A crise que existe dentro de nós (e nas empresas)

Segundo o site wikipedia.org a palavra “crise” significa toda situação de mudança em nível biológico, psicológico ou social, que exige da pessoa ou do grupo, um esforço suplementar para manter o equilíbrio ou estabilidade emocional.

O ser humano, por outro lado, coloca como “crise” tudo aquilo que lhe tira do eixo, que o tira de uma zona de conforto e o leva para um estado que, muitas vezes se traduz como “problema”.

O que fazer quando estamos em crise? Parece ser simples dizer que basta sair dela, mas como fazer isso? Crises conjugais, amorosas, familiares, de relacionamento, internas, enfim para todas elas existe algo chamado SOLUÇÃO.

Eu entendo que, muitas vezes não conseguimos encontrar as soluções que desejamos sozinhos, e por isso precisamos de ajuda. O fato é que o foco desta ajuda deve estar no estado atual, o momento que estamos passando hoje, para o estado desejado, aonde queremos chegar. E para isso existe um processo muito eficaz chamado coaching.

O coaching é um processo que potencializa seus resultados através de perguntas que irão levá-lo a refletir e a buscar as soluções que você precisa, sem a necessidade do profissional, que lhe atende, sugerir ou aconselhar algo.

Olhando pelo lado empresarial, muitas instituições vivem em uma eterna crise econômico-financeira, porém esta crise, na verdade, se chama falta de gestão. Conhecer os números da sua empresa, entender seus funcionários e suas características é fundamental para minimizar riscos de até um dia ter que fechá-la. A seguir, coloco perguntas e reflexões para que você, empresário, faça na tentativa de resolver as crises que assolam sua empresa e consequentemente sua vida pessoal:

01. Você sabe a razão desta crise?

Toda crise tem uma raiz, um ponto de partida. Você já parou para se perguntar qual ou onde foi o inicio de tudo? Saber disso é importante para entender o que estava acontecendo antes dos problemas começarem.

02. Você tem os números da sua empresa nas mãos?

Você sabe a diferença entre o econômico e o financeiro da sua empresa? A sua crise está na parte econômica ou financeira? Você controla os gastos da sua empresa exatamente como tem que ser feito? Você deprecia seus equipamentos? Você provisiona os gastos com funcionários (13º salário, férias + 1/3 de férias, aviso prévio)? O seu departamento de contas a pagar está em harmonia com o contas a receber?

03. Como está sua relação com o mundo?

Muitos donos de empresa acham que estar ligado ao mundo se resume a estar ligado somente aos seus concorrentes. Entendo que é importante saber o que eles estão fazendo, mas não adianta saber de tudo sobre sem conhecer a própria empresa e mercado. Você já parou para fazer uma análise de mercado? E potencial de mercado? Você conhece seu cliente? Já perguntou o que ele gosta, pensa ou quer dentro da sua empresa? Você já mensurou suas ameaças e oportunidades? E seus pontos fortes e fracos dentro da sua empresa? Ter conhecimento desses itens lhe ajuda, de certa forma, a se proteger das crises.

04. Como lida com os riscos?

Você gestor, ao analisar um investimento, por exemplo, está ciente do que está fazendo? Você olha para seus números e consegue mensurar até aonde consegue ir? E na sua vida pessoal, como você age? Lembre-se que uma boa gestão empresarial começa com uma boa gestão pessoal.

05. Você tem contraído dívidas?

Você tem o hábito de anotar todos seus gastos mensais (pessoais e da empresa) e contrastá-los com seus ganhos? Como você lida com esta relação de ganhos e gastos? Você tem empréstimos em bancos? E seu cartão de crédito, como é usado? Em momentos, de crise de suma importância ter controle desses gastos senão todo seu ganho vai para pagar dívidas.

06. Como você toma suas decisões?

Você analisa as tomadas de decisões em todos os âmbitos da sua vida ou as toma por impulso? Geralmente, tomada de decisão por impulso é movida pela emoção e em momentos de crise a razão tem que prevalecer, senão você poderá piorar a situação.

07. Você tem meta pessoal? E empresarial?

Como e onde você quer estar daqui a alguns anos? E sua empresa? Você já parou para pensar nisso? Uma vida sem objetivos traçados é como ter um barco à deriva, a maré vai levá-lo para onde ela quiser, e é isso que você quer da sua vida pessoal e profissional?

Como fugir da crise?

Como eu disse no início, muitas vezes não conseguimos encontrar soluções para nossos problemas sozinhos, o coaching vem exatamente para lhe dar um norte. Ferramentas o levam a traçar metas nunca antes pensadas e obviamente alcançadas, perguntas o levam a entrar no seu “eu” e buscar respostas que estão em algum lugar, porém você não consegue enxergá-las simplesmente porque você só olha para o problema.

Hoje em dia, o profissional de coaching é muito procurado no meio corporativo, justamente pela busca de melhoras significativas em suas vidas. Sabendo para onde você está indo você estará muito mais preparado quando as crises chegarem.

Façam coaching e sucesso a todos!

Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor do post identificado abaixo.



Autor: AMANDIO BASTOS DA SILVA JUNIOR
* Graduação em Letras - Licenciatura em Português & Inglês; * Pós graduação em Metodologia; * MBA em Gestão de Pessoas; * Consultor de empresas nas área organizacional, econômica e financeira; * Seminário EMPRETEC da ONU pelo SEBRAE; * Instrutor do IDEBRASIL; * Colunista do portal Capixabão, (www.capixabao.com); * Formado em Life, Executive & Master Coaching pela SLAC; * Membro da ICI.

Compartilhe

Contato

Telefone e E-mail

+55 (11) 3670-1770
info@slacoaching.org

A Elite do coaching na palma da sua mão

Baixe nosso aplicativo nas plataformas IOS e ANDROID

Redes Sociais

Acompanhe a SLAC em nossos canais e fique por dentro das novidades.

Te Ligamos