Eu fico imaginando se um homem das cavernas, ao descobrir o fogo (elemento básico para a sobrevivência humana) poderia prever que um dia seria capaz de voar...

Falar a distância...
Ver uma imagem de uma pessoa a distância...
Se comunicar com o mundo todo...
Fazer alimentos em 30 segundos...
Voar...
Chegar a lua...
Curar doenças...
Prolongar a vida...

Imagine se o homem soubesse da sua capacidade desde o inicio da sua existência? Se ele soubesse que o impossível não existe? Qual seria o limite? Aonde ele poderia chegar?

Agora traga isso para a sua vida...Reflita sobre o que será o seu vôo desconhecido? O que te limita? O que te impede?

Pessoas iguais a você e a mim construíram o que até ontem era impossível.

E agora? O que te impede de:

Ser mais feliz?
Trocar de emprego?
Mudar de cidade?
Criar algo novo?
Dar um propósito especial para a sua vida?

Pense se Santos Dumont tivesse ouvido que voar era impossível? Caso acreditasse, deixaria de ter sido um dos maiores inventores da humanidade. Quantas descobertas deixariam de ter sido feitas? Imagine se você se libertasse de qualquer crença que o impede de crescer e você pudesse ser alguém melhor e maior? Já parou para pensar nisso?

O que te impede?
Quais são os seus bloqueios?
O que te trava?
O que te paralisa para ir a frente?
O que te impede de crescer e evoluir?

Você é um ser único e especial. Porém, não diferente dos outros seres humanos onde crescer e evoluir é algo natural. O primeiro passo é acreditar que da pra ser melhor. Concentrar suas forças em soluções e desbloquear o que lhe trava.

Desafie-se e busque a felicidade acima de tudo.
Transforme sonhos em realidade



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.

  0   0

Marcos Freitas Mendes

Master Coach

Gerente Comercial, responsável pelos canais de Atacado, Varejo e Serviços. Experiência em abertura de mercado, planejamento estratégico e estruturação de canais de vendas. Viagens profissionais para China, Dubai e EUA. Foco em pessoas e desenvolvimento de lideranças.