Vocês vão curtir minhas fotos, né?

Pela entonação, deu pra perceber que não era apenas uma brincadeira ou algo dito só por causa do contexto. Aquela jovem demonstrou preocupação real com o número de curtidas que tinha ou que poderia vir a receber.

O colunista é um eterno observador. Qualquer trivialidade pode virar assunto da coluna. Prato cheio é quando vai a um local movimentado sem estar acompanhado. Inevitável ouvir conversas interessantes.

Estava num restaurante de São Paulo e presenciei conversa de um grupo de amigos sobre Instagram. Uns adicionavam os outros até que uma menina disparou: "Vocês vão curtir minhas fotos, né?". Curioso.

Pela entonação, deu pra perceber que não era apenas uma brincadeira ou algo dito só por causa do contexto. Aquela jovem demonstrou preocupação real com o número de curtidas que tinha ou que poderia vir a receber.

Penso que as pessoas perderam um pouco o rumo na utilização desses canais digitais de comunicação. Uma curtida gerada por uma "pressão" como essa não tem o mesmo valor porque não vem de interesse genuíno pelo próximo.

O número pelo número não significa nada, como mostra essa frase de John Wooden: "Preocupe-se mais com seu caráter do que com sua reputação. Caráter é aquilo que você é, reputação é apenas o que os outros pensam que você é".

Numa entrevista para a Globo News, a empresária Cecilia Dale afirmou que, do ponto de vista dos negócios, "a coisa mais importante é a venda. Se não tem venda, não tem business". Grande lição para empreendedores.

Esse ensinamento ratifica o que um especialista afirmou sobre as tais curtidas recentemente. Para ele, a qualidade é mais importante que a quantidade. Um número maior de cliques pode demonstrar apenas "popularidade".

Às vezes, algumas poucas curtidas podem vir de um público-alvo bem específico e gerar excelentes negócios. Portanto, avaliar pessoas e empresas pela quantidade de curtidas que recebem me parece um pouco imaturo.

Há relatos de brigas graves que se originaram por causa do número de curtidas. Uma "amiga" espalha para as colegas que fulana só recebe tantos cliques porque tem algum aplicativo especial para isso. Aí pronto. Está armada a situação.

Outro problema que os Instas da vida podem causar é que as pessoas passam a se projetar apenas em uma versão revisada e melhorada daqueles que seguem. Essa "comparação" tende a trazer malefícios. Portanto, é bom dar uma relaxada.



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor do post identificado abaixo.

KHALED SALAMA

KHALED SALAMA

Master Coach

Khaled Salama é jornalista, executivo, palestrante e coach. Escreve semanalmente sobre mundo corporativo para diversos veículos de comunicação. As palestras são nas áreas de atendimento ao cliente, trabalho em equipe, liderança e motivação. Para a trajetória completa e mais informações, acesse o site: www.khaledsalama.com.br.

+1
share

Comente

Programa Foco e Gestão com Sulivan França

Artigos dos Membros SLAC Coaching   /   veja mais

Contato / Te ligamos

De segunda a sexta
9:00 - 18:00

+55 (11) 3670-1770

info@slacoaching.org

Av. Francisco Matarazzo
1400 - SP

Sociedade Latino Americana de Coaching

+55 (11) 3670-1770
info@slacoaching.org

São Paulo - Brasil
Centro de Treinamento
Av. Francisco Matarazzo, 1.350
Água Branca - Cep: 05001-100
São Paulo - Brasil
Sede Administrativa
Av. Francisco Matarazzo, 1.400
Água Branca - Cep: 05001-100
CNPJ: 15.229.739/0001-47
Santiago - Chile
Oficina
Suecia 42, Oficina 02
Teléfono: +56 2 2632 5042
Lima - Peru
Oficina
Plaza Ricardo Palma 107 - San Borja
Teléfono: +51 980 037 494
Cartagena - Colômbia
Oficina
Cr 3 6A Esq. Ed. Jasban 407 - B/Grande
Teléfono: +57 5 655 03 01

Conteúdo Registrado ®
Todos os Direitos Reservados
Cópia Proibida.