“Querendo ou não, o sucesso é medido pelo dinheiro”. É o que afirmou a mim um colega, durante interessante conversa sobre mundo corporativo. Isso já faz tempo, mas nunca me esqueci dessa frase. Para mim, há outros fatores que servem para fazer esse cálculo.

Acredito que o verdadeiro sucesso vem de encontrar o equilíbrio ideal em tudo o que é importante na vida. Às vezes, isso significa ter menos recursos financeiros porque você decidiu abrir mão de coisas que, em sua avaliação, não valiam tanto a pena.
Um casamento feliz é um exemplo de grande tesouro. No filme “Em boa companhia”, que eu recomendo para quem quer refletir sobre a relação entre carreira e vida pessoal, os personagens Carter Duryea e Dan Foreman conversam sobre isso.
Carter perguntou: “Qual é o segredo para ter um casamento como o seu?”. A resposta de Dan foi espetacular: “Escolha alguém para entrar numa trincheira e, quando estiver fora dela, deixe o p... dentro da calça”. É um dos ensinamentos mais incríveis que já pude presenciar.
É claro que dinheiro é essencial. Só não acredito que a definição de sucesso é tão simples quanto verificar a quantidade de recursos financeiros. Além disso, penso que é um equívoco considerar que ser bem-sucedido depende da forma como os outros nos enxergam.
Em um cena do filme “Poder além da vida”, o mentor pergunta para o jovem ginasta se ele é feliz. O rapaz respondeu: “Meu pai tem muito dinheiro. A faculdade é uma mamata, só tiro 10. Tenho amigos, estou em ótima forma e só durmo sozinho quando realmente quero”.
O interessante é que o garoto não disse que era feliz. Apenas citou exemplos que, teoricamente, mostrariam isso. Então, o homem a quem chamava de Sócrates quis saber por que o atleta não conseguia dormir durante a noite. Afinal, passava madrugadas em claro.
Uma das razões pelas quais não dormia era a falta de entendimento de que a felicidade está na jornada. Para ele, só o ouro olímpico importava. Dizia que, quando atingisse essa meta, aí sim se sentiria bem para sempre. Não havia outro caminho para o sucesso.
Para saber o final da história, assista ao filme. O importante é ter em mente que cada um pode criar a própria definição do que é ser bem-sucedido. Conheço famílias divididas que voltaram a se unir depois de perder tudo o que tinham. Antes, um falava mal do outro o tempo todo.
Sucesso e felicidade são conceitos que andam de mãos dadas. No longa “Encontro de Amor”, um personagem pede demissão por estar indignado com a empresa e diz: “O que fazemos não define o que somos. O que nos define é o quão rápido nos levantamos depois de cair”.



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.