Roselinde Torres diz que “Grandes líderes ousam ser diferentes”. Além disso, devem “ter capacidade emocional para ouvir as pessoas dizendo que sua ideia é ingênua, imprudente ou idiota”

Para Maxwell “os melhores líderes têm grande autoestima. Eles acreditam em si mesmos, em sua missão e em seu pessoal. ”

Pessoas muito preocupadas com o que os outros pensam não acreditam ter poder de fazer a diferença e influenciar e, por isso, não seriam boas líderes. Em uma citação do livro “The psychology of self-esteem” de Nathaniel Branden, Butler-Bowdon (Butler-Bowdon, cap. 6), diz que “a autoestima ocorre naturalmente quando escolhemos viver de acordo com a razão e nossos próprios princípios. ”

Citando ainda “The psychology of self-esteem” de Branden, Butler-Bowdon (Butler-Bowdon, cap. 6) afirma que a maturidade emocional “é a habilidade de pensar em termos de princípios, não emoções. Imaturidade psicológica é ser inundado pelo momento e sentimento, de forma que percamos a noção do quadro inteiro” O equilíbrio permite que como líder, você observe e esteja com suas emoções e não em suas emoções.

Além da autoestima, a forma de lidamos e enxergamos os erros, geralmente determina o quanto seremos ousados ou dispostos à mudança. Medo atrapalha a confiança em si ou nos outros.

Catmull, autor do livro Criatividade S/A e presidente da Pixar, diz que “confiar nos outros não significa dizer que eles não vão cometer erros. Significa que, se errarem (ou você), você confia que eles vão agir para ajudar na correção. ” Catmull ainda diz que “...os líderes devem mostrar que são dignos de confiança através de seus atos – e a melhor maneira de fazer isso é reagir bem ao fracasso. ”

Um dos maiores enganos dos bem-sucedidos é acreditar que o que os trouxe até o presente momento os levará para o futuro. Isso pode ser verdade as vezes, mas nem sempre.

Goldsmith diz que “quanto mais convencidos estivermos de que o nosso comportamento é fruto de nossas próprias escolhas e decisões, menor a probabilidade de que nos disponhamos a alterá-lo. ”


Referências

BUTLER-BOWDON, Tom. 50 grandes mestres da psicologia. São Paulo: Universo dos livros, 2013. Edição Kindle.
CATMULL, Ed. WALLACE, Amy. Criatividade S.A.: superando as forças invisíveis que ficam no caminho da verdadeira inspiração. Roccodigital, 2014. Edição Kindle.
DUTTON, Jane E. e SPREITZER Gretchen M. How to be a positive leader: Small actions, big impact. São Francisco, Califórnia: Berrett-Koehler Publishers, Inc., 2014. Edição Kindle.
GOLDSMITH, Marshall. Reinventando o próprio sucesso: como pessoas de sucesso tornam-se mais bem sucedidas. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007. Edição Kindle.
MAXWELL, John C. As 21 irrefutáveis leis da liderança: uma receita comprovada para desenvolver o líder que existe em você. Rio de Janeiro: Thomas Nelson Brasil, 2007. Edição Kindle.
TORRES, Roselinde. What it takes to be a greater leader. Disponível em: //www.ted.com/talks/roselinde_torres_what_it_takes_to_be_a_great_leader#t_540406. Acesso em: 16 Abr. 2015

Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade da autora identificada abaixo.

  0   0

Bruna de Melo Scardelato

Professional Coach e analista DISC, Formada em Administração de Empresas , Pós Graduando em Gestão de Pessoas