As habilidades envolvidas no coaching podem ser aplicadas de muitas formas diferentes em muitos ambiente também diferentes, do local de trabalho à sala de aula e ao campo dos esportes. Enquanto você internaliza as habilidades e toma posse delas, descobrirá que se evidenciarão em muitos aspectos de sua vida.

Uma das coisas estimulantes da The School of Coaching é observar os participantes progredindo através do programa e relatar nos vários workshops como aquilo que eles aprenderam apareceu em todas as áreas de suas vidas: o consultor que estava tendo uma reunião difícil com um cliente, que se inspirou em mudar uma reunião para uma sessão; a diretora de treinamentos que se viu escutando seu marido; o executivo sênior que começou a reconhecer o talento real e criatividade que sua filha adolescente tinha.

Para mim, essas são algumas das histórias mais inspiradoras, mão porque são tão importantes e significantes – o que são - , mas porque demonstram que algo mudou num nível essencial dos participantes. Essas histórias sinalizam uma mudança de uma abordagem inicial que se fundamentou na necessidade de controlar, estar certo, consertar, curar, melhorar (escolha qualquer um) para uma que admite a extraordinária capacidade dos seres humanos, em que a habilidade principal é simplesmente a remoção interferência.

Este, no entanto, é um texto sobre coaching no local de trabalho e há claras aplicações para as habilidades aqui examinadas. Nas próximas seções, quero retratar algumas ilustrações de como um gerente de linha pode usar as habilidades de coaching. Alguns processos de coaching ocorrem formalmente. Há um acordo claro e explícito para fazê-lo entre coach e o player, e ele, em geral, ocorre off-line, fora das atividades normais de trabalho.

O coaching também pode ocorrer de um modo mais informal, como parte da vida de maneira geral. Ocorre entre colegas em todos os níveis da organização, entre parceiros, entre um gerente de linha e seus subordinados. O coaching informal não requer um acordo claro entre coach e player (embora a maioria dos relacionamentos funcione melhor quando ambas as partes sabem o que se espera delas). O coaching informal ocorre espontaneamente.

Myles Downey em Coaching Eficaz, editora Cengage Learning, 2010.