estado desejado. Mais em Coaching4Inspiration: http://www.coaching4inspiration.com (19) 98343-0977