Em entrevista para o jornal Folha de S. Paulo, o presidente da SLA Coaching - Sociedade Latino Americana de Coaching, Sulivan França, fala sobre o aumento na procura de formação em coach por mulheres. Na mesma matéria Sulivan também comenta sobre a procura de coaches pela população de  renda mais baixa.

Seis em cada dez consultores são mulheres, diz entidade de coaching

O life coaching detém uma fatia de 60% do mercado de consultores no país e as mulheres fazem parte do time que mais busca por formação.

É o caso, por exemplo, de Madalena Costa, que atua em Ribeirão Preto (313 km de São Paulo) há dois anos.

De acordo com Sullivan França, presidente da Sociedade Latino-Americana de Coaching, o último levantamento, feito há cinco meses, apontou que 64% das pessoas que buscavam formação eram mulheres.

No entanto, quando se fala em busca de sessões por coaching, o número tem sofrido alterações: em 2011, 72% eram mulheres, percentual que caiu para 63% no ano seguinte e 53%, em 2013.

Segundo Sullivan, que confirmou a tendência pela procura de coaching por pessoas de baixa renda, o valor mínimo recomendado por sessão de aconselhamento para o profissional em início de carreira é de R$ 200. Há quem cobre R$ 100 mensais.

"Com a experiência adquirida, o valor deve subir proporcionalmente aos seus cases e experiência", diz.

No curso de formação, são desenvolvidas habilidades e práticas de conceitos utilizados em diferentes áreas, como a psicologia, a sociologia e a neurolinguística.

"Hoje é condenável a prática de coaching pelo ensino a distância pela necessidade de trabalhos presencias e feedback para o aluno", afirma Sullivan.

Fonte: Folha de S.Paulo



Compartilhe

SLA Coaching na Internet

VER MAIS

Contato

Telefone e E-mail

+55 (11) 3670-1770
info@slacoaching.org

A Elite do coaching na palma da sua mão

Baixe nosso aplicativo nas plataformas IOS e ANDROID

Redes Sociais

Acompanhe a SLAC em nossos canais e fique por dentro das novidades.

Te Ligamos