É a Matrix que precisava sair de você A maioria das pessoas não estão preparadas para interpretar esse título bastante convidativo. A Matrix está por toda parte da existência social. Mas, ela não é real. É um resultado de uma reprogramação mental. Muitas crenças mergulhadas em tabus e fortes preconceitos da nossa existência. O paradigma da dualidade e do controle do ego é a maior prova disso. Daí nasce o eterno maniqueísmo sobre todas as coisas.

Quando uma criança de meses bebe um determinado suco na mamadeira, ele ser doce ou azedo ao longo da vida é uma programação ou não? Caso dermos um suco com açúcar àquela criança acostumada a beber sem estar doce qual será a sua reação? E, se for ao contrário? Quem programou isso na criança? Isso fica claro, que nasceu uma crença na criança em relação a ingerir um suco com ou sem açúcar. Algo que parece bobo. Agora expande para outras áreas da vida.

O filme Divertidamente consegue demonstrar todas as reações internas do ser humano. As consequências externas podem ser desastrosas. O inconsciente como foi mostrado no enredo torna-se um lugar escuro. Lá estão as mensagens subliminares que geram emoções negativas ou positivas. A maioria das vezes as pessoas são atraídas por comportamentos gerados pelo medo e coerção. Por isso demoramos para descobrir a origem dessas reações. Existem alguns aspectos que contribuem para esses acontecimentos. As Revistas, jornais, religiões estão ainda conseguindo desenvolver às máscaras que vivemos. São diversos paradigmas inseridos de forma hipnótica e atraente. O desafio é você se questionar sobre todos eles. É saber quando tudo está inserido numa verdade ou numa crença para dominar a sociedade.

A realidade última do Universo está bem a nossa frente para ser descoberta. Uma questão de pesquisa aprofundada. E, caso nos reunamos a fazer o óbvio será descoberto. A velha máxima de que conhecimento é poder. Ainda há gente que subestima essa ideia. Isso, porque descobrirá que a reprogramação mental seria uma das formas de se quebrar paradigmas. As interrogações seguidas de respostas depois de horas trariam novas maneiras de vermos o mundo. Entrar no seu “eu” dói. Podemos ter certeza que vai embora a casca da cebola. Encontra-se a resposta e a nossa transformação passa ser uma questão de escolha.

O nosso grande lance é gostar das pessoas desafiantes, porém não querermos ser desafiados em nenhum momento. Esquecemos que aí é que existe o crescimento. O descobrir a verdade que te liberta. O sair da Ilusão. Assim fez o Morfeu com o Neil no Filme Matrix. Uma nova perspectiva. A pílula da verdade. Uma mente que tem uma expansão não voltará ao tamanho original nunca. Aumenta-se a vibração. O raciocínio ficará mais lógico.

Os paradigmas só podem ser quebrados quando tivermos flexibilidade de pensamento. O que torna o mundo parado nas três primeiras partes da pirâmide de Maslow é raciocinar sendo inflexível. Há muito a ideia do pode versus o não pode. O projetar-se na atitude do outro. O julgamento sem ação.

Assim, quando se entende que nada é real, e que a MATRIX está dentro de você é pura zona de conforto não fazer nada. Afinal, descobriu-se que o Amor de tudo para com todos é a única força real qual podemos mover o mundo. E você como enxerga a Matrix?

Muita Luz!



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.