Por onde a gente passa é show

A música “We Are One (Ole Ola)” é a música oficial da Fifa para a Copa do Mundo de 2014. Logo que foi lançada, sofreu diversas críticas no YouTube. As pessoas disseram, em geral, que “Waka Waka (This Time for Africa)”, interpretada por Shakira em 2010, era bem melhor.


Quem conseguiu conquistar dessa vez foi a música “País do Futebol”, de MC Guimê, com a participação do Emicida. “No flow / Por onde a gente passa é show, fechou / E olha onde a gente chegou / Eu sou país do futebol, negô / Até gringo sambou / Tocou Neymar é gol”.

Curioso é que os comentários no YouTube apresentam frases como essa: “Não gosto de funk, mas a música ficou ótima e deveria ser a oficial da Copa”. Pelo visto, a canção pode fazer com que a ansiedade dos brasileiros pelos jogos aumente, apesar de todo o debate sobre o evento.

Dá para fazer uma bela comparação com o ambiente corporativo. Nessa altura do campeonato, ainda há executivos que se escondem atrás de cargos. Quem faz o líder são os liderados. Ninguém se apresenta como líder e, de repente, se torna líder.

É preciso, portanto, conquistar. Para isso, não basta dizer que o subordinado tem que fazer algo. É necessário explicar por que aquilo é importante. Se os empregados não acreditam na causa, eles param de se dedicar no exato minuto em que o “líder” vira as costas.

Tem mais um detalhe sobre a música “We Are One (Ole Ola)”, que contou com Pitbull, Jennifer Lopez e Claudia Leitte. É que só é possível fazer uma obra genial se tentarmos. Nesse caso, acredito que é quase unânime que não deu certo. Paciência!

Lembre-se: a essência do empreendedorismo é correr riscos. As pessoas que correm riscos têm medo também, mas conseguem agir apesar dele. Para Carly Fiorina, ex-presidente da HP, a habilidade de lidar com isso separa quem tem sucesso de quem não tem.

Para quem tem empreendedorismo na veia (seja empregado ou patrão), o fracasso é apenas uma pedrinha no caminho e não uma montanha. Aliás, no clipe de “País do Futebol”, Neymar relata que era chamado de “ruim”. Ainda bem que ele não acreditou e seguiu em frente.

Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor do post identificado abaixo.



Autor: KHALED SALAMA
Khaled Salama é jornalista, executivo, palestrante e coach. Escreve semanalmente sobre mundo corporativo para diversos veículos de comunicação. As palestras são nas áreas de atendimento ao cliente, trabalho em equipe, liderança e motivação. Para a trajetória completa e mais informações, acesse o site: www.khaledsalama.com.br.

Compartilhe

Contato

Telefone e E-mail

+55 (11) 3670-1770
info@slacoaching.org

A Elite do coaching na palma da sua mão

Baixe nosso aplicativo nas plataformas IOS e ANDROID

Redes Sociais

Acompanhe a SLAC em nossos canais e fique por dentro das novidades.

Te Ligamos