10º - Policial;

9º - Taxista;

8º - Jornalista de Mídias Diárias (jornais, sites, redes sociais);

7º - Fotojornalista;

6º - Executivo de grande empresa;

5º - Executivo de Relação entre pessoas;

4º - Piloto de aviões comerciais;

3º - Bombeiro;

2º - General Militar;

1º - Soldado;


Fiquei surpreso com o resultado, principalmente porque o ranking é formado por profissões consideradas "comuns", sendo que as três mais estressantes são aquelas que exigem um envolvimento direto com pessoas, especificamente na proteção de vidas.

Gosto de pensar que todos os dias, quando nos levantamos da cama, somos convocados para uma nova batalha. Assim como os soldados, estamos sujeitos a todo o tipo de pressão, sobretudo a mental, mas não nos damos conta que talvez não estejamos prontos para enfrentar a armamento pesado da tropa inimiga. O corre-corre da vida, aliado ao desejo consumista (cobiça) de ter tudo a qualquer custo traz como consequência o desinteresse por soluções que nos elevem a um estágio de saúde da mente. Deixamos de nos encher com aquilo que realmente importa e cedemos o lugar para a frieza das emoções e sensações.

Imaginemos agora um soldado, gritando e correndo em direção ao seu oponente, quando lembra que esqueceu de carregar a arma antes de ter entrado no campo de batalha. Acho que a cena não acaba bem e assim mesmo acontece conosco quando, por nossa escolha, preferimos enfrentar as guerras do dia a dia sem o devido preparo, não sobrevivemos ao caos, nem servimos para proteger ou ajudar no resgate de outros.

Tenho apreendido que o segredo para esse preparo está na aprovação de nossas ações, como um trabalhador que executa suas atividades com zelo, sem a menor vergonha do que faz. Eu não sei qual profissão você escolheu exercer ou se ainda está no processo de escolha, talvez ela esteja relacionada na lista acima, mas tenho a certeza que você pode ser capacitado para toda a boa obra e por mais difícil que os dias de trabalho pareçam, sempre há a chance de optar por uma solução que lhe proporcione a saúde física, mental e espiritual que precisa. A condição para isso é você permitir traçar seus planos e metas de forma racional, mas com um toque de coragem e ousadia; assim os conflitos passam a ser vistos como eles realmente são: minúsculos diante da grandeza de seu potencial.



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.

  0   0

Caio Silva Andrade

Life Coach

Life Coach (SLAC); Graduado em Direito com especialidade em Direito Econômico pelo Centro Universitário do Norte/LAUREATE; Advogado, inscrito na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) - Seccional Amazonas; Pós-graduando em Direito do Trabalho e Processual do Trabalho, com ênfase no Ensino Superior pelo Centro Integrado de Ensino Superior do Amazonas/CIESA;