Steve Jobs

Escuto, cada dia mais, amigos na faixa dos 35-40 anos queixando-se de suas carreiras, questionando-se sobre seus empregos e seus momentos de vida. Alguns até buscando significado para aquilo que fazem, que produzem.

E não é difícil entender o que está acontecendo. Em geral, essas pessoas foram criadas por pais que valorizam trabalhar muito tempo em uma boa empresa, que consideram sucesso manter o emprego e não entendem porque alguém não está satisfeito em ter um emprego estável, que oferece um bom salário, onde se tem status. E não tem nada errado com isso.

Porém, essas mesmas pessoas contratam, são gestores ou trabalham com uma geração mais jovem, que geralmente chega determinada, sabe exatamente o que quer e não se submete aos desígnios da empresa se eles forem contra o que desenharam para suas carreiras, mesmo que não tenham experiência ou maturidade para isso.

É claro que esse dilema não é comum a todas as pessoas entre 35 e 40 anos. Existem sim, aqueles que estão satisfeitos, que fizeram da sua vida profissional aquilo que sempre sonharam. Já os que estão se questionando, de um lado vivem a culpa, pois afinal de contas têm um bom emprego e um bom salário, às vezes o melhor currículo que poderiam ter, mas não estão plenamente realizados e, em geral, não sabem como agir.

Eu sei que é clichê, mas não precisa se culpar. Faça algo diferente.

Sem movimento, esse estado gera insatisfação e pode afetar muitas áreas da vida, pode afastar pessoas queridas e pode, inclusive, adoecer. Pra que isso não aconteça, melhor parar e fazer uma revisão.

Temos o direito de ir atrás do trabalho que amamos, que seja a expressão do que somos. Ou de entender que não é o trabalho que vai trazer felicidade e sim uma outra área da vida que é muito mais valiosa. O importante é reconhecer: o que nos preenche?

Quando surgem esses questionamentos, talvez seja a hora de buscar novos caminhos. Procure um profissional que possa te apoiar a organizar as ideias, estabelecer objetivos e alcançá-los.

E assim você vai entregar o seu melhor ao mundo!



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade da autora identificada abaixo.

  0   0

Luciane Vieira dos Santos

Life Coach

Coaching de Vida, com certificação PCC pela SLAC. Publicitária, mãe de 3 garotos e buscando inspirar pessoas.