Mulheres ainda têm pouca presença no quadro executivo das empresas no Brasil

Uma pesquisa realizada, em 2013, pela Top Employers Institute, empresa que analisa e certifica as políticas de RH das grandes companhias em todo o mundo, verificou que, em média, no Brasil, apenas 27,9% dos colaboradores são mulheres, no mundo este índice é de 37,9%. Já entre as 50 posições mais altas das companhias, os dados são mais acentuados em relação aos homens. No Brasil apenas 15,4% destes cargos são ocupados por mulheres, no restante do mundo essa média é de 22,1%.
Estes dados apontam que as mulheres ainda têm muito que conquistar, apesar de os índices estarem melhorando. No ano passado, dados do Ministério do Trabalho e Emprego apontaram um aumento mais acentuado na presença das mulheres no mercado de trabalho - um crescimento de 5,93% contra 4,49% entre os homens. O salário delas também teve um aumento superior ao deles, chegando a 4,94%, contra 4,74%. No entanto, elas ainda ganham menos que os homens (em média 16% menos do que o homem).

Uma das principais características das mulheres é a realização de multitarefas. Enquanto os homens sofrem quando precisam fazer mais de uma atividade as mulheres tiram tudo isso de letra. Mesmo com a maternidade e a preocupação com o lar, elas vêm ganhando cada vez mais espaço no mundo corporativo. De acordo com Sulivan França, presidente da Sociedade Latino Americana de Coaching, as características descritas acima diferenciam as mulheres dos homens na área profissional e potencializam as chances de sucesso.

“As mulheres já são multitarefa por natureza, enquanto os homens têm enorme dificuldade neste aspecto. E isso por si só já contribui muito para ser bem sucedida, seja alcançando um cargo de liderança ou se tornando empreendedora”, afirma o coach.

Dados de uma pesquisa do Sebrae, realizada em 2013, comprovam esse cenário. O levantamento mostrou que o número de mulheres que querem ter o seu próprio negócio vem aumentando. Das cerca de 6 milhões de micro e pequenas empresas existentes no Brasil, entre 30 e 35% são lideradas por mulheres. Entre os novos negócios, a participação delas chega a 49,6%.

“Outra vantagem feminina é que elas têm, naturalmente, carisma e poder de persuasão. Conseguem convencer, vender ideias e projetos com facilidade e maestria. Parecem já nascer com essas características”, completa Sulivan França.

Fonte: Melhor Gestão de Pessoas



Compartilhe

SLA Coaching na Internet

VER MAIS

Contato

Telefone e E-mail

+55 (11) 3670-1770
info@slacoaching.org

A Elite do coaching na palma da sua mão

Baixe nosso aplicativo nas plataformas IOS e ANDROID

Redes Sociais

Acompanhe a SLAC em nossos canais e fique por dentro das novidades.

Te Ligamos