A psicodinâmica vocal e o coaching
Psicodinâmica vocal é a descrição do impacto psicológico que a qualidade vocal do indivíduo pode causar nas outras pessoas. O conhecimento das correlações entre qualidade vocal e as impressões que a fala do indivíduo podem causar, dão suporte ao processo de coaching proporcionando um maior entendimento do coach em relação ao que a fala do seu coachee causa nas pessoas com que convive, tanto no nível pessoal como no profissional.

A qualidade vocal é um elemento fundamental no ato comunicativo, sendo assim, o uso da voz de acordo com impressão que se pretende causar é um elemento facilitador para a melhor compreensão de conteúdos e pode gerar um efeito positivo para a obtenção dos resultados desejados.

Quando é identificado que a qualidade vocal do coachee é incompatível com a impressão que ele pretende causar nos outros, é importante que se busque ajuda de um fonoaudiólogo especialista em voz, e não apenas um profissional de oratória, pois muitos desses comportamentos vocais podem ser consequência de alterações funcionais ou orgânicas.

Principais tipos de qualidade vocal e seus efeitos

Voz rouca: pode causar a impressão de cansaço, esgotamento ou estresse;

Voz áspera: transmite hostilidade e agressividade;

Voz sussurrada: a fala em sussurro passa a impressão de confidência e intimidade;

Voz soprosa: pessoas com este tipo vocal podem demonstrar sensualidade ou fragilidade;

Voz gutural: dá a impressão de que a pessoa está contendo a raiva;

Voz comprimida: emoção guardada é a sensação que esta qualidade vocal passa aos ouvintes;

Voz trêmula: tremor na voz causa a impressão de fragilidade e problemas emocionais;

Voz infantil: a voz infantilidade dá a impressão que o falante é ingênuo ou imaturo;

Voz nasal: transmite a impressão de pouca inteligência.

A psicodinâmica vocal também pode ser analisada a partir da frequência vocal do indivíduo, assim, vozes graves transmitem maior autoritarismo e energia, enquanto vozes agudas dão a impressão de fragilidade e infantilidade. Para um discurso alegre costumamos usar tom de voz mais agudo, enquanto que para falarmos sobre assuntos mais sérios ou tristes, utilizamos tom mais grave.



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.