O ser rixoso e o ambiente de trabalho

Vamos falar bem a verdade: tem coisa mais irritante que uma goteira? Sim. Um ser humano rixoso.

A palavra “rixoso” é uma derivação de “rixa”, do latim, briga, disputa, injúria, discórdia. Em outras palavras, o ser humano rixoso é aquele reclamão, murmurador, que sempre acha uma brechinha pra reclamar de alguma coisa. Se o mercado está ruim, ele reclama. Se melhorou, ele reclama. Se não vendeu, reclama que o mercado está ruim. Se vendeu, reclama do comprador. Tudo tem um defeito, nada agrada. Ele quer ser o centro das atenções. Ele é o mais correto, o mais justo, o mais centrado, mas nunca está feliz, porque o mundo é um lugar injusto, errado e ruim. Ele possui todas as qualidades, já viveu tudo, possui uma bagagem pesada de experiência, mas nada o agrada. Tudo ele sabe, tudo ele fez. Se você chega com uma novidade, logo ele fala que já passou por aquilo e despeja sobre sua cabeça um balde d’água bem gelada te mostrando justamente só as coisas ruins. E daí lá vem... mais reclamações! O mundo jamais será agradável o suficiente para comportar um ser assim.

No ambiente de trabalho, assim como nas relações pessoais, isso pode ser extremamente nocivo. Uma pessoa murmuradora, na melhor das hipóteses, afasta as pessoas. Na maioria das vezes, ela contamina e é aí que mora o perigo. Lidar com uma pessoa que reclama é como lidar com uma bomba armada, pronta pra explodir a qualquer minuto. A verdade meus amigos, é que precisamos saber qual o fio cortar para desarmar essa bomba. Não podemos deixar que a reclamação de um seja a insatisfação de todos – a bomba nunca vai explodir só uma mesa. Vai destruir o prédio inteiro!

Harry Firestone disse: “Você obtém o melhor dos outros, quando dá o melhor de si”. E é exatamente isso que devemos fazer. Experimente doar um pouco da sua paciência e ouça esta pessoa por alguns minutos. Enxergue o que de melhor existe nela, ajude-a a descobrir suas qualidades e a incentive a alcançar o seu potencial. Como diria Goethe, “Trate um homem como ele aparenta ser e você irá piorá-lo”. Não se contamine com a enxurrada de reclamações, não ajude a criticar o governo, a empresa, o colega de trabalho e vire o jogo: mude o sentido da conversa e extraia das reclamações todas as oportunidades de melhorias. Mostre que as qualidades daquela pessoa podem ajudar a mudar a situação-problema. Convide-o a pensar num plano de ação em que ele, com sua experiência e qualidades, será o responsável por sanar o problema. Faça-o se sentir admirável. As pessoas possuem uma necessidade universal de se sentirem necessárias!

Desative a bomba. Corte o fio das reclamações, com palavras positivas. Você verá que o rixoso certamente perceberá que pelo menos em você ele não achará brechas para alimentar reclamações.

A mudança começa por você. Pense nisso!

Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor do post identificado abaixo.



Autor: THALYTA
Empresária, Consultora e Coach. Atua com Práticas de Gestão Administrativas, ministra cursos e treinamentos e coordena projetos através da Laguna & Associados Inteligência Empresarial. Pós graduada em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas. Membro e Professional Coach pela Sociedade Latino Americana de Coaching. Analista em Assessment DISC pela Inscape Publishing (EUA).

Compartilhe

Contato

Telefone e E-mail

+55 (11) 3670-1770
info@slacoaching.org

A Elite do coaching na palma da sua mão

Baixe nosso aplicativo nas plataformas IOS e ANDROID

Redes Sociais

Acompanhe a SLAC em nossos canais e fique por dentro das novidades.

Te Ligamos