PROGRAMA ACERTAR É HUMANO

#040

No Programa do dia 25/12, Nélson Sartori abordou o tema “Coaching para concursos públicos”. E para discutir esse assunto específico o apresentador recebeu nos estúdios do programa a professora Luciane Sartori. E, para finalizar, na “Dica do Professor” Luciane Sartori explicou algumas palavras e expressões que devem ser escritas separadamente.

040 - Programa Acertar é Humano: de 25/12/2014

Sulivan França é comentarista no programa Feiras & Negócios

Programa Acertar é Humano (25/12/2014)

Nélson Sartori e Luciane Sartori

Tempo de áudio
26 minutos e 33 segundos
Legenda
... ➔ pausa ou interrupção do discurso
[...] ➔ palavra/trecho incompreensível
[comentário] ➔ comentários do transcritor

♪ [tema acertar é humano] ♪

Começa agora na Mundial Acertar é Humano, um programa que apresenta crônicas com humor e foco na solução, sempre falando de temas diversos como empreendedorismo, liderança, esporte, atualidades, comunicação entre outros. Tudo isso seguindo a filosofia do coaching.

Programa Acertar é Humano, uma produção da Sociedade Latino-Americana de Coaching, a elite do coaching no Brasil. Apresentação Sulivan França e Nélson Sartori.

[NÉLSON] Bom dia, minha gente, hoje, aqui com vocês, no Programa Acertar é Humano. Como eu digo: Mais uma vez o gato faltou e o rato faz a festa.

Hoje, em nosso programa, nós vamos tratar de um assunto bastante específico e bem especial, que é o trabalho com coaching dentro da área de educação, mas agora falando sobre concurso públicos.

CONCURSOS PÚBLICOS

Quando nós falamos sobre trabalho de carreira, de projeção e construção de uma nova carreira, isso tem uma perspectiva muito forte dentro daquela meta do trabalho para concursos públicos.

Para poder falar sobre esse trabalho de coaching dentro do concurso público, trazemos aqui mais uma vez a especialista em educação e trabalho com coaching, a professora Luciane Sartori. Bom dia, Luciane.

[LUCIANE] Bom dia, pessoal.

[NÉLSON] Fale-nos um pouquinho sobre o trabalho do coaching na educação, Luciane.

[LUCIANE] Eu sou Master Coaching formada pela SLAC. O meu treinador, professor como chamo, é o Sulivan.

[NÉLSON] Hoje, não está conosco, porque mais uma vez está viajando, fazendo treinamento pelo Brasil. O trabalho dele não para.

[LUCIANE] É um trabalho de excelência. Ao mesmo tempo, sou professora para concurso público há mais de dez anos e também dou aula de português, assim como o marido, que também é professor para concurso público. Então sabemos muito bem como é a vida do concurseiro.

Tudo bem que o assunto é um tanto quanto específico, mas traz também essa questão do coaching como um trabalho, uma atividade de excelência, junto com aquele que se coloca para estudar para concurso público.

[NÉLSON] Quem se prepara para qualquer tipo de carreira na vida, precisa de uma orientação, um autoconhecimento.

Então hoje falaremos sobre um exemplo específico do trabalho do coaching com concurso público, como já falamos do trabalho do coaching dentro do trabalho de educação e formação do jovem adolescente.

[LUCIANE] Isso é uma grande verdade, porém a escolha para falar em concurso público, não é só porque temos a experiência na área, mas pelo que assistimos. Por isso mesmo que disse que ele traz isso. Também traz essa questão do coaching, em especial, porque na questão do concurso público, temos duas coisas importantes, dois motivos fortes que nos levaram a trazer esse assunto para o programa.

O primeiro é a enganação que se faz em cima da parte do concurso público, enganação com o trabalho de coaching.

[NÉLSON] Esse conceito de coaching que alguns acabam assumindo e adotando, mais até pela repercussão e seriedade do trabalho do coaching, alguns acabam até se apropriando indevidamente do termo.

[LUCIANE] Então o que acontece é que o concurso público tem trazido muito comércio por trás desse estudo, porque cada vez mais as pessoas procuram uma vaga na carreira pública e, por conta disso, muitos profissionais acabam se especializando na área e oferecendo serviço para o concurseiro, como nós costumamos chamar, porque existe a carreira de concurseiro também. A pessoa dedica muito tempo ao concurso, passa em um primeiro, mas continua estudando até chegar àquele que quer de verdade, ou então começa almejando um concurso grande e acaba prestando outros menores.

