Então proponho um simples exercício neste exato momento, reserve alguns minutos para você. Esteja com você e pergunte a si mesmo: Quem sou eu? Onde está a minha vida e pra onde estou levando-a? Para onde estou indo? Como me relaciono? Com o que e com quem gasto meu tempo?

Alguns não conseguirão responder a estes questionamentos internos, outros considerarão facilmente obter estas respostas. E por que alguns terão mais ou menos dificuldades? Por que somos estimulados constantemente a ver e sentir o externo e “virar o espelho” para si é mais difícil. Este tema é o que eu quero despertar em você que se permitiu ler este artigo. Estamos falando de autodesenvolvimento, de autoconhecimento.

Alguém já deve ter lido ou escutado a seguinte frase: Quando eu mudo, o outro muda. Como assim? Exatamente, quando eu passo a me analisar, a estudar sobre mim e me conscientizo daquilo que tenho como fortaleza e daquilo que posso me desenvolver, consigo me acolher e acolher o outro, já que todos somos diferentes e compreendemos que estas diferenças não são sinônimos de certo ou errado, mas sim de complementação, de diversidade, de criatividade e de pontos de vistas diferentes, sendo agregadores e que proporcionam relacionamentos mais sadios, baseados em respeito e empatia.

Por isso, se conhecer e se perceber é tão importante e transformador! Quando nos fechamos, dizemos também ao outro que não permitimos sua entrada, ou seja, criamos barreiras, defesas, colocamos empecilhos para o novo, para o crescimento e para tudo que poderíamos aprender.

Quando voltamos o nosso olhar para o nosso interior, com compaixão e amor, mudamos o foco e percebemos o quão poderoso é este encontro e quantos recursos possuímos.

Olhar para dentro de si significa enxergar aspectos que amamos e valorizamos e outros não tão bons assim, porém com o ímpeto da transformação e ressignificação, tudo ao nosso redor se modifica para melhor, pois a nossa essência foi externalizada.

Você quer fazer parte desta viagem? Mas serei sincera, é uma viagem de ida, não tem como retornar, pois, a satisfação será imensa e indescritível. Haverá dificuldades e obstáculos? Sim! Pois você reaprenderá algumas coisas, crenças e hábitos sofrerão alterações, mas os fatores positivos serão o cerne de tudo.

PARABÉNS pelo seu sim. Sim dado a você!! Por se permitir. Isso mostra coragem e o objetivo de ser melhor, ser melhor para você e por você.

Me despeço com uma frase do Padre Léo momentos antes de vir a falecer: “Meu filho, eu nunca pedi a Deus que me curasse do meu câncer, por que seria muito injusto eu plantar limão e querer colher outra coisa. Eu fumei a vida inteira. Então, eu peço a Ele que me ensine a morrer do jeito certo”.

O que você tem plantado e o que você espera colher?

Se não estudar a si, não saberá nem mesmo o que está plantando e muito menos o que irá colher.

Boa viagem nesta jornada do desenvolvimento!



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade da autora identificada abaixo.

  0   0

Amanda Pereira Da Cruz Delelli

Life Coach

Personal & Professional Coach. Analista Comportamental - DiSC. Graduada em Administração de Empresas e com MBA em Gestão Estratégica de Pessoas pela FGV. Vasta experiência em Cargos & Salários.