As habilidades da Inteligência Emocional (IE) nunca foram tão urgentes como nos dias de hoje para todos os profissionais, sobretudo, para os líderes. Mesmo com tantos empecilhos econômicos o mundo não para. E nunca irá parar. A grande questão é: como continuar atingindo as metas e os resultados esperados apesar de tudo?

Duas pesquisas interessantes reforçam a importância da IE para o líder de sucesso. Um foi elaborada pela Hay Group (janeiro/2015) e revela que existem basicamente três pilares fundamentais para que qualquer empresa tenha sucesso. São eles: o Negócio, o Clima Organizacional e a Liderança. A outra foi publicada na revista Havard Business Review Brasil (Mar-Abr/2015) e aborda as principais competências de líderes que obtiveram sucesso em situações de crise. A principal delas, segundo a pesquisa, é a habilidade de "entender a dinâmica individual das pessoas". A partir disso podemos refletir sore a enorme importância da liderança para a sobrevivência de uma empresa e o quanto a sua capacidade de gerir pessoas será o seu grande diferencial estratégico e competitivo.

“...as habilidades da IE são as que distinguem aqueles com desempenho excepcional” Daniel Goleman
A cada conversa com clientes e alunos, a cada treinamento comportamental ministrado, a cada leitura de livros e de pesquisas como essas me convenço de que as habilidades da Inteligência Emocional são fundamentais para uma gestão mais eficaz e com os melhores resultados. Mas, afinal, o que é Inteligência Emocional?

Eis algumas definições que considero interessantes: “A IE é a capacidade de identificarmos os nossos próprios sentimentos e os dos outros, de nos motivarmos e de gerirmos bem as emoções dentro de nós e nos nossos relacionamentos” (Goleman, 1998). “A IE é a capacidade de perceber e exprimir a emoção, assimilá-la ao pensamento, compreender e raciocinar com ela e saber regulá-la em si próprio e nos outros.” (Mayer e Salovey, 2000).

A única forma de atingirmos essa definição é entendendo e desenvolvendo em nós os cinco componentes básicos da IE:

1. Autoconsciência: está ligada à compreensão profunda das próprias emoções, forças, fraquezas, necessidades e impulsos;

2. Autogestão: Impulsos biológicos dirigem nossas emoções, não podemos eliminá-los mas administrá-los. A Autogestão nos liberta de sermos prisioneiros de nossos sentimentos;

3. Empatia: significa levar em conta ponderadamente os sentimentos do outro, junto com outros fatores, no processo de tomar decisões estratégicas e inteligentes;

4. Habilidade Social: é a cordialidade com um propósito: conduzir as pessoas na direção que você deseja;

5. Domínio de Propósito e Visão: Compreender e trabalhar para alcançar o propósito da sua vida;


O líder que não busca desenvolver esses cinco aspectos de sua vida, com certeza está fadado ao fracasso.
Transforme sonhos em realidade



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade da autora identificada abaixo.

  0   0

Paloma Pereira de Almeida

Leader Coach

Psicóloga e Mestra em Psicologia pela UFPE, com expertise em Gestão por Competências e Educação Corporativa, é Professional & Life Coaching e profissional da área de Gestão de Pessoas e fundadora da A Seleta, consultoria especializada em Desenvolvimento Humano que auxilia empresas de diversos tamanhos e segmentos a se tornarem mais lucrativas e humanas.