Já pensou em amar o que você odeia?

Este artigo fala da condição de ressignificar a sua insatisfação para uma satisfação baseada no amor.

Milhões de pessoas odeiam o que estão fazendo nesse exato momento, tanto no âmbito profissional quanto pessoal, e esse fenômeno tem gerado inúmeras pessoas frustradas mundo afora, dificultando o desenvolvimento humano consciente.

Pois bem, pense num funil, com uma grande abertura onde milhões de pessoas estão alocadas e que vão descendo bem lentamente e conforme a largura do funil vai diminuindo o fluxo de pessoas até chegar ao fim que contém uma passagem bem estreita, onde passam poucas pessoas por vez, assim é o mundo no qual estamos vivendo hoje.

Observe que não é o seu esforço que está dificultando o seu progresso, de repente você está fazendo o processo errado, baseado nos seus hábitos que já se tornaram rotinas que estão entranhadas no seu ciclo de atuação. Justamente por isso aquela tão sonhada oportunidade que você tanto almeja não chega e isso acabará te frustrando e proporcionalmente fortalecerá o desanimo que está contido em você, desencadeando um processo de autodestruição imensurável, fazendo com que você sinta ódio pela sua atividade.

E quando o ódio toma conta do seu ser, tudo fica muito complicado. O acordar pela manhã para ir ao trabalho começa a ser um grande martírio, fazer uma atividade extra para ficar bem posicionado já é algo fora de cogitação. Tocar uma ideia com um potencial networking para dar um “up” na sua carreira se torna uma grande penitência. E até enxergar uma possibilidade de nicho de mercado é algo que produzirá muita mágoa e sofrimento, pois como você está sedado pela sensação do ódio, nada, mais nada mesmo, fará com que você se curve diante da situação.

Essa sensação de ódio te contaminará de tal maneira, que nem reza brava ou uma grande invenção quântica te trará de volta ao seu plumo para que você volte a produzir de maneira efetiva.

Sentir a sensação de ódio te proporciona inúmeros prejuízos, tanto de ordem financeira, pois como você não conseguirá ser promovido e seu salário permanecerá o mesmo, quanto no âmbito da saúde, em virtude do excesso de adrenalina e cortisol que você produzirá e disponibilizará na sua corrente sanguínea levando você a adquirir doenças em pouco tempo.

Desde já, não espere uma proatividade do seu superior, com certeza absoluta ele está muito ocupado com os problemas cotidiano dele e não terá tempo e muito menos sensibilidade em perceber que você está necessitando de ajuda.

Então talvez esteja na hora de você perceber que a única maneira de mudar essa sensação de ódio que por vezes faz com que você se inferiorize, é você passar a amar o que você odeia!

- Opa pode parar! Amar o que eu odeio já é demais, não rola mesmo, prefiro a morte a mudar.

Beleza, se você é tão intransigente assim, parabéns! Você continuará a ficar sempre no topo do funil, reclamando da vida e esperando que o universo conspire a seu favor e que um dia quem sabe, o gênio da lâmpada surja e te conceda três desejos.

Agora se você quer mesmo perder essa sensação que tanto incomoda você, venha para o lado dos que querem realizar uma grande mudança no seu comportamento e passe amar o que você odeia.

Quando você começar a amar a sua atividade, sua condição de projetar o seu futuro será um bom lubrificante para que o seu modelo mental seja transformado. Pensar no futuro fará com que você consiga ressignificar o seu dia a dia, não há como nadar contra a corrente. Às vezes, mudar a estratégia do jogo e pensar de forma inteligente pode ser um grande diferencial competitivo.

Não estou falando para você abandonar os seus valores, muito pelo contrário é refletindo com eles que você fará uma grande ressignificação de sentido e comportamento no seu modelo mental. São justamente os seus valores que farão você pensar com mais fluidez e consequentemente compor um novo prisma, que fará com que você ame o que você tanto odeia.

O mundo contemporâneo está sendo moldado no compartilhamento e na comunidade que são os fatores essenciais para um desenvolvimento humano consciente. Não há mais condições de ficar preso a conceitos ou pensamentos que te aprisionam em numa caixinha. Liberte-se e passe a amar essa situação que tanto te aflige.

Transformar a sensação de ódio numa sensação de amor fará com que você se reposicione no universo, e melhor, fará com que os outros que estão condicionados com o seu comportamento intransigente fiquem boquiabertos com a sua evolução, pois conseguindo amar o que você odeia, você estará desenvolvendo resistência emocional e isso será um grande elemento combustível contra os seus potenciais concorrentes.

Bote fé, pois só o amor conhece o que é verdade.



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.

Toni Carlos da Silva Dias

Toni Carlos da Silva Dias

Life Coach

Ser Humano Multipotencial, que apenas quer despertar a consciência vivendo o presente ao máximo. Acesse: www.coachingx.com.br

+1
share

Comente

Programa Foco e Gestão com Sulivan França

Artigos dos Membros SLAC Coaching   /   veja mais

Contato / Te ligamos

De segunda a sexta
9:00 - 18:00

+55 (11) 3670-1770

info@slacoaching.org

Av. Francisco Matarazzo
1400 - SP

Sociedade Latino Americana de Coaching

+55 (11) 3670-1770
info@slacoaching.org

São Paulo - Brasil
Centro de Treinamento
Av. Francisco Matarazzo, 1.350
Água Branca - Cep: 05001-100
São Paulo - Brasil
Sede Administrativa
Av. Francisco Matarazzo, 1.400
Água Branca - Cep: 05001-100
CNPJ: 15.229.739/0001-47
Santiago - Chile
Oficina
Suecia 42, Oficina 02
Teléfono: +56 2 2632 5042
Lima - Peru
Oficina
Plaza Ricardo Palma 107 - San Borja
Teléfono: +51 980 037 494
Cartagena - Colômbia
Oficina
Cr 3 6A Esq. Ed. Jasban 407 - B/Grande
Teléfono: +57 5 655 03 01

Conteúdo Registrado ®
Todos os Direitos Reservados
Cópia Proibida.