A física convencional enxerga o corpo humano como uma máquina constituída de átomos e moléculas, mas os físicos quânticos revelam que, por debaixo da estrutura física perceptível, não há nada senão energia. No mundo em que vivemos, estamos entrelaçados em um número incontável de vibrações energéticas e estamos conectados a todas elas! Ao tentar compreender uma pessoa, se você apenas focar no físico, você estará negligenciando a influência do campo energético.
A compreensão da natureza do campo, que é tudo, desde o âmago de nosso ser, até extremidade do universo, nos levará a um viver mais ecológico. Somos uma parte deste campo inteiro.
Nossos pensamentos são uma parte do campo de energia, assim como também é a energia de outros organismos vivos e das coisas inanimadas. Tudo emite energia. À medida que fazemos um processo neurológico do mundo em que vivemos, incluindo nossos pensamentos e crenças, estamos, na verdade criando uma vibração magnética, como um diapasão que emana de nossa cabeça para dentro do campo.
Segundo Albert Einstein, “O campo é a única agência governamental da partícula”. Se aplicarmos esta compreensão do que Einstein dissera ao campo que geramos com nossos pensamentos, podemos perceber que existe uma conexão na qual nossos pensamentos podem dar forma às partículas, que são o mundo em que vivemos. Somos pequenos dispositivos de transmissão, dando forma ao campo, e a forma que criamos se manifesta como experiências na vida que levamos.
Estamos muito ligados na moldagem do mundo em que estamos. Nós participamos da moldagem de nossa realidade, das nossas experiências, através de nossos próprios pensamentos. Isso é importante, porque, se pensamentos dão causa ao mundo material, o que, de acordo com os físicos, eles o fazem, então, temos de começar a pensar a respeito de qual tipo de pensamentos estamos criando. Hoje em dia, vemos trabalhos de cientistas respeitáveis, declarando ser o universo criado por nossas observações. Criamos campo, e o campo molda a partícula. Estamos ativamente ligados à moldagem física do mundo que vivenciamos.
Percepção é a palavra chave! A conscientização do ambiente define precisamente a palavra percepção. Conscientização de elementos do meio, através da sensação física, sensorial. Isso se torna muito individual a cada pessoa, porque é a forma como percebemos o mundo que controla nosso comportamento. A percepção controla comportamento!
As descobertas científicas recentes baseadas na física quântica vêm ao encontro da maiêutica socrática, que tem por objetivo possibilitar ao homem o conhecimento de si mesmo.
A maiêutica consiste em fazer perguntas e levar o indivíduo a analisar as respostas até que ele consiga ver suas próprias opiniões livres de crenças limitantes e falsos valores externos. Para Sócrates, todos carregam dentro de si o saber, sem saber! O questionamento traz a reflexão e compreensão do que é real, traz consciência!
O processo de coaching baseado na maiêutica socrática, nada ensina ou induz. Ele ajuda o coachee (cliente) a chegar em suas próprias verdades, perceber e se apropriar de suas habilidades, estruturar e organizar suas estratégias de conquista para chegar ao alcance de sua meta. Através de ferramentas de análise comportamental validadas cientificamente, de escuta atenta e da sua crença no método socrático, o coach (profissional) conduz o coachee (cliente) na sua viagem de autoconhecimento, ajudando-o a desenvolver novas sinapses neuronais com foco em soluções, estimulando-o a sair do padrão de raciocínio medo/defesa/embotamento. O método proporciona que o coachee (cliente) descubra suas potencialidades e se empodere delas transformando sua realidade ao refinar suas percepções.
Fazendo uso das teorias da física quântica, quando o coachee é levado a desenvolver sinapses neurais com foco em soluções, ele modifica o campo energético ao qual ele está inserido, pois pensamentos geram ondas eletromagnéticas, estas viajam pelo espaço até encontrar ondas semelhantes e retornam a fonte.
O campo pode ser comparado às ondas que se formam quando atiramos uma pedrinha em um lago tranquilo. A onda que se inicia a partir da perturbação que a pedra faz na água, vai se espraiando levando a energia do impacto da pedra até chegar à margem do lago, quando bate na margem ela retorna sutilmente até encontrar a pedra novamente.
Sendo assim, quando iniciamos o processo de raciocinar com foco em soluções, nossas sinapses neuronais perturbam o campo ao qual estamos inseridos, ampliando nossas percepções, modificando padrões de comportamentos e possibilitando a realização de novas conquistas.
Referência:

Goswami, Amit – O Universo Autoconsciente – Como a consciência cria o mundo material, 2007.

H. Lipton, Bruce - A Biologia da Crença – O poder da consciência sobre a matéria, 2005.



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade da autora identificada abaixo.