Eventualmente nós temos ideias, insights ou apenas vontade de fazer algo. Por vezes nos damos conta de que devemos fazer mais exercícios, ler mais livros, passar tempo com os amigos, estudar mais, ou qualquer outra coisa que a gente entenda que seja interessante. Geralmente este momento vem acompanhado de uma leve dose de adrenalina e grande motivação, e com isso ficamos muuuito empolgados com a ideia de fazer e acontecer. Realizar, ir atrás, concretizar. Aquela vontade que enche a gente de energia em que nossa mente está muito produtiva e alinhada com este desejo. E então começamos: iniciamos a reeducação alimentar, compramos o livro que queríamos tanto ler, voltamos a frequentar a academia. 
Mas em algum momento a empolgação passa e a gente simplesmente... para.
Manter um hábito às vezes é mais difícil do que começar e dar o primeiro passo (em outros casos, o pontapé inicial é só que precisamos para deslanchar). Existem estudos que dizem que para você criar um hábito diário, basta que você o repita durante 21 dias e este hábito se enraizará no seu cérebro. Se for uma atividade semanal, o número de vezes aumenta.
O que acontece é que geralmente nós esquecemos daquela empolgação inicial. A vontade de fazer o curso esfria, o sofá é mais atraente que a academia, os exames médicos podem ficar para outro dia. Esquecemos toda aquela empolgação e adrenalina que tivemos naquele momento. Isso já aconteceu comigo diversas vezes: quantas vezes já comecei a escrever e me propus a fazer isso diariamente, mas em algum momento eu sempre paro? Esqueço, perco o interesse, fico com preguiça. Porém, acredito que quando algo tem que acontecer, o universo dá um jeito de que isso volte até que seja concretizado.
Então criei uma ideia que chamo de "Lever Point" ou Ponto de Alavanca - esta ideia consiste em criar uma estratégia que me alavanque novamente quando eu começar a desmotivar do que eu me empolguei tanto para começar. É um lembrete de que devo retomar à atividade.
A minha Lever Point é: No momento em que tenho a ideia e que estou feliz com isso, escrevo bastante sobre como eu estou me sentindo no momento da empolgação. Escrevo com detalhes o que eu estou pensando, o que está acontecendo comigo naquele momento, como eu tive a ideia, porque aquilo é importante pra mim. E então depois de um tempo quando observo que estou esquecendo e desmotivando, volto pra aquela nota e isso de alguma forma me reanima. Reler e relembrar como eu estava naquele momento, de alguma forma faz aquela sensação voltar e isso é sensacional. 
Acredito que esta estratégia seja muito individual e cada um pode criar a sua - essa foi a que funcionou pra mim. E ela serve para qualquer tipo de objetivo. Basta você pensar qual é a estratégia que vai tomar para reesquentar aquela ideia em você, e te coloque de volta na trilha. Por exemplo: Se você quer manter o hábito de fazer exercícios físicos e não consegue se manter, experimente tirar uma foto sua e anotar suas medidas iniciais. Toda vez que desistir, olhe para a foto e para as medidas e vá anotando seu progresso. Seu cérebro automaticamente vai ver como progredir é bom, irá liberar o hormônio do bem estar e isso pode te incentivar a colocar os tênis em vez de deitar na cama. Ou então, se o seu objetivo é ler um livro por mês, experimente dividir a quantidade de páginas do livro pelos dias que você tem disponibilidade para ler. Você verá que ao ter um número específico de páginas para ler por dia, vai te impulsionar a ler muito mais.



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade da autora identificada abaixo.