Se a resposta for por alguma dificuldade encontrada no caminho após ter começado, pode parar este artigo por aqui, pois ele não serve para você. Agora, se a resposta for porque você está esperando e nem começou ainda, seja bem-vindo e esteja pronto(a) para dar uma sacudida na poeira.

Infelizmente a zona de espera é confortável para a maioria das pessoas, o que acaba funcionando como uma armadilha para autossabotagem. Isso quer dizer que você é capaz de se convencer que deve esperar mesmo sem ter os motivos reais de espera e acabar matando seus projetos.

A grande maioria das pessoas consegue se convencer que ainda precisa esperar quando já tem condições de começar a realizar seus projetos e a proposta deste artigo é ajudar você a reconhecer se realmente precisa continuar esperando.

Primeiro é preciso entender que nós temos a tendência de mascarar sentimentos com desculpas, principalmente quando o sentimento é de medo! Isso quer dizer que esta fase de espera em que você se convence que está passando, pode ser simplesmente o sentimento de medo disfarçado. Descobrir e reconhecer isso pode fazer toda diferença no seu sucesso porque medo tem tratamento e tratá-lo, aumentará seu nível de coragem e consequentemente fará com que você consiga começar a tirar seus projetos do papel.

Como descobrir se você está com medo? Faça uma relação do que você precisaria ter para começar (apenas começar) a realizar seus projetos… coisas reais ou abstratas como dinheiro, tempo, ajuda de um especialista, clientes, veículo, etc. Agora para cada item da sua lista, responda o que te impede de conseguir.

Se as respostas forem “não sei”, “por preguiça”, “porque agora não é prioridade”, “porque agora não é o momento”, “porque eu não conheço ninguém”, “porque estou esperando algo acontecer”, ou derivações destas, parabéns, você está com medo!!!

A necessidade de espera só é real quando o que você espera não depende de você e tem data e hora para acontecer.

Como tratar o medo? Primeiro é importante descobrir a fonte do medo porque existem várias e o tratamento pode ser diferente em alguns casos. Vamos focar este artigo na principal fonte que é a Insegurança e vou recomendar duas maneiras objetivas, seguras e práticas de atacar a Insegurança.

A primeira é informando-se mais, porque a falta de informação alimenta a insegurança e acaba provocando medo, então inclua no seu planejamento diário a leitura de livros, vídeos, podcasts e qualquer outro material que possa informá-lo mais sobre o tema relacionado ao seu projeto. Procure se aproximar de pessoas e grupos que possa interagir a fim de informar-se mais também.

A segunda é executando pequenas ações porque a o risco de falhar e não conseguir retroceder também alimenta a insegurança, então procure começar devagar, tome pequenas decisões e realize ações que possibilitem que você desista ou retroceda se perceber que o caminho não está certo sem maiores prejuízos.

Muito bem, nosso artigo fica por aqui mas caso você tenha interesse em saber mais sobre “fontes de medo” ou sobre como “tratar o medo” e encorajar-se mais, fique a vontade para comentar que terei prazer em escrever mais artigos explorando este assunto, ok.

Espero que esta abordagem sirva para ajudar você a reconhecer que não precisa esperar pelas condições ideais e sem riscos para começar a transformar seus projetos em realidade, você precisa dar o primeiro passo vencendo seus inimigos internos e o medo é o principal deles. Vença e comece, mesmo que seja devagar, comece a transformar sua vida e quem sabe o mundo, você será uma pessoa mais feliz e realizada.

Um grande abraço.



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.

  0   5

Thiago Cirilo Porto Barbosa

Life Coach

Empresário e palestrante especialista em Carreiras de Sucesso. Coach em atendimentos presenciais ou remotos. ACESSE www.thiagoporto.com.br