[NÉLSON] E aqueles que conquistam o seu sonho e se tornam na sequência, treinadores, como muitos que passam aí.

[NÉLSON] Por isso é que nós estamos falando que são dois motivos. O primeiro motivo é esse, essa comercialização que o concurso trouxe de materiais, cursos, profissionais na área de motivação e assim por diante.

Como a palavra coaching virou moda e você mesmo acabou de lembrar aqui, você e o Sulivan já falaram bastante sobre isso, é bom lembrarmos e, especificamente, falar para o concurseiro: Cuidado com isso, não se deixe levar pela moda.

Vemos muito profissional vendendo CDs para concurseiro, para concurso público, CDs de coaching.

[NÉLSON] É uma concepção absurda dentro da própria apresentação. Isso é auto coaching, coaching virtual. Não que isso seria alguma coisa impossível, mas você tem de ter um trabalho dirigido.

Cada situação, momento, pessoa, tem a sua própria realidade que vai ser trabalhada por ele. Você não pode padronizar isso, não é um enlatado, não existe isso.

[LUCIANE] É, porque a grande sacada do coaching é, justamente, a atuação do coaching com o coachee o tempo todo. A participação do coaching faz a grande diferença, porque é o cobrador sem cobrar. Essa é a parte mais interessante, porque a pessoa acaba fazendo uma auto cobrança.

Então é em cima dessa metodologia que o coaching trabalha e que muitos profissionais pervertem esse trabalho, infelizmente, porque o trabalho do coaching é maravilhoso.

[NÉLSON] Alguns fazem isso até mesmo por falta de conhecimento, como se o trabalho de motivação fosse o trabalho especificamente do coaching.

Você tem o treinador, aquele profissional que motiva, que aconselha. Todos têm o seu valor e importância, só que é importante também saber que são trabalhos diferentes do coaching e que ele tem a sua excelência, o seu valor, a sua função que não é apresentada por muitos profissionais.

[LUCIANE] O que acontece é que as pessoas acabam confundindo. Isso acontece na maioria das vezes. É a confusão entre coaching e motivação.

Eu estou com uma coachee aqui e aí você vai ver que trabalho é esse que determinado coaching, ou pelo menos se autodenomina coaching, vem fazendo. É um trabalho de motivação que ele leu em algum livrinho e aí faz o trabalho com a pessoa. Isso pode até ajudar, mas não é uma verdade.

O segundo motivo de nós trabalharmos o coaching com o concurso público, é o seguinte: O concurseiro que se propõe a estudar, muitas vezes leva algum tempo, seis meses, um ano, dois anos, três anos, quatro anos, tem gente que leva cinco anos estudando. O que eu falo para eles não quer dizer nada, porque, afinal de contas, você faz uma faculdade, normalmente que leva uma média de quatro anos, pega o seu diploma, o que não quer dizer que vai exercer essa profissão, que vai ter condições de exercer depois, porque você, muitas vezes, nem consegue um emprego nessa área.

Agora, para concurso não. Se você estudar durante quatro ou cinco anos, passou na prova, o seu emprego está garantido para o resto da vida, a não ser que não queira mais desempenhar essa função.

O que acontece é que nesse tempo que leva para a pessoa passar, ela passa por muitas etapas e uma delas, que é grande e forte, é a cobrança da família, dos amigos, a depressão. Especialmente porque não passa em um primeiro concurso, em um segundo, aí a pessoa começa a perder a motivação própria, entra em depressão, desanima, muitas desistem depois de muito investimento e aí é que entra a excelência do coaching para ajudar essas pessoas.

[NÉLSON] Porque é um trabalho de dedicação muito grande que já se inicia com a possibilidade de estudo, o dia a dia, a rotina dele, porque passa a viver isso. O concurseiro passa a viver, projetar a sua vida, o seu futuro. Ele se dedica, já nesse momento, ao trabalho e é um investimento muito grande, porque investe tempo, recursos em cursos, em tudo aquilo que precisa para atingir esse sonho, que é um sonho profissional.

Ele não pode simplesmente ser tratado como se fosse uma investida fútil. Ou seja, é uma tentativa que se não der certo, tudo bem. Não, existem pessoas que investem a casa.

[LUCIANE] Há pessoas que pedem a conta no emprego que estão, para se dedicarem só ao estudo para o concurso. Muitas acreditam, ou pelo menos entendem que elas têm de passar nessa primeira prova que vão fazer. Isso é um absurdo, porque não é uma regra. Muitas vezes acontece, mas não é uma regra.

[NÉLSON] Cada um tem o seu ritmo, tempo.

[LUCIANE] Também nessa vida tudo tem o momento certo para acontecer, tem uma série de fatores, então as pessoas precisam entender isso.

Como o coaching pode ajudar nesse momento? Como vai ajudar a pessoa a trabalhar isso?

[NÉLSON] Trabalhando com as metas que tem. Então o coaching gera ferramentas dentro desse trabalho de questionamento, para que a pessoa reconheça quais são as suas metas, os estágios que ele vai ter de superar para atingir essa meta e quais os recursos que vai usar, as ações que vai ter de assumir e tudo isso é um trabalho de projeto, organização, construção de uma rotina que vai ter de seguir. Ele não pode quebrar com seu próprio compromisso e é aí que entra o trabalho do coaching.

Como essa meta, com a qual ele sonha, vai ser atingida? Como vai conquistar isso tudo? Que tipo de relação vai ter com esse seu sonho?

É aí que entra o trabalho do coaching.

[LUCIANE] Esses dias uma aluna disse que ouviu uma frase muito interessante: "A expectativa adiada faz adoecer o coração.". Eu achei muito interessante.

O que ficou para a moça foi o lado negativo da situação, porque ela está estudando para um determinado concurso e o edital para essa prova está demorando para sair.

Então o que acontece com essa expectativa de que o edital saia para que a prova aconteça?

Faz esse pessoal ficar louco e ao mesmo tempo extremamente depressivo, desanimado e não sabem o que fazer para ter motivação. Então para além da motivação, entra o coaching fazendo o não. É uma questão de conscientização.

Existe uma meta, esse edital um dia vai sair, não é porque não saiu hoje que não sairá amanhã.

Então quais são os passos que eu tenho de tomar para alcançar esse objetivo?

É isso que a pessoa acaba perdendo de vista, o que é muito comum para todas as pessoas.

[NÉLSON] O que você precisa para estar preparado para passar nesse concurso, naquele momento em que o edital sair e que ainda não tem?

[LUCIANE] É por isso que não pode ficar com o lado negativo da coisa, porque a expectativa adiada faz adoecer o coração. Vamos mudar essa frase. "A expectativa adiada, cria qual oportunidade?".

[NÉLSON] Que oportunidade você tem e pode criar agora, nesse momento, que em vez de expectativa tem de trabalhar a oportunidade que gera oportunidade?

[LUCIANE] Porque se o edital é adiado, qual a primeira oportunidade que tem de vir na cabeça de todos que estão estudando?

Bom, então tenho mais tempo para estudar.

[NÉLSON] Posso somar competência a minha expectativa de passar nesse concurso.

Existe muita gente que já trabalha esse tipo de consciência. Existem grupos que trabalham já partindo para ação e é importante nós termos consciência disso. Se a ação é o que vai me conduzir ao resultado, preciso ter consciência do que existe dentro desse meio do concurso público que pode me enquadrar, absorver, ou então que posso trabalhar em conjunto para atingir a minha meta, porque nós temos várias ferramentas.

O coaching ajuda você a partir para ação e a partir dela a conquista para a sua meta. Só que existem muitos trabalhos que estão acontecendo que garantem a você o progresso e a maior proximidade com a sua meta.

Existe um trabalho que está sendo feito por alguns grupos importantes. Fale um pouquinho sobre isso.

[LUCIANE] Essa visão positiva, justamente sobre essa questão de ter um edital adiado, ou não passou na primeira prova e pode passar na segunda, mas especificamente essa do edital adiado, é um projeto que nós criamos que tem uma visão positiva e de superação dentro de uma ação coletiva, que foi feito por um grupo de professores do qual nós fazemos parte, do Blog Se Joga Galera.

É um blog que trabalha somente concurso público. Começaremos a trabalhar agora, também a parte de coaching. Vai ter uma sessão só de coaching no blog, mais especificamente para o concurso do INSS – que é um concurso que está sendo altamente esperado, tem gente do Brasil inteiro esperando – e reunimos um grupo de professores – como eu disse, nós fazemos parte.

Além de nós dois, temos o Professor Alexandre Araújo, Bruno Villar, Luís Gustavo Bezerra de Menezes, Ítalo Romano, João Antônio que é o professor de Informática e que chegou agora, junto do projeto – montamos esse grupo de professores e toda semana lançamos um simulado para o candidato fazer.

Chamamos esse projeto de Caminhada de Santiago rumo ao INSS, porque a Caminhada de Santiago de Compostela têm 800 km, então as pessoas, os peregrinos, fazem essa caminhada a pé. Eles dividem, normalmente, essa caminhada em 400 dias, então um pouquinho por dia faz com que eles cheguem lá. É essa a ideia desse projeto, por isso que se chama a Caminhada de Santiago, não de Compostela, mas para o INSS.

Essa é a oportunidade gerada. Durante 16 semanas os peregrinos interessados farão 16 simulados. Receberão toda quinta-feira um simulado com 10 questões de cada matéria. Aí no sábado recebem o gabarito e os professores selecionam uma questão para gravar e passar para esses peregrinos que fazem parte do projeto.

No decorrer desse projeto, já temos pessoas de nome de peso envolvidos no projeto, para trabalhar com distribuição de cursos com promoção ou cursos gratuitos, também com sorteio de livros.

Nós temos o William Douglas envolvido desde já, para fazer sorteio de livro, por conta da Editora Impetus e nós também temos a Tec Concursos envolvido nesse projeto, que é um site que trabalha com concurso público, que vai trazer esses cursos para o pessoal. Também temos a LFG envolvida no projeto. Parece-me que vamos poder fazer algumas correções para os alunos, gravando lá nos estúdios desse curso, que é o maior curso para concurso público online e “satelitário” do País.

[NÉLSON] Isso que estamos falando é a possibilidade de ação que existe, porque ao mesmo tempo que se trabalha o lado pessoal, emotivo, de ação, é importante que se mostre também que há ferramentas e recursos à disposição para trabalhar.

Por exemplo. O Blog Se Joga Galera que foi citado pela professora, foi o campeão já dois anos do blog na área de educação, justamente voltado para o trabalho com concurso.

São ferramentas. Esses são os objetivos do trabalho de orientação: Que haja ferramentas que possam potencializar o trabalho.

Então todas as vezes que falamos sobre o trabalho de coaching, de desenvolvimento de uma ação, ou seja, a conquista de uma meta através de uma ação, precisamos conhecer muito bem tudo que está à nossa volta, tanto dos fatores que geram dificuldades para serem superados quanto dos fatores positivos que devem ser abraçados, porque muitas coisas ficam esquecidas. Há muita coisa sendo oferecida e nem todos têm acesso a esse tipo de trabalho.

O que estamos mostrando para vocês, é uma das áreas de atuação do coaching dentro da educação, que é efetiva e muito forte, traz resultados fantásticos, para que perceba como é rico o trabalho dentro dessa área.

[LUCIANE] Veja que oportunidade maravilhosa, porque, nós professores, não estamos ganhando nada com isso. Que fique bem claro. Esse é um trabalho especificamente de motivação, mas que se alinha ao trabalho de coaching buscando o seguinte: Surgiu a oportunidade, se o edital é adiado, não significa que você não tenha oportunidade, que é o contrário do que a pessoa vê.

Esse é o lado do nosso programa. É pensar sempre o lado positivo das coisas, porque ele existe.

[NÉLSON] Em várias áreas. Estamos falando, hoje, da parte de concurso, assim como falamos de vestibular, muitas vezes de trabalho empresarial, o trabalho humano, porque são várias áreas em que o coaching sempre atua positivamente, desenvolvendo o potencial, fazendo com que a pessoa desenvolva o seu potencial dentro desse trabalho, então é importante nós termos esse tipo de ideia.

Fecha para nós, agora, esse trabalho, para poder dar uma clareza maior para o nosso ouvinte sobre o que foi proposto dentro dessa ideia do projeto da caminhada.

[LUCIANE] É a pessoa não perder o pique, entrar em desânimo, desistir, ficar depressivo, mas continuar o seu trabalho, porque o estudo é um trabalho.

Só quero aproveitar para falar o nome dos professores novamente, porque merecem.

Alexandre Araújo de Constitucional. Bruno Villar de Raciocínio Lógico, Luís Gustavo Bezerra de Menezes que é o Administrativo, Ítalo Romano que é de Previdenciário, Luciane Sartori e Nelson Sartori de Português e o João Antônio de Informática.

Estamos reunidos, justamente, para trabalhar em prol da aprovação dessas pessoas, para que tenham esse acompanhamento constante.

Ao mesmo tempo o Nelson e eu, faremos no blog também um trabalho de coaching paralelo, não necessariamente para aqueles que vão prestar concurso. Então estão todos convidados a participar do projeto e a conhecer o trabalho lá do blog, porque também é gratuito, inicialmente e fica o convite para que os ouvintes possam participar. Ok?

[NÉLSON] Como eu disse a vocês, quando trazemos aqui um convidado especial, como a professora Luciane Sartori que é professora de português, como estamos falando sobre educação, quem vai fazer o momento da Dica do Professor, hoje, é a professora Luciane Sartori. Qual é a dica que você trouxe para os nossos ouvintes hoje?

DICAS DO PROFESSOR

[LUCIANE] O que vemos, com constância, as pessoas deslizarem na escrita da linguagem?

São algumas palavras ou expressões que devem ser escritas separadamente e as pessoas acabam escrevendo tudo junto. Em uma linguagem simples é isso. Por exemplo:

— O COM CERTEZA, COM CERTEZA é separado e não junto.

Porque vemos no Facebook, enfim, na mídia, as pessoas escrevendo tudo junto e não é.

— O DE REPENTE, também é separado.

Isso já foi falado exaustivamente, mas continuamos a ver as pessoas escrevendo junto.

E existe a palavra ASSIM. Quando falada ASSIM, ou seja, dessa maneira, fica tudo junto.

— Eu falei ASSIM com você.

[NÉLSON] Ah sim.

[LUCIANE] Agora, essa expressão que o Nelson fez:

— AH SIM, entendi. Esse tem de separar.

[NÉLSON] Perfeito. Ficamos aqui, por hoje, com o nosso trabalho. Eu desejo a todos um bom dia e acompanhe o nosso trabalho nas redes sociais, dentro do nosso Programa Acertar é Humano. Muito obrigado, professora Luciane e até o próximo encontro.

[LUCIANE] Foi um prazer estar aqui como vocês. Até a próxima.

[NÉLSON] Um abraço a todos, minha gente.

[LUCIANE] Tchau, tchau.

♪ [tema acertar é humano] ♪

Você ouviu pela Mundial o Programa Acertar é Humano. Apresentação Sulivan França e Nélson Sartori. Uma produção da Sociedade Latino-Americana de Coaching, a elite do coaching no Brasil.

Outros Podcasts

016 - Programa Acertar é Humano: de 05/06/2014

#016

No primeiro programa do mês de junho os apresentadores do Programa Acertar é Humano falaram sobre o tema "Marketing Pessoal e os Níveis de Linguagem", a importância da apresentação da pessoa como profissional. Na "Dica do Professor" Nélson Sartori tirou uma dúvida de um ouvinte e o tema foi o uso "de encontro a/ao encontro de". E no "Minuto de Coaching" o master coach Sulivan França deixou perguntas para a reflexão do ouvinte.

015 - Programa Acertar é Humano: de 29/05/2014

#015

No Programa Acertar é Humano do dia 29/05, o professor Nélson Sartori abordou o tema "Contexto", e como esse conjunto de circunstâncias é interpretado pelas pessoas. Conheça o contexto da verdadeira história de "Chapeuzinho Vermelho". E na "Dica do Professor" Nélson Sartori falou sobre o cuidade que se deve ter ao usar o pronome "seu". E para finalizar o professor deixa a pergunta do "Minuto do Coaching" para o ouvinte refletir.

014 - Programa Acertar é Humano: de 22/05/2014

#014

No dia 22/05, Sulivan Fança e Nélson Sartori falaram sobre "Valores". Quais são os valores da sua vida? O que norteia as suas atitudes? Os valores estão ligados diretamente com as ações e metas da pessoa presentes no dia a dia de cada um. Como você trabalha seus valores hoje? Na "Dica do Professor" Nélson Sartori abordou o uso correto das aspas. E, para finalizar o programa o master coach Sulivan França lança perguntas para reflexão.

013 - Programa Acertar é Humano: de 15/05/2014

#013

Os locutores do Programa Acertar é Humano abordaram no dia de 15/05 um assunto polêmico que é a "Reforma Ortográfica", o que é, o que representa para a nossa língua e o impacto dessa mudança no dia a dia do brasileiro. Na "Dica do Professor" Nélson Sartori falou sobre o uso do verbo pisar. E no final do programa Sulivan França deixa duas perguntas para o ouvinte refletir durante a semana.

012 - Programa Acertar é Humano: de 08/05/2014

#012

Na quinta-feira, 08/05, o tema que foi abordado pelo Programa Acertar é Humano faz parte de um importante exercício realizado dentro de um processo de coaching "Crenças e valores". Essa questão pode ter tanto impacto positivo na vida de uma pessoa, auxiliando na busca de um objetivo, quanto negativo, impulsionando para o lado oposto e destruindo perspectivas, seja na área pessoal ou profissional. Durante a abordagem do tema os locutores Sulivan França e Nelson Sartori fizeram um exercício de reflexão sobre crenças que podem gerar um estado negativo boicotando o alcance de uma meta. Na segunda parte do programa, na "Dica do Professor", Nélson Sartori falou sobre a diferença entre "se não" e "senão". E para finalizar, no "Minuto do Coaching" o master coach Sulivan França deixou uma reflexão sobre crenças para os ouvintes.

011 - Programa Acertar é Humano: de 01/05/2014

#011

No programa do dia 1º de maio os apresentadores Sulivan França e Nélson Sartori abordaram um tema relacionado ao Dia do Trabalhador,"A relação dentro do ambiente de trabalho e o poder da persuasão". Dentro desse tema foi discutido o papel e a competência do líder na harmonização do ambiente e a habilidade de conviver com as pessoas de forma carismática. Na "Dica do Professor" Nélson Sartori falou sobre "O uso correto do 'há' com H". E no fim do programa o master coach, Sulivan França, deixou uma pergunta desafiadora para o ouvinte.

010 - Programa Acertar é Humano: de 24/04/2014

#010

No Programa Acertar é Humano de 24/04, os apresentadores Sulivan França e Nélson Sartori abordaram o tema "Relações Interpessoais", e a importância de nos relacionarmos bem com as pessoas do meio em que vivemos. A questão da autoestima e da simplicidade ao nos comunicarmos também foram citadas. Na "Dica do Professor", Nélson Sartori falou sobre a "Lógica da Linguagem". E para finalizar, o Master Coach Sulivan França, lançou uma reflexão para os ouvintes no "Minuto do Coaching".

009 - Programa Acertar é Humano: de 17/04/2014

#009

O Programa Acertar é Humano do dia 17/04, faz um alerta sobre o que é e o que não é um processo de coaching. O Master Coach, Sulivan França, dá cinco dicas que ajudam a identificar quando o coach (profissional que aplica o coaching) é ou não um verdadeiro profissional da área. Esse tema discute um assunto importante, sendo que, hoje no Brasil, devido ao crescimento desse mercado, muitos se passam por profissionais de coaching, quando na verdade, não têm nenhuma formação para tal atividade. Outro alerta é sobre as instituições que oferecem curso de formação em coaching, com instrutores que não têm nenhuma ou pouca experiência na área e, muitas vezes, oferecem metodologia abusiva. Na "Dica do Professor", Nélson Sartori, fala sobre "A lógica da estrutura da escrita de algumas palavras". Para finalizar, no "Minuto do Coaching", Sulivan França, deixa uma reflexão para os ouvintes.

008 - Programa Acertar é Humano: de 10/04/2014

#008

O programa terminou com o Master Coach Sulivan França utilizando duas perguntas poderosas sobre o poder das palavras na mobilização positiva de sua programação de vida.

007 - Programa Acertar é Humano: de 03/04/2014

#007

No Programa do dia 03/04, os apresentadores Sulivan França e Nélson Sartori abordaram um tema considerado polêmico, "Como entender as necessidades futuras do país com profissionais qualificados". Durante o debate também foi discutido a questão da educação e o processo de desenvolvimento do aluno. Na "Dica do Professor", Nélson Sartori, falou sobre "Lógica do Raciocínio" na forma de expressão da Língua Portuguesa. E o Master Coach, Sulivan França, lançou para os ouvintes, como tema do Minuto do Coaching, uma reflexão sobre a educação.

006 - Programa Acertar é Humano: de 27/03/2014

#006

No programa do dia 27/03, Sulivan França e Nélson Sartori falaram sobre “Os 5 sinais de que o empreendedor não sabe delegar tarefas”. Os apresentadores comentaram como isso pode afetar os resultados das organizações. Em seguida, o professor Nélson Sartori falou sobre a concordância gramatical, na “Dica do Professor”. E, para finalizar, no “Minuto do coaching”, o Master Coach Sulivan França deixa a pergunta da semana para o líder empreendedor refletir.

005 - Programa Acertar é Humano: de 20/03/2014

#005

No programa do dia 20/03 Sulivan França e Nélson Sartori falaram sobre os 5 erros que profissionais geniais podem cometer no trabalho. Apesar da genialidade existem situações em que o profissional deve ficar atento perante o ambiente corporativo. Nélson Sartori também dá a “Dica do Professor” falando sobre as diferenças entre o “há” e o “a”. Para finalizar o Master Coach Sulivan França lança perguntas no Minuto do Coaching.

004 - Programa Acertar é Humano: de 13/03/2014

#004

Neste programa foi abordado o tema sobre as gerações: baby boomers,Y, X e Z e os diferentes comportamentos de cada uma dessas gerações. Sulivan França e Nélson Sartori ainda comentam o relacionamento entre as pessoas de diferentes gerações dentro do contexto corporativo e no relacionamento entre pais e filhos. No momento “Dica do Professor” Nélson Sartori fala sobre o cuidado ao usar a palavra “onde”. E por fim, o Master Coch Sulivan França lança no Minuto do Coaching uma questão para reflexão.

003 - Programa Acertar é Humano: de 06/03/2014

#003

No programa do dia 06/03 Sulivan França e Nélson Sartori falaram sobre o universo da Comunicação Empresarial no ambiente corporativo e sobre a importância do domínio da Língua Portuguesa para o sucesso das relações pessoais e comerciais. O Professor Nélson Sartori ilustrou os problemas com a Língua portuguesa com a sua tradicional charge no momento da dica do professor e o Master Coach Sulivan França lançou mais uma vez seu desafio com questões poderosas no Minuto do Coaching.

002 - Programa Acertar é Humano: de 27/02/2014

#002

Nesse programa, Sulivan França e Nélson Sartori abordam a questão sobre o conceito de o que é e o que não é coaching. São mostrados os 3 pilares básicos desse trabalho e além de ilustrações das diferentes formas de atuação do profissional do coachig.

001 - Programa Acertar é Humano: de 20/02/2014

#001

No momento da dica do professor, foi apresentada a questão do comum no uso equivocado da preposição “para”. O programa terminou com a proposta ao ouvinte de duas questões de avaliação pessoal dentro da dinâmica do “life coaching”.

Programa Foco e Gestão com Sulivan França

De segunda a sexta
9:00 - 18:00

+55 (11) 3670-1770

info@slacoaching.org

Av. Francisco Matarazzo
1400 - SP

Sociedade Latino Americana de Coaching

+55 (11) 3670-1770
info@slacoaching.org

São Paulo - Brasil
Centro de Treinamento
Av. Francisco Matarazzo, 1.350
Água Branca - Cep: 05001-100
São Paulo - Brasil
Sede Administrativa
Av. Francisco Matarazzo, 1.400
Água Branca - Cep: 05001-100
CNPJ: 15.229.739/0001-47
Santiago - Chile
Oficina
Suecia 42, Oficina 02
Teléfono: +56 2 2632 5042
Lima - Peru
Oficina
Plaza Ricardo Palma 107 - San Borja
Teléfono: +51 980 037 494
Cartagena - Colômbia
Oficina
Cr 3 6A Esq. Ed. Jasban 407 - B/Grande
Teléfono: +57 5 655 03 01

Conteúdo Registrado ®
Todos os Direitos Reservados
Cópia Proibida.