Olá caro leitor, a inspiração veio e eu quis muito dividir com vocês a experiência que vivenciei: uma situação que me fez dar título a este artigo.

Após iniciar a minha formação oficial em Coaching, conheci técnicas e ferramentas para atuar de forma eficiente com meus clientes. Mas antes de atender qualquer pessoa, comecei automaticamente a aplicar o processo de Coaching em mim mesma. Ou seja, fui o meu primeiro cliente.

Não nascemos prontos para saber a melhor forma de agir e, muitas vezes, por infinitas razões me frustrava com situações que me causavam sentimentos ruins. Queria agir de forma diferente, mas algumas crenças e determinados valores, me impediam de agir como queria e muitas vezes, minha ação era não ter reação. Com o tempo fui adquirindo habilidades, principalmente após a maternidade que me trouxe um amadurecimento muito grande. A terapia com meu psicólogo também me ajudou em algumas questões, bem como os diversos livros e vídeos de autoajuda. Mas ainda assim, eu continuava agindo e interpretando situações da mesma forma.

Foi quando comecei a aplicar o processo de Coaching em mim mesma. Desde quando sai do curso, comecei a pensar sobre o que o meu coach (projetava esse papel mentalmente no meu Master Trainner) me falaria e qual ferramenta iria ser aplicada no meu processo. Como Coachee, fui pensando em respostas para as perguntas que ele fazia no meu imaginário. Isso passou a ser uma prática. Os resultados começaram a aparecer, tão simples quanto o processo, mas difícil de ser feito quando não se tem as habilidades ou competências necessárias.

Deepak Chopra em “As Sete Leis Espirituais do Sucesso” explica que fazemos escolhas conscientes ou inconscientes, e que se pararmos para refletir, vamos perceber que tudo em nossas vidas são escolhas. Essa lei é nomeada de Causa e Efeito. Então devemos usar a arte de pensar e questionar, trazendo as nossas escolhas para o consciente e pensarmos sobre quais serão as consequências daquela escolha e além de nós quem será afetado por ela. Para mim, esse é o grande benefício do processo de Coaching - nos trazer essa prática de questionamento, racionalizando os momentos e nos permitindo agir de uma forma mais consciente.

Participo de uma confraria onde os profissionais trocam experiências, onde vários deles afirmam que ter um Coach é também importante por diversas questões, mas isso é assunto para outro artigo. Hoje, o que quero compartilhar é que aplicar o processo de Coaching em você mesmo, além de ser um treino, pode trazer um benefício enorme que só depende de você. Isso é libertador. 
Transforme sonhos em realidade


Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade da autora identificada abaixo.