Flow é uma palavra de origem inglesa que significa fluir, é um estado de consciência maior, onde as pessoas estão extremamente concentradas e conectadas em suas atividades, que tudo ao redor “some”, é um estado onde seu corpo e sua mente estão plenamente alinhados e focados no mesmo objetivo, temos a sensação de controle e estamos dotados de uma concentração profunda, e com o foco pleno no presente.

Durante o flow ocorre um fenômeno que chamamos de distorção da experiência temporal, isso é, há alteração da percepção da duração do tempo, as horas passam como se fossem minutos, e em algumas situações ocorre o contrário, os segundos parecem durar horas, esse segundo caso corre principalmente em atividades que devem ser rápidas, exemplo: pilotos de automobilismo, corredores de provas rápidas, um guitarrista fazendo um solo, etc.

Essa teoria foi criada e fundamentada, por um psicólogo húngaro chamado Mihaly Csikentmihaly (em português pronuncia-se “mirrái thic-sentmirrái”), ele passou a observar e estudar artistas pintando quadros, e ele percebeu como essas pessoas ficavam completamente envolvidas e concentradas enquanto estavam pintando, eles pareciam estar em transe, pois durante esse período eles não sentiam fome, cansaço, stress e nem pensamentos passados, porém esse estado só durava enquanto a atividade estava sendo realizada.

O Flow pode ocorrer em várias situações, sejam elas de lazer ou de trabalho, porém é extremamente importante gostar da tarefa que esteja sendo executada, de acordo com o estudo de Mihaly, uma das características do estado de flow, é que a experiência se torna autotélica. A palavra autotélica é de origem grega “autos” – si mesma e “telos” - finalidade, ou seja, uma atividade se torna autotélica quando a ação em si é a própria recompensa, é quando a atividade é movida por motivação intrínseca, onde não se espera por recompensas externas, a execução da atividade já prazerosa por si só. Também existem as chamadas experiências exotélicas que são atividades que são executadas, porém motivadas por algum benefício ou recompensa externa, podemos citar de exemplo 1: Você não gosta de fazer exercícios físicos, porém faz porque precisa perder peso. Exemplo 2: Você faz exercícios físicos porque gosta da atividade em si e sente prazer.

No primeiro exemplo temos uma motivação exotélica, o indivíduo não gosta da sua atividade, porém faz em troca de um benefício, já no segundo, independente do resultado a ação em si já é a própria recompensa. A maioria de nossas atividades do dia a dia é uma junção de exotélica com autotélica, porém durante a ocorrência do estado de flow, a atividade é plenamente autotélica.

Outra condição e talvez a mais importante para que o flow ocorra, é que seu nível de habilidade deve ser proporcional ao seu desafio, por exemplo: quem está fazendo aulas de piano, ao iniciar a aula o professor provavelmente vai passar para o aluno um exercício simples, pois nesse momento a habilidade do aluno é baixa, o desafio de um exercício que não exija muita habilidade é proporcional a habilidade do aluno, porém ao repetir o exercício o aluno vai aumentar sua habilidade, nesse momento o professor deve passar um novo exercício com um grau de dificuldade maior, pois se ele ficar no mesmo exercício ele entra em estado de tédio.

Esse tipo de situação pode ser aplicado no mundo corporativo, na qual os líderes devem ficar atentos para manter sua equipe motivada e trabalhando em alto nível, tarefas extremamente repetitivas para colaboradores com potencial para executar mais, vão se tornar tediosas e consequentemente deixar o colaborador desmotivado. Seguindo uma linha inversa, quando um desafio é alto demais para a habilidade de um colaborador, ele pode entrar em estado de ansiedade, o excesso de ansiedade torna-se um grande problema, causando desconforto e stress.

O flow faz com que possamos nos sentir melhor durante e por um período após a experiência, é um estado que possibilita a melhoria da qualidade de vida, e possibilita também crescimento pessoal e profissional, na qual você sempre vai buscar melhorar suas habilidades para poder encarar novos desafios. Essa busca pelo aprimoramento de suas habilidades vai trazer resultados fantásticos.É importante procurar sentir prazer nas atividades do dia a dia e que sejam prazerosas por si só, e não somente esperar alguma recompensa. 

Ao executar um trabalho bem feito, com amor e dedicação e buscando sempre aprimoramento, a união desses fatores trará recompensas externas, é a combinação perfeita. Pois quando gostamos do que fazemos somos movidos a fazer uma atividade pela recompensa da própria atividade e a consequência será o seu sucesso pessoal, profissional e financeiro. Acredito fielmente que quando procuramos executar um ótimo trabalho somos mais felizes e o sucesso acontece por inércia, a consequência de tentar sempre ser melhor é tornar-se melhor. Ao entrar em flow você está trilhando um caminho de felicidade e realização pessoal!



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.

  0   0

Fernando Tadeu da Silva

Master Coach

Professional Executive Coaching - SLAC Professional Personal Coach - Certificado pela SLAC, reconhecido pela IAC-Internacional Association of Coaching Professional Leader Coach – Certificação Internacional pela Corporate Coach U (EUA) Analista DISC - Certificação Internacional pela HR Tools. Extensão Universitária em Liderança/Treinamento de Pessoas nas Organizações-PUC