Quantas pessoas deixaram de abrir uma empresa por medo de falir, já que o mundo ao redor falou: “Vai gastar dinheiro à toa pois não vai dar em nada”. Quantas pessoas deixaram de fazer um vestibular difícil, ou até fizeram, mas sem muito afinco, porque seria impossível se passar?

Ao procurar uma sessão de coaching, o cliente está em busca de melhorias e sonhos, e como já foi muito dito, para que seu objetivo seja alcançado mudanças de hábitos são necessárias. A maior mudança é fazer com que o coachee passe a pensar positivo.

O pensamento positivo tem que ser exercitado todo santo dia. Temos que ser atleta, já que o cenário é desfavorável. Vivemos rodeados pelo pessimismo. Como já disse Marshall Goldsmith: “O que te trouxe aqui não te levará lá”, tema de um dos meus artigos aqui na SLAC, se a pessoa quer algo é por que ainda não tem, óbvio, e se não tem é por que algo não foi feito, ou está sendo feito de forma errada. Diante de um coach, os hábitos a serem mudados para a obtenção da meta é analisado e a primeira coisa a ser combatida é o pessimismo. Uma vez pensando positivo, a coisa começa a funcionar bem.

O coach sempre agrega valores na meta do cliente para motivá-lo, mas se o pensamento negativo for muito forte por parte do coachee, agregar valores se torna algo difícil, por isso, o primeiro passo que o profissional tem que dar é mostrar o quão nocivo o pessimismo é para a vida da pessoa num todo e também para o alcance da meta. É vital sempre que o coachee pensar negativo que pare o imediatamente, do contrário, um pensamento puxa outro, que puxa outro e nesse ritmo a sessão se perde, podendo comprometer todo o processo.

Mas como exercitar para ter um pensamento positivo? Um bom começo é procurar o lado positivo em tudo. Se de cem aviões caiu um, deve se olhar para os que não caíram. Se o vestibular é muito difícil já que a maioria não passou, vamos olhar para os que passaram. Em tudo há algo positivo. Basta atenção para identificá-lo. Através das perguntas o coach consegue mudar o foco do coachee, o que serve como um exemplo a ser seguido. Recomendo a todos que se preparem a fazer as melhores perguntas de mudança de foco do negativo para o positivo, pois quanto mais otimista for o cliente, mais fácil será o processo.

Em suma, temos que motivar ao nosso cliente a exercitar o pensamento positivo, mesmo sendo complicado por causa do mundo negativo que vivemos. Temos que mostrar a importância do otimismo e impedir que o pessimismo domine, pois se isto acontecer, o processo poderá ser um fracasso.



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.

  0   0

Julio Cesar de Oliveira Rondino

Life Coach

Professional Personal Coach formado pela SLAC - Sociedade Latino Americana de Coaching; Analista de DiSC Profiler, Professor de Inglês formado pela Wizard. Ator e diretor (teatro); Escritor e palestrante; Técnico em processamento de dados formado pelo Colégio Manuel Bandeira